Primeiras impressões – Gundam – Iron-Blooded Orphans

Yo!

Faz tanto tempo que até dá pra ouvir os ruídos enferrujados! Bora ver!!

Review de primeiras impressões?? Tem, sim senhor!

Assisti o Kidou Senshi Gundam – Tekketsu no Orphans e vou aproveitar pra fazer um review rapidão. Me diz se curtir.

Gundam Iron-blooded Orphans

Sinopse sincera

O mundo foi pro cu do caralho depois das guerras e Marte se tornou um lugar acabadão e seco. A água que acharam lá, pelo jeito, secou igual ao do “país com a maior reserva de água doce do planeta”. Nesse cenário fodido, uma empresa de segurança privada (tucanou tudo, cambada) diminuiu a maioridade e colocou a molecada pra trabalhar de soldado. Eles treinam juntos, comem juntos, dormem juntos e sofrem bullying dos mais velhos juntos. Até o dia que uma bem educada filha de família abastada (que fez fortuna com corrupção, isso fica bem evidente) vai pra faculdade, aprende que tá tudo errado e decide protestar. Mas o Grande Irmão tava de olho nas redes sociais e decidiu dar um calaboca na dondoca, que vai pedir proteção corporativista. E eles têm carro blindado!

Imagem do mangá adaptação.

Imagem do mangá adaptação.

O que eu achei?

Faz um bom tempo que Gundam anda precisando de um bom mote militar para chamar de seu. Criado na década de setenta, em meio a revoluções sociais e Guerra Fria fungando cangote, a franquia sempre aproveitou conflitos militares para fazer suas melhores histórias. Mas de lá pra cá, as ideias andavam meio fraquinhas. Fazia um tempo que não aparecia um Gundam com cara de Gundam.

O clima, que todo mundo comparou com o 8th MS Team, ainda não deu o tom. O protagonista, Augus, é seco e por enquanto, tem o carisma do Heero, de Gundam Wing. Os outros personagens, muitos deles, já mostraram ser um pouco mais do que músculos pelados controlando Mobile Workers (coisa que só tinha no primeiro Gundam, se eu não me engano), mas a série ainda tá engatinhando.Tô esperando pra ver algum vilão carismático (de máscara ou óculos escuro).

No entanto, a série já parece ser bem mais sólida que muita coisa já feita, inclusive o AGE, que é da mesma equipe. A história parece ser o dedo mindinho de uma trama maior e acho que muita coisa ainda nem foi arranhada, como o conceito de mobile suits que podem ser customizados roubando peças de outros, detalhe citado no anúncio da série. Nem o Barbatos, o Gundam bolado no Whey, foi exibido claramente (ficou só nas ideias, só te olhando das sombras). Então, está cedo para dizer se a série é um bom Gundam ou se é um bom anime no geral (tem diferenças, viu?)

2015091112201636e

Como um todo, a impressão que é passada é muito positiva. A animação não deixa a peteca cair (não senti muitos problemas visíveis), a produção no geral foi bem competente e os designs de mechas deixam meus dedos de gunpla builder coçando, o que é um bom sinal. A história tem um potencial fortíssimo e os personagens ainda estão engatinhando, mas alguns parecem muito bons. Faltou o impacto de um cara com atitude pegar um Ball e ir enfrentar mobile suits ou iniciar uma guerra porque não gosta que tirem onda com o seu nome, mas espero que não seque a fonte do interesse antes das coisas anunciadas na sinopse acontecerem (vai rolar umas tretas entre a dondoca e o piloto bolado).

Começou nos Gundam há pouco tempo? Vai fundo que a série não precisa de conhecimento prévio. E parece ser um bom ponto de começo.

Lembrando que o Daisuki.net, site de streaming de uma associação de anime japonesa, está liberando este e outros animes, DE GRAÇA e com legendas em português do Brasil, e tá até bem legal!

Ah, o Crunchyroll também vai exibir, mas aparentemente, não é simultaneamente, vai levar uma semana pra colocar o capítulo.

Jabás

Conhece o Principado Zeônico? Entra lá!

Já leu o guia mais completo dos animes da temporada da internet brasileira? Então vai lá ver a boa de agora!