Se aparecerem os sintomas…

Yo!

Um pensamento para a sua semana de namorados! Bora ver!

Se à noite, com as luzes já apagadas,
você dá uma última olhada no celular.
Se de dia, a manhã não te incomoda mais
do que o desejo de saber como aquela pessoa está.
Se seu sorriso anda muito, muito fácil.
Sim, tem alguma coisa no ar.

Se sua ansiedade é respondida com mais ansiedade do lado de lá.
Se deu saudade antes de terminar de se despedir
e se, quando você dobra o pescoço para ver suas costas
uma última vez, os olhares se encontram…
Se toda a sua paz começa em uma covinha,
em um conjunto de linhas do rosto.
Sim, você está contagiado.

Se nem o tempo separa,
se nem a distância reduz,
se a lógica não faz sentido
mas as loucuras fazem parte…

Se tudo der errado e ainda assim estiver tudo bem.
Se você volta a ser criança, assim, ó…

Se você perde as estribeiras, perde a vergonha, o orgulho, os limites,
perde tanta coisa e ainda assim se sente pleno.
Se mesmo pleno se sente leve.
Se mesmo leve se sente ancorado.
Se mesmo ancorado se sente livre.
E se mesmo livre, sente que só pertence a um lugar.
Se aparecerem estes sintomas…

Desmarque já seus compromissos,
desligue os telefones,
falte ao trabalho,
ignore a campainha,
tire a TV da tomada.

Hoje o dia é para ficar na cama.

 

-Fabio Sakuda (fui eu mesmo, hein?)

PS: escolhi a música depois porque pela quantidade de semelhanças, eu devo ter mesmo plagiado inconscientemente.