Mercado de Pulgas – O evento, as novidades JBC e as explicações da editora Abril

No sábado (dia 15/09) aconteceu na cidade de São Paulo o 5° Mercado de Pulgas. O evento é uma grande feira para troca e venda de HQs, mangás, action figures, games, dvds e muitos outros objetos da cultura nerd.

E como funciona o evento?

Nossa equipe estava por lá para conferir as palestras e conhecer o ambiente já que nunca tínhamos ido a esse evento. Posso falar para vocês que vale a pena ir, ainda mais se você for amante de quadrinhos, esse tipo de feira é o local ideal para achar aquela edição especifica que estava faltando na sua coleção de HQs e/ou mangás. E o mais bacana é que às vezes você nem vai precisar pagar por isso, porque todos os vendedores aceitam trocar seus produtos por algo de interesse deles. Se você tiver algum item da sua coleção nerd que não queira mais eu recomendo que leve quando for a um evento assim.

Agora falando especificamente da nossa área, que são os mangás, o evento não tem muita coisa não, a maioria dos fãs é realmente de quadrinhos americanos. De relevante mesmo para o público que gosta de mangás foram às palestras da editora JBC e da Abril (que agora começou a publicar mangás também).

Palestra editora JBC

Bom sobre a palestra da JBC não tivemos grandes novidades, o editor Cassius Medauar apenas confirmou o lançamento de Nurarihyon no Mago no Brasil. Uma informação importante e que pode desagradar alguns fãs é que o nome do mangá não será esse na edição nacional, eles acham que é muito complicado para o brasileiro pronunciar, então teremos um nome em português (que não foi divulgado).

Outra boa informação dita por ele foi que a partir do volume três de Soul Eater eles terão uma página de “cartas e e-mails do leitores” para poder se aproximar mais do público e que isso deve ser aplicado em futuros mangás também. É uma ótima iniciativa da JBC, os fãs sempre gostam de interagir e ficam felizes ao verem seus nomes publicados em algo que adoram ler.

Sobre RG Veda e Rurouni Kenshin o editor disse que aconteceram alguns atrasos devido à aprovação e que se não fosse isso esses dois mangás já teriam sido lançados. Especificamente sobre Rurouni Kenshin ele confirmou mais uma vez que se trata apenas de uma edição normal em formato tankōbon do mangá e que eles não irão usar a frase “Edição Especial” por mais que a qualidade gráfica seja a mesma do mangá Card Captor Sakura que está sendo relançando atualmente.

Editora Abril e o nicho underground

Em outra palestra, sobre quadrinhos infantis, o editor Paulo Maffia da editora Abril foi questionado sobre a estratégia da editora em voltar ao mercado de mangás apostando em algo desconhecido e bem underground como o mangá GEN. Ele respondeu que a editora não pretende bater de frente com JBC e Panini e que a ideia deles é realmente pegar um público pouco explorado no mercado brasileiro de mangás. Ou seja, esperem por mais lançamentos de mangás undergrounds e de outros títulos ligados a gêneros poucos explorados por aqui.

Agora é aguardar as próximas novidades das duas editoras para o restante desse ano e para 2013, muita coisa boa deve vir por ai. E nós vamos rumo aos próximos eventos!

Agora fiquem com mais fotos do evento:

Confira o Troca Equivalente também no Twitter e no Facebook.

Sobre Wagner

Wagner é o manda chuva do Troca Equivalente. Formando em algo sem relação alguma com o universo dos animes e mangás, está sempre por aqui dando seus pitacos. Pelo nome do blog já dá para imaginar qual é o seu mangá/anime favorito.

No sábado (dia 15/09) aconteceu na cidade de São Paulo […]