Diário de Bordo Gunpla #003 – Escalas

Quando eu comecei a montar Gunpla, o que não faz tanto tempo, eu tive uma certa dificuldade em entender as inúmeras siglas que aparecem na hora de você escolher um modelo pra comprar. HG, HGUC, MG, PG, RG, SD, 1/100, 1/48, 1/60, etc. Elas representam tipos diferentes de modelos com base na escala e são o assunto desse post. Relaxem aí na cadeira e bora conhecer um pouquinho sobre as escalas de Gunpla.

No começo

Bem, quando os primeiros modelos de Gunpla começaram a serem produzidos, há uns 30 anos atrás, eles eram bem simples, sem muita articulação e suas escalas não tinham nome. Elas eram simplesmente dadas com base na proporção. Se um modelo estava descrito como 1:100, significa que ele tem o tamanho 100 vezes menor que o original. Se o original tem 50 metros de altura, ele teria 50cm.

Existiam basicamente três escalas nessa época: 1:144, 1:100 e 1:60. Seus tamanhos variavam dependendo do Mobile Suit em que se baseavam. Até os anos 90, era assim que os colecionadores se referiam aos modelos, pela escala pura. Com o passar do tempo os modelos dessa geração passaram a ser chamados por muitos de FG (First Grade), uma denominação não-oficial, mas que ajuda a separá-los do que viria a seguir.

diario-gunpla-1

HG (High Grade)

No início dos anos 90 começou a circular uma nova linha de kits com um acabamento melhor, mais articulações e detalhes. Eles tinham escalas que variavam entre 1:144 e 1:100. Lá para o final dos anos 90, apareceram os HGUC (High Grade Universal Century), cuja qualidade era ainda melhor que os HG anteriores, principalmente no que diz respeito a articulações. Embora no começo a linha se focasse nos Gunpla do Universal Century, há alguns anos eles começaram a incluir Gunpla de universos alternativos da franquia. Outra característica fundamental é que os kits dessa linha só são lançados em 1:144, diferente dos HGs originais, ficando em torno de 13-15cm.

Hoje, os HGUC são os mais indicados para quem está começando a montar Gunpla pois não têm tantas peças, são fáceis de montar, são bastante articulados e são os mais baratos.

MG (Master Grade)

Ah, minha linha favorita! Devo confessar que quando eu comecei, montei apenas um HGUC e parti logo pra um MG. Simplesmente porque eles são lindos demais. Começaram a serem produzidos ainda lá pelo meio dos anos 90, mas evoluíram bastante desde então. Todos são em escala 1:100, com 17-20cm, são feitos com plástico de boa qualidade, são ricos em detalhes, ainda mais articulados que os HGUC (alguns modelos chegam a ter articulações nos dedos) e são, na minha opinião, os melhores em custo-benefício. São cheios de peças e oferecem um bom nível de desafio para montar. Supondo que pra construir um HG você levou 1 semana (se ficar cuidando de todos os detalhes), pra construir um MG você levaria 1 mês ou mais.

Você provavelmente vai ter muito mais MGs na sua coleção do que qualquer outra linha. Até porque praticamente todos os modelos saem nessa linha enquanto em outras podem não aparecer.

diario-gunpla-2

PG (Perfect Grade)

Essa é a linha que representa o ápice de perfeição quando se trata de Gunpla. Os modelos são feitos em escala 1:60 com plástico ainda melhor que o dos MG, alguns usam partes de metal e até LEDs, necessitando de trabalho com fios elétricos e baterias. Não há modelos com mais detalhes e peças, praticamente tudo é articulado e, a única coisa que faz sua popularidade não explodir é o preço. Eles são caríssimos! Acredito que os PG só valem quando você é muito fã de um modelo e quer ele na melhor qualidade possível. Para os modelos gerais, acho que a grande maioria dos montadores (eu inclusive) fica satisfeito com os MG).

Eu já cheguei a ver PGs montados – ficam com 30-32cm de altura – e eles são realmente lindíssimos. Mesmo sem nenhum trabalho além do que vem no kit eles ficam impecáveis. Porém o preço me afasta e eu não sei se um dia comprarei um kit dessa linha.

RG (Real Grade)

Essa é a mais nova linha de todas. Começou a sair em 2010 como comemoração dos 30 anos da franquia Gundam e não pararam até hoje. Muitos montadores adoram o desafio de montá-lo pois, embora tenham escala 1:144 como os HG, possuem a qualidade de detalhes de um MG ou até de um PG. Ou seja, é mais detalhe em menos espaço, o que resulta em uma maior dificuldade de montar.

Eu vi um montado e fiquei realmente impressionado. Comprei um kit pra mim mas ainda não comecei a montar. Espero poder fazê-lo logo e ver se gosto. O preço dele é bem em conta e são uma boa saída pra quem quer modelos menores mas sem abrir mão da qualidade do plástico e dos detalhes.

SD (Super Deformed)

Essa é uma linha alternativa que não respeita escalas reais e é como se fossem caricaturas dos Gundam. Eles são moldados com um cabeção, corpinho pequeno e parecem bebês de Gundam. Não possuem muitos detalhes e o plástico é da mesma qualidade dos HG ou até pior. Tem pouquíssimas articulações e, pra mim, só vale porque são bem baratos e engraçadinhos.

Possuo dois desses e não pretendo comprar outro nunca mais. Porém, foi até divertido montar esses que eu tenho aqui…

E não para por aí…

Essas são as principais linhas – as que tem o maior número de modelos sendo lançados – no entanto existem outras. Algumas são edições limitadas, outras são bem específicas… quando estiver começando, foque nessas aí em cima e, conforme forem entrando nesse meio, pode ter certeza que vão dominar facilmente qualquer outra linha que aparecer.

Até o próximo post da série “Diário de Bordo Gunpla”! Algum de vocês aí monta Gunpla? Tem dúvidas? Tem algum comentário a fazer? O espaço dos comentários tá aberto, passem lá!

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Quando eu comecei a montar Gunpla, o que não faz […]