Estúdios de anime que você deveria conhecer: A-1 Pictures

Resolvi voltar com nossa série de matérias sobre os principais estúdios de animação do Japão. Após explicar sobre o estúdio Gonzo e o Brains Base chegou à vez de falarmos do novato, porém poderoso A-1 Pictures.

Digo novato porque o estúdio foi fundado no ano de 2005 como parte de uma estratégia do grupo Sony de entrar no mercado de animação japonês de uma vez por todas. Eles já possuíam a produtora Aniplex e o passo seguinte foi criar a subdivisão de animação A-1 Pictures em Asagaya no subúrbio de Tóquio.

HISTÓRIA

A empresa já nasceu com o ideal de pensar fora da caixa e de sempre entregar animes com a mais alta qualidade possível, eles nunca esconderam também o desejo de agradar o grande público e não pensar localmente e sim internacionalmente, justamente por ser parte de uma mega corporação como a Sony.

No início de suas atividades a função do estúdio era produzir animes voltados para família e algumas outras pequenas animações para divulgação de produtos da família Sony.

O primeiro trabalho deles foi uma série de curtas histórias intitulada Zenmai Zarumai que passava diariamente na emissora NHK. Após o começo modesto o estúdio foi se expandindo e começou a produzir animes com longa duração.

O COMPLEXO DAS GAROTINHAS

O primeiro grande trabalho deles foi em 2007 com Okiku Furikabutte (Big Winpud!), uma adaptação para anime de um popular mangá de baseball. Os 26 episódios da série foram bem de audiência o que resultou na encomenda de uma segunda temporada alguns anos depois. Nos anos seguintes o estúdio viveu altos e baixos, emplacando sucessos como Kuroshitsuji e Working!! e errando feio em alguns animes slice of life que pareciam apenas destinados a agradar o fandom de “menininhas bonitinhas”.

Por sinal essa acabou virando a marca registrada do estúdio, entre sucesso e fracassos as garotas com aparência de criança são personagens recorrentes em 95% dos animes que eles desenvolvem.

ANIMAÇÃO DE QUALIDADE

Outra marca registrada deles é a qualidade da animação, quase imbatível no atual mercado japonês, afinal, dinheiro eles tem aos montes. Toda produção da A-1 Pictures é bem característica, você consegue perceber de cara o tipo de traço, de pintura e a movimentação nos personagens que eles empregam. Nesse quesito realmente não tem o que criticar, ainda mais pensando no mercado para TV que atualmente possui animes de qualidade bem duvidosa.

2011 O ANO DOS GRANDES SUCESSOS

Muito dinheiro, uma grande publisher por trás e alguns sucessos depois ainda faltava ao estúdio um arrasa quarteirões, um anime para atingir um público mais abrangente e começar a cumprir a meta deles que sempre foi essa de se destacar dos concorrentes. E o sucesso veio em dose dupla no ano de 2011 com o popular e descolado Ao no Exorcist e o queridinho da crítica AnoHana.

Esses dois animes colocaram de vez o estúdio entre os mais populares do Japão e com isso a lição foi aprendida, continuar intercalando histórias autorais com adaptações de mangás e novel populares. É muito interessante ver como o estúdio realmente cresceu com os erros que cometeu no começo de sua operação, hoje eles possuem animes mais artísticos como Tsuritama, possuem também animes voltados a produtos de sucesso como The Idolmaster e estão de olho nas novels que começam a ficar populares como é o caso da adaptação de Sword Art Online para anime que eles estão fazendo.

O PEQUENO GRANDE ESTÚDIO

O grande dilema do A-1 Pictures para os próximos anos é equilibrar suas produções que precisam fazer dinheiro e as produções mais autorais sem tanta pressão de vendas. Por enquanto eles estão conseguindo conciliar bem esses dois modelos, o problema é que apostar sempre em garotinhas para vender e em histórias piradas para tentar ser cult pode uma hora acabar cansando o público que sempre acompanha suas produções.

O atual presidente do estúdio Masuo Ueda (que tem grandes produções no currículo como Cobwboy Bebop) precisará refletir bem que caminho seguir se não quiser ter um fim no estilo do estúdio Gonzo. Garotinhas podem ser o sucesso e o fracasso deles se mal usadas, está na hora deles e delas crescerem.

(Obs:. Antes que alguém pergunte Fairy Tail é um anime deles em co-produção com o estúdio Satelight.)

TOP 3: ANIMES DO ESTÚDIO A-1 PICTURES

Working!!

Slice of Life muito engraçado que acompanha o dia a dia do jovem Sōta Takanashi enquanto trabalha no movimentado restaurante Wagnaria. Sota tem atração por coisas pequenas e fofas e sua colega de trabalho é justamente uma jovem de 17 que aparenta ser bem mais nova do que realmente é. Pronto, temos o clima de romance e confusão armados para vários episódios bem divertidos e sem grandes pretensões. É Adaptação do mangá de Karino Takatsu.

 

Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai (AnoHana)

O anime mais emocional do estúdio, acompanha a história de Jinta que um belo dia começa a enxergar e conversar com Hana sua amiga de infância morta há vários anos atrás. Agora ele terá a difícil missão de conseguir reunir todo o grupo de amigos do passado que também eram amigos de Hana. Porque Hana voltou? Que mensagem ela quer que ele lembre? Esses são os principais plots da história que trás muita emoção e momentos bonitos, é bem difícil não chorar com o final.

 

Ao no Exorcist

Um dos grandes sucessos do ano passado, um shonen aos moldes clássicos, mas com uma roupagem bem moderna. Conta a história de Okumura Rin um garoto meio humano, meio demônio que descobre ser filho de Satan um dêmonio do mundo Gehenna que o concebeu apenas com o intuito de poder usar seu corpo para abrigá-lo no mundo dos humanos.

Isso acontece porque no universo criado para a história demônios só podem vir ao nosso mundo se possuírem o corpo de algum humano. Após descobrir os planos de seu pai, Okumura parte em busca de vingança querendo se tornar um exorcista que caça demônios a mando do Vaticano.

Sobre Wagner

Wagner é o manda chuva do Troca Equivalente. Formando em algo sem relação alguma com o universo dos animes e mangás, está sempre por aqui dando seus pitacos. Pelo nome do blog já dá para imaginar qual é o seu mangá/anime favorito.

Resolvi voltar com nossa série de matérias sobre os principais […]