[Corrente de Reviews 2014] Dennou Coil – Um anime que eu já deveria ter ouvido falar

E, depois de passar por mais de 25 blogs, a Corrente de Reviews 2014 volta até mim para fecharmos o ciclo de indicações. Depois de uma bela trollada e de um re-review, esse ano recebi uma indicação bem interessante, Dennou Coil, vinda diretamente do Otanippon.

Eu nunca havia ouvido falar de Dennou Coil. E se ouvi, não lembrava que tinha ouvido. Pude conferir os 26 episódios desse anime livre de qualquer pré-julgamento. E ao final, a única coisa que eu podia pensar é… por que diabos eu nunca tinha ouvido falar disso antes?

Lançado em 2007 no Japão, Dennou Coil nos apresenta um futuro onde óculos permitem que as pessoas enxerguem um mundo virtual “em cima” do real. Algo como uma realidade aumentada, ou um Google Glass bem mais avançado. Somos apresentados então a duas meninas, que partilham do mesmo nome, Okonogi Yuuko e Amasawa Yuuko, mas que tem personalidades muito diferentes. A primeira é mais gentil, enquanto a outra é mais corajosa e confiante,  o que acabou lhe rendendo os apelidos de Yasako e Isako.

Yasako ganhou os óculos de seu avô. Um presente de seu avô, que lhe foi entregue quando o mesmo faleceu. Com ele veio Densuke, um cachorro virtual bochechudo. A menina então usava os óculos para cuidar do bichinho junto de sua irmã mais nova e para coisas simples do dia a dia. Ao chegar em Daikoku City ela entrou em contato com várias crianças que usavam seus óculos para caçar pedrinhas virtuais coloridas chamadas de metabugs, que podiam ser convertidos em dinheiro… e tudo ali parece ser movido a dinheiro… e bastante dinheiro.

dennoucoil004

Se, nos dias de hoje, crianças já saem do berço sabendo mexer em computadores, imagina num contexto como esse. Muitas delas desenvolvem diversas habilidades para manipular o mundo virtual ao seu redor se considerando hackers. Isako é um tipo distinto de hacker, conhecido como encoder ou programmer, por usarem técnicas bem avançadas e ilegais. Para poder manter esse bando de criança na linha, poderosos programas anti-vírus chamados de “Satchii” os perseguem sem piedade.

Acho importante frisar que, Dennou Coil é, antes de tudo, um anime para crianças. Seus protagonistas são crianças e eles seguem aquela boa e velha estrutura de: uma dose de entretenimento, um conflito externo e uma moral. No entanto, o que o torna diferente é como essa estrutura é desenvolvida, jogando com situações, ideias e até lições de moral. Um anime que, navega entre diversos momentos e estilos, desde um anime de crianças sendo crianças e brincando como crianças, passando por mistério e chegando até a um certo survival horror. E embora possa aparentar que a série não tem foco, eu diria que ela foi é muito bem planejada desde o começo.

Mitsuo Iso, o criador e diretor da série, claramente pensou bastante antes de escrever o roteiro para o anime. Esse mundo criado por ele é muito bem desenvolvido na nossa cabeça e seus elementos e personagens são únicos e bem interessantes, seja pelo seu visual ou por sua personalidade. Achei sensacional certos detalhes, como o mundo virtual não ter autorização de existir em templos, para preservá-los como áreas tradicionais, servindo assim como área segura para as crianças fugindo dos Satchii. Coisa de quem teve muito cuidado com o que fez. Em nenhum momento senti a história ficar desinteressante. A história é consistente.

dennoucoil003

Essa dualidade do anime em ser um anime infantil ao mesmo tempo que para audiências mais maduras, acaba por criar certos aspectos negativos, como o vilão ter uma motivação meio besta ou o plot andar de maneira um pouco mais lenta na primeira metade da série. No entanto, percebe-se que Dennou Coil em momento algum força demais certos aspectos nem de um lado nem de outro. Ele não tenta suavizar temáticas mais densas ou intensificar coisas leves, ele as desenvolve e bem consciente do que está fazendo. Essa sua relação tranquila com as temáticas que desenvolve o faz poder ir fundo em certos temas que aborda sem quebrar com a sua motivação inicial.

Se a ambientação do anime realmente é algo que encanta, muito disso vem do trabalho da equipe de produção. E que equipe. Dá pra ver que pessoas talentosíssimas trabalharam nesse anime e não é a toa que ele ganhou tantos prêmios e reconhecimento da crítica geral juntamente com outro clássico moderno Tengen Toppa Gurren Lagann. O próprio diretor, mesmo sendo esse seu primeiro e único trabalho a frente de um anime, já tinha trabalhado com obras bem conhecidas como Perfect Blue e Memories, do mito Satoshi Kon, além de FLCL, Porco Rosso, Evangelion, dentre outros. Seu talento e o de sua equipe é inegável e isso se mostra a cada frame de Dennou Coil.

dennoucoil002

Essa é uma série de 26 episódios cujo plot principal vai sendo construído, mesmo que timidamente, desde o começo rumando para um clímax bem elaborado. Existem episódios em que temos histórias fechadas, ou arcos curtos de alguns episódios, estes servindo para nos ambientar ainda mais na vida daquele grupo de personagens. Há ainda dois episódios de recapitulação que, incrivelmente, não são entediantes como em vários outros animes que já vimos. A ideia de contá-lo pelo ponto de vista de outro personagem foi uma boa sacada.

Dennou Coil é um anime recomendado para todas as idades e, pra mim, esses são os melhores. Animes que agradam tanto ao público infantil quanto ao público mais maduro de maneiras diferentes. Aquele tipo de anime que, inclusive, vale a pena assistir mais de uma vez. É realmente estranho pouca gente falar sobre ele. Eu achei, sinceramente, que ele merece muito mais reconhecimento, mas se ficar na memória do meio animístico como um clássico cult já tá valendo. O importante é todos poderem arranjar um espacinho para assisti-lo. Não são muitos animes de ficção científica que vemos por aí, mas se os poucos que forem surgir tiverem a qualidade de Dennou Coil, tá valendo.

dennoucoil001

corrente_postop2

Bem, e com o fim desse post, declaro encerrada a Corrente de Reviews 2014! Espero que todos tenham curtido. Agradeço a todos que participaram e, especialmente ao Denys, do Gyabbo, e ao Estranho, do AoQuadrado², por terem me ajudado na organização. Quero ver todos vocês de volta em 2015! Com mais uma Corrente, com muito mais animes!

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

E, depois de passar por mais de 25 blogs, a […]