Guia completo das editoras de mangas no Anime Friends/Festival do Japão 2013

guiacompletoaffj2013

Nos últimos dois finais de semana a cidade de São Paulo recebeu dois dos maiores eventos voltados à cultura e ao entretenimento pop japonês: O Anime Friends em sua 10º edição e o Festival do Japão que em 2013 estava na sua 16º.

Como era de se esperar, as editoras que publicam mangas no Brasil aproveitaram-se desses grandiosos eventos para divulgar informações sobre suas produções, incluindo o anúncio de vários títulos e a resposta para as dúvidas de muitos fãs. Já que infelizmente ainda não chegamos ao ponto dessas palestras serem transmitidas online para os leitores de todo país resolvi reunir em um único post todas as novidades que até o momento se limitavam aos visitantes desses eventos.

Portanto seja bem-vindo ao Guia completo das editoras de mangas no Anime Friends/Festival do Japão 2013! Uma maneira rápida e objetiva de ficar informado sobre tudo que aconteceu.

NewPop Editora

facepop_envio-540x540

  • Irá publicar o manga seinen de ecchi e terror Corpse Party: Musume;
  • Também adquiriu dois novos títulos do grupo CLAMP: Soel to Larg: Mokona=Modoki no Bouken e Mokona-ojio no E-hom, ambos livros, não mangas;
  • Ainda falando em CLAMP, o manga O homem de várias faces, anunciado em abril do ano passado, será publicado agora em agosto;
  • Apesar da notícia ter vazado anteriormente, oficializou a vinda do manga josei Usagi Drop para o Brasil;
  • Informou que todos os mangas do seu catálogo serão lançados com periodicidade bimestral, com exceção de Hetalia que será trimestral;
  • Lançou o primeiro volume de Puella Magi Madoka Magica;
  • Lançou o quadrinho Eu Mato Gigantes, de Joe Kelly e J. M. Ken Niimura, vencedor do prêmio Manga Award 2012;
  • Além da série principal que reconta em quadrinhos a história de Madoka Magica, a editora confirmou a aquisição dos spin-offs da franquia que serão publicados logo em seguida ao fim da série principal;
  • Apresentou o mascote da editora, o panda Manabu (que pode ser visto na imagem acima);
  • Informou que a busca por autores nacionais está aberta e não tem como objetivo apenas a produção interna, mas também a exportação dos direitos para outros países;
  • Ainda falando sobre produções nacionais, a possibilidade também está aberta para criação de light novels;
  • O quarto e último volume de Red Garden será publicado em agosto;
  • Oficializaram o seinen sobrenatural Gagoze como mais um título da editora. A obra teve participação do próprio autor em seu processo de tradução/adaptação;
  • Logo em seguida ao término de Red Garden a editora começa a publicação de Drug-On, seinen de cinco volumes;
  • Junior Fonseca aproveitou a Anime Friends para anunciar que a editora NewPOP irá inaugurar futuramente uma linha de mangas hentai, yuri e investir com mais peso nos mangas BL. Também teremos novos lançamentos de light novels;
  • Dead Zone, produção nacional de Fabio Sakuda e Carlos Sneak já está pronta para ser lançada, precisando apenas de uma data certa para sair;
  • Lançaram o volume #2 de Kimba e a edição única de Crime e Castigo do mestre Osamu Tezuka;
  • Os mangas de Street Fighter estão prontos para serem lançados, mas houve uma complicação não explicada que impediu seus lançamentos até o momento;
  • Os livros de Resident Evil estão parados e é possível que não sejam mais lançados pois uma editora grande do mercado literário retirou os direitos da NewPOP “à força”;
  • Junior Fonseca comentou que adquiriu a licença de algumas franquias (não especificadas) para lançar materiais oficiais delas, além de mangas – os famosos goodies;
  • Também foi comentado sobre o envolvimento da NewPOP em shows musicais como o da banda de J-Rock Gazette em conjunto com a Yamato, algo que deve continuar.

Editora Nova Sampa

Nova-Sampa-Anime-Friends-Stand

  • Lançou os volumes #1 e #2 de Gurren Lagann e o volumes #3 de OldBoy e Ikkitousen;
  • Anunciou a aquisição de três novos títulosNightmare MakerTokyo Summer of Dead e Hakoiri;
  • Teve na Anime Friends o autor de um dos seus mangas, Yuji Shiozaki, responsável por Ikkitousen;
  • O manga Hitman – Matador por acaso deu uma pausa após a publicação do seu terceiro volumes pois o seu lançamento se dará em “temporadas” de três volumes cada, zerando a contagem para cada uma delas. Assim, o próximo volume será o #1 da segunda temporada da série.

Editora JBC

ss (2013-07-23 at 04.34.54)

  • Fabio Yabu afirmou que parou de trabalhar em Combo Rangers no passado pois chegou um momento em que estava pagando para produzir;
  • Também disse que cada volume dos novos Combo Rangers irá homenagear um super sentai: No #1 teremos uma homenagem ao Changeman, no #2 ao Flashman e no #3 um que foi mantido em segredo;
  • Foi confirmada a presença de páginas coloridas nos volumes de Sailor Moon;
  • Por sinal, a versão a ser trabalhada no Brasil será a mais recente editada em 12 volumes;
  • Os japoneses detentores dos direitos de Sailor Moon avisaram que serão extremamente cautelosos com a publicação, precisando aprovar cada detalhe minuciosamente;
  • O lançamento de Sailor Moon ainda irá demorar por causa disso e durante este tempo a editora lançará o “Diário Sailor Moon”, uma produção de vários vídeos que mostrarão o trabalho da editora no título;

  • Foi anunciada a aquisição do manga infantil e esportivo Inazuma Eleven, conhecido no Brasil pelo anime que passou na Rede TV! com o nome de Super Onze;
  • O título será trabalhado em um formato diferente, menor que os tankos padrões do mercado, mas não sendo um meio tanko. Custará menos de R$5.00 e tem como um dos objetivos aumentar o público comprador de mangas alcançando o público infantil;
  • Sobre Captain Tsubasa, houve intenção da editora JBC em tentar adquiri-lo, porém o manga não está mais nos planos pela dificuldade de licenciamento em razão das diversas marcas que estão presentes na obra e que precisariam ser negociadas individualmente;
  • Reafirmaram o projeto de relançar Yuyu Hakusho, mas ainda sem datas previstas;
  • Outro manga anunciado foi o seinen de comédia Thermae Romae, obra em seis volumes;
  • De acordo com Cassius o manga vem ao Brasil “em uma edição bem bacana e caprichada” (o que eu imagino que será algo para livraria já que este foi o mesmo discurso no caso de Death Note Black Edition).

Editora Panini

Beth-Kodama-Editora-Panini-Anime-Friends-2013-Palestra

  • Apresentação do novo editor da Planet Manga, Bruno Zago;
  • Guin Saga, faltando apenas o último volume para ser publicado, foi oficialmente cancelado;
  • Berserk retorna ainda em julho,  Gantz e Claymore voltam às bancas brasileiras em agosto, Black Bird termina com seu último volume em setembro e D-Gray Man terá mais um volume publicado no mês de novembro;
  • O shonen Kekkaishi está oficialmente paralisado e corre o risco de ser cancelado se a análise financeira do mesmo não se mostrar positiva;
  • Foi anunciado o lançamento de mais um título da franquia Blood com Blood C Izaiyoi Kitan para setembro;
  • A editora publicará o manga Tiger & Bunny Anthology também em setembro, série em um total de seis volumes;
  • Shingeki no Kyojin foi o outro manga anunciado pela Panini e está inicialmente programado para o mês de novembro;
  • A editora pretende se aproximar mais dos seus compradores/leitores, mantendo uma relação mais transparente, especialmente em relação aos títulos parados/cancelados;
  • Uma das formas de fazer isso será através da criação de um videocast da própria Panini;
  • Está sendo estudada a possibilidade de relançaram os volumes #1 de diversas séries que hoje se encontram esgotados;
  • De acordo com a editora a aquisição dos direitos do manga cult Akira é dificultada pela edição lançada anteriormente pela editora Globo.

Você estava presente em alguma das palestras das editoras e sabe de alguma informação oficial que deixei passar? Por favor deixe nos comentários para que possamos deixar o guia cada vez mais próximo dos 100%.

 

Como podem perceber aconteceu muita coisa! Vamos comentar algumas partes.

NewPOP

Apesar de ter sido uma palestra pouco comentada tanto nos sites especializados quanto pelos fãs nas redes sociais, foi uma das mais “recheadas”. É fácil afirmar que o ponto alto da editora no Anime Friends foi o lançamento do primeiro volume de Madoka Magica, obra muito esperada por um grande grupo de fãs. No entanto, o que temos de mais positivo é a possibilidade de a editora finalmente se arrumar. É claro que já ouvimos palavras parecidas por parte de Fonseca anos atrás, coisas que não se concretizaram. Mas agora a situação parece mais séria com investimentos maciços em diversas áreas. São bons títulos sendo anunciados (ok, alguns nem tanto. Sim, estou olhando para Corpse Party: Musume) e a possibilidade de produções nacionais serem exploradas não somente para o mercado interno, mas também externo. Por fim, é muito importante destacar a linha de mangas Yaoi/BL, Yuri e Hentai, todos nichos pouquíssimo explorados durante todos esses anos no mercado de mangas no Brasil. É uma grande conquista para os fãs desses gêneros termos uma editora anunciando com todas as letras o projeto de criar uma linha para eles. Sem falar no futuro lançamento de light novels, algo que vem crescendo cada vez mais no gosto e vontade do público.

JBC

Foi direta e concisa, mesmo utilizando os dois eventos para expor suas ideias e produtos, algo normal se pensarmos que há pouco tempo a editora teve um evento próprio para falar exatamente sobre isso. Ainda assim tivemos dois lançamentos que se não eram os esperados pelo grande público, foram apostas muito bem vindas para mexer com nosso mercado que historicamente esteve preso a um nicho que vem diminuindo e se fechando cada vez mais. É importantíssima esse olhar no público infantil e o lançamento de mangas realmente adultos, saindo do clichê “seinen = sexo e violência”. Assim, vejo com muito bons olhos o lançamento de Inazuma Eleven nessa época entre Copas e perto das Olimpíadas, principalmente nesse formato diferenciado, e de Thermae Romae que acredito irá para as livrarias. Por fim, podemos ver que a editora está tomando todos os cuidados possíveis para fazer do lançamento de Sailor Moon tudo aquilo que seus fãs ardorosos esperam.

Nova Sampa

A mais nova no mercado consequentemente foi a com menos coisas a falar. O anúncio dos três novos títulos continua com o estilo da editora em publicar mangas seinen mais clichês, o que não tira a sua possibilidade de vender bem. Eu não gostei, são séries que pretendo ficar longe, principalmente pelo que li das obras quando foram anunciadas, mas é bem possível que tenha seu público. A continuação dos títulos já em banca no evento foi muito bem-vinda e pelos comentários eles estão sendo bem recebidos, principalmente com o lançamento de Gurren Lagann. Só acho estranha essa ideia de dividir Hitman por “temporadas”, algo inexistente na versão original e que em um primeiro momento não aparente ter nada de positivo para os leitores. Será que não causará uma confusão nas bancas quando os leitores verem uma nova edição número #1? O tempo dirá se essa tática de Marcelo Del Greco dará certo (pensando aqui, o ponto “positivo” disso é que o manga pode ser cancelado a qualquer momento sem grandes prejuízos já que estariam parando apenas de lançar uma nova temporada).

Panini

Sem dúvidas a palestra mais comentada e polêmica de todas, principalmente pela “crise” de imagem pela qual a editora passa no momento, muito por culpa própria, resultado de anos de pouca comunicação direta com seu público. A própria palestra já mostra que a editora italiana vai procurar mudar isso, algo que já começou com um trabalho melhor nas redes sociais e de relacionamento com os sites especializados, continuando com o lançamento do seu videocast. Chama a atenção os estudos para relançar volumes número #1 de diversas obras que hoje estão esgotadas e fazem os fãs sofrerem no mercado alternativo com preços extremamente abusivos (tomei um susto imenso no dia que vi Blood Lad #1 sendo vendido na Fest Comix por R$50!). É claro que o cancelamento de Guin Saga é uma péssima notícia, ainda mais faltando apenas seu último volume, algo que na minha visão deveria ter sido levado em frente mesmo que resultasse em prejuízo financeiro. É mais uma questão de manter uma boa imagem e confiança na empresa. Porém, cancelamentos fazem parte sim de qualquer mercado, o que não pode fazer parte é a forma como isso vem acontecendo, com títulos sendo paralisados sem nenhuma explicação oficial por anos até serem “descontinuados”. É esperar que esse Anime Friends seja um marco real na comunicação da editora, explicando sempre de forma objetiva, rápida e, principalmente, oficial os porquês da situação de cada um dos seus títulos (Homunculus que o diga!). Outro fator muito importante é que as datas anunciadas para a volta de vários mangas seja realmente obedecida, acabando com a péssima imagem da editora de lançar coisas com atraso. A questão na verdade é bem simples: Falar abertamente e com honestidade para depois manter sua palavra. Por fim tivemos o anúncio oficial dos mangas Tiger & Bunny Anthology e Blood C Izaiyoi Kitan, que acabaram eclipsados pelo anúncio mais chamativo de todos nesses eventos: Shingeki no Kyojin.

De forma geral vejo o cômputo da Anime Friends e Festival do Japão 2013 como positivo moderadamente para o mercado de mangas, ficando marcado por uma vontade clara de algumas editoras em abrir espaços que hoje se encontram inexplorados. É claro que é tudo muito bonito no papel. Se a fala de cada editora for cumprida teremos no curto prazo uma evolução gigantesca no nosso mercado, mas como não é a primeira vez que ouvimos coisas semelhantes que depois não seriam cumpridas o otimismo acaba sendo moderado.

Espero que tenham gostado desse post, deu bastante trabalho fazer, mas, assim como as editoras, é preciso que os sites especializados do meio façam sua parte informando e cobrando quando necessário. Diante de todo esse quadro colocado aqui de que forma você enxerga o resultado final desses eventos para as editoras de mangas no Brasil? Quais foram os pontos altos e os pontos baixos?

Vejo vocês nos comentários! 

Fontes: Troca Equivalente, XIL, Anikenkai, Chuva de Nanquim, Henshin, Cassius Medauar, Beth Kodama, Fabio Sakuda, Leo Kitsune, Marcelo Del Greco.

Nos últimos dois finais de semana a cidade de São […]

36 thoughts on “Guia completo das editoras de mangas no Anime Friends/Festival do Japão 2013”

  1. Só o que eu posso dizer a vocês, responsáveis pelo Gyabbo, é: meus sinceros parabéns! Belíssima matéria! Aliás, o site todo é ótimo, se tornou uma leitura diária para mim. Continuem assim, sempre!

  2. Tive que ler o post em partes rsrs
    Tudo muito bom :D
    Efim descobri que Usagi Drop teve o lançamento oficializado rsrs Agora é esperar pra comprar. Valeu.

    1. Acabou meio grande né? Bem maior do que eu pretendia, mas foi preciso para passar todas as informações (eu mesmo achava que tinha menos coisa para falar antes de começar).

      Também pretendo comprar Usagi Drop, infelizmente temos poucos josei por aqui, mesmo os seinen estão vindo em cada vez maior número.

      Gyabbo!

      1. Foi um grande necessário rsrs teve coisa que só fiquei sabendo aqui rsrs

        Vou ignorar as críticas de que o mangá fica ruim na segunda parte rsrs nunca se sabe né, gosto é gosto.
        Estou louco pra ler. :D

  3. Antes de qualquer coisa, excelente matéria, estava pensando se alguém faria um resumão e olha com o que você aparecem. Acompanhei tudo que aconteceu nessa AF aqui pelo site e tenho que dar os parabéns aos responsáveis pelo Gyabbo. Muito obrigado por essas e outras ^^

    Bom, o que me surpreendeu e mais me animou foi a NewPOP. Tomara que dessa vez façam a coisa certa, até porque tem muitas Novels que eu gostaria de ver por aqui.

    E em relação a Panini, finalmente decidiram escutar o público e trouxeram Shingeki para o Brasil. Resta agora parar com essa mesmice de Shounen Jump e começar a trazer mangás de séries famosas, e desconhecidas boas, de outras revistas.

    1. Muito feliz que tenha encontrado no Gyabbo! aquilo que estava justamente procurando, dá ânimo para continuar com o trabalho, obrigado.

      Pelo que parece as editoras estão começando a apostar mais em títulos diversos e que fogem do padrão Jump, no entanto será preciso que os leitores deem o retorno nas bancas e livrarias mostrando que existe espaço aqui para eles investirem mais nesses mangas. Então é comprar, comentar, elogiar/criticar caso necessário.

      Gyabbo!

  4. Gostei bastante de todas as palestras, com lançamentos diversos e para todos os gostos. O que mais me surpreendeu foi o fato de a Panini tentar relançar os volumes 1 dos seus mangás, seria muito bom. E a NewPop mandou muito bem. Se cumprirem o que anunciaram, se firmará de vez como uma grande editora. No mais, excelente matéria, muito completa e esclarecedora. Parabéns!

  5. Gostaria realmente que a Panini tivesse se pronunciado sobre Otomen, o mangá já terminou no Japão e até agora nada deles renovarem o contrato!

    1. Realmente Otomen é um manga que precisa de um posicionamento da editora “pra ontem”. Em contato com a responsável pelo marketing da Panini soubemos que não há planos para que algum novo volume retorne ainda esse ano, mas estamos insistindo para trazer a informação concreto para vocês.

      Gyabbo!

      1. É realmente bom poder “contar” com vocês! ^^ Apesar de tudo, não acredito na história deles de que “não vendeu bem”, que parâmetros eles usam? Comparar as vendagens de Naruto ou algo tão absurdo quanto?

  6. “Ainda falando sobre produções nacionais, a possibilidade também está aberta para produção de light novels nacionais;”

    Fechou, nem preciso mais ler o resto do post!…. kkkkk. Mas sério, eu vou apoiar muito essa de novels no Brasil, e principalmente a ideia de autores brasileiros!! (Fod*-se se eu não sei desenhar mangá, isso pode esperar mais uns anos. Vou é escrever que ganho mais *-*)

    No mais, eu realmente estou gozando alegria com o lançamento de Gurren. Não sei muito sobre as editoras então não tenho tanto o que comentar, mas parece que nosso mercado literário no geral está crescendo e isso me deixa feliz.

    1. É, agora é o melhor momento para produzir, produzir muito! Seja para tentar ser publicado pela NewPop, seja para participar do concurso de mangas da JBC ou mesmo para a Shonen Jump.

      Gyabbo!

  7. Torço para que o mercado de mangás cresça bastante aqui no Brasil.Espero que tudo de certo para a newpop nesta busca por autores nacionais

  8. Hm…
    Quero review de Madoka e Gurren Lagann….
    Street Fighter nem lembrava mais..
    Será que JBC vai conseguir fazer um bom trabalho com Thermae Romae !? Nem se dão o trabalho de usarem honoríficos; estou com medo das adaptações…
    Oo, editoras querendo se aproximar mais dos leitores.. vamos lah.. agora soh faltam vocês.. Nova Sampa e Newpop… quanto mais melhor!!

      1. Digo ele nem fazem questão de conservar os honoríficos, que por muitas vezes causam mal entendimento em diversas situações entre outros… …imagina oque vai acontecer com uma obra nihonga como Thermae Romae… por isso estou meio receoso …
        Mas essa eh uma ótima chance de mostrarem que podem sim adaptar bem uma obra desse nível agradando os fan mais hardcore …; bem sempre torço para que ocorra o melhor.
        ^~^

        1. Eu não acho que a utilização dos honoríficos seja uma coisa boa, lembro que na época em que comecei a ler mangá na internet tive uma grande problemas com eles por não saber pra que serviam e quase desistir de ler mangás. Pessoas que não são ‘otakus’ e simplesmente compraram a revista na banca por curiosidade podem se afastar delas por esse motivo, e agredido que as editoras não querem se restringir ao publico mais ‘hardcore’……
          quando a adaptação no texto que é necessária por causa dos honoríficos, eu não posso falar muita coisa já que comecei a comprar mangás recentemente, mas o lançamento recente da JBC, Genshiken, não reparei em nenhum problema relacionado, desculpe a ignorância quanto a isso e espero entender um pouco mais sobre estes assuntos futuramente. Obrigado :)

          1. Bem, a Panini tah aew de exemplo..
            Nada que meio paragrafo no glossário final não resolva, bem simples..
            Mas eh assim mesmo, todo mundo começa de baixo, vai subindo e subindo até chegar ao nível hardcore e no final acaba voltando atrás em um meio termo.. ^.^

          2. Esta questão é complicada mesmo… em Love Hina, eles não usam honoríficos, eu gosto deles, mas dá pra passar… só acho estranho a Shinobu chamando o Keitaro e a Naru o tempo todo de “veterano” ou “veterana”… prefiro ela chamando eles de “Urashima-senpai” e “Naru-senpai” além disso não vejo problema em colocar o honorífico e uma notinha de rodapé ou de final… é o que a Kodansha faz com Sailor Moon em inglês (edição de 12vol + 2 extras*, importada dos USA pela Liv. Cultura)… lá eles mantiveram os honoríficos, mas todos os volumes são cheios de notas de final, com várias explicações não só deles, mas de vários outros aspectos da cultura oriental…

            * os dois extras são chamados “Sailor Moon Short Stories” e são estórias curtas que estavam soltas na edição original e que foram compiladas em 2 edições. Sairá depois do vol 12… Além disso veio os 2 mangás da reedição de Codename wa Sailor V… esses tbm nem foram citados pela JBC…
            * comprei em inglês pois eu já tinha até desistido de esperar vir pro Brasil, no fim, se eu esperasse comprava os 6 primeiros volumes num box bem bacana (creio que farão o mesmo com os outros 6)

    1. Fique tranquilo que estou providenciando ter Madoka e Gurren Lagann em mãos para escrever uma review sobre eles aqui.

      Já essa discussão sobre honoríficos é bem longa, acredito que seja preciso olhar título a título, alguns realmente ficam melhor com eles, outros podem ter os honoríficos retirados sem problemas.

      Já comentei um pouco sobre tradução/adaptação neste post: http://www.genkidama.com.br/gyabbo/2011/06/04/grande-debate-traducao-de-mangas-via-mais-de-oito-mil/

      Gyabbo!

    1. Bem, depois que o título foi anunciado eu fui atrás dele nos meios alternativos para verificar sua qualidade. Devo dizer que achei péssimo, mas isso foi muito influenciado pelo fato de eu não gostar de ecchi e fanservice, especialmente com colegiais. Acredito que o título principal da franquia (Corpse Party: Blood Covered) seria mais interessante.

      No entanto, se você não tiver problemas com fanservice pode ser que ele possa ser considerado de ruim para mediano. Mas é esperar para ter em mãos, ler a coisa toda e tomar uma opinião concreta.

      Gyabbo!

      1. vlw gyabbo por responder eu realmente estava pensando em comprar ele por ser um mangá de terror e curto mais eu dei uma pesquisada(tbm não gosto de varias coisas que tem nele , principalmente o fanservice e ecchi desnecessário) e meio que desanimei, mais se a história compensar tudo isso eu não ligo de comprar, mais vou esperar algum review, para ver se vale a pena.

  9. Está melhorando, está melhorando…

    Mas como sempre, faltou aquilo que é um dos principais fatores que faltam para o quadrinho deixar de ser um mercado de nicho no Brasil.

    P-U-B-L-I-C-I-D-A-D-E

    Sério, acho que metade dos meus amigos que também curtem Anime e Mangá não leem blogs ou sites de notícias. Só consomem o produto da net ou sabem algo pelos eventos, que são 1 por ano ou a cada semestre. Eu tenho que avisar a eles quais são os mangás em publicação ou sobre informações tanto do japão tanto aqui senão eles não sabem de quase nada. imagino quantas pessoas não estão na mesma situação e é um mercado que as editoras perdem simplesmente porque não tem a capacidade de propagandear os seus produtos para todos saberem.

    “Se eu tivesse apenas 1 dólar, investiria em publicidade”

    1. Meu conselho é você apresentar para todos os seus amigos o Gyabbo! e o Portal Genkidama para que eles estejam sempre bem informados.

      Brincadeiras à parte, concordo com você e isso era algo que estava conversando com algumas pessoas no Twitter depois da palestra da Panini e JBC, como faltam investimentos reais em publicidade, em planejamento de marketing que consiga alcançar tanto aqueles que já gostam de mangas quanto os que não tem o costume de ler/comprar.

      Gyabbo!

    1. Foi como eu falei para o Fabricio aqui embaixo, pessoalmente não gosto de mangas com muito ecchi e/ou fanservice. É o meu gosto, não quer dizer que ninguém poderá gostar, só acho ruim por se apoiar mais em apelações gráficas (e no caso, colegiais nuas, algo que acho ainda pior) do que em uma boa história – mesma coisa no caso da Yakuza Girl.

      Obrigado pelos elogios! Discordar faz parte.

      Gyabbo!

      1. Entendo sua colocação. Eu até tinha lido o seu texto explicando o porque você não se dá com Ecchi, mas creio que faltou deixar claro no post, que Corpse Musume é ruim na sua opinião. Pois ao meu ver, da forma que foi dito, me deu a sensação de que você quis “impor” tal mangá como ruim, não apenas na sua opinião, assim como eu já vi muitos “metidos a ‘intelectuais’, que por isso se acham superiores aos outros” fazerem por aí.
        Mas ok, entendi o que você quis dizer. E como eu disse, no geral foi realmente um ótimo trabalho.
        Abraços.

  10. E mais alguém tem dúvida que o Gyabbo! é o melhor blog sobre mangás/animes? Excelente post, até eu que estive na Anime Friends encontrei coisas que não sabia aqui, muito bom mesmo.
    Gostei muita da Panini ter se mostrado com planos para uma abordagem mais próxima ao leitos, assim como a JBC tem muito bem feito. O próprio lançamento de Shingeki é uma prova disso, ouvir o que é o povo quer e trazer pro mercado, não tem plano melhor que esse.
    Melhor do que ter mais uma editora nos ouvindo, é termos outras desbravando novas áreas, com mangás para todos os públicos, e até light novels, isso é realmente de se animar. Mas é como foi dito, tudo é bonito quando é dito, agora a questão é tudo ser comprido. E uma notícia que não me deixou muito feliz foi a resposta que o próprio Cassius me deu quando o perguntei na palestra se havia algum plano de trazer materiais como artbooks para o Brasil, a resposta foi uma negativa rápida, junto com aquele velho papo de “pode ser que algum dia…”.
    Mais uma vez ótimo post !

  11. Estarei visitando a ‘Nova Sampa’ em breve, quero saber mais a respeito dela! – Será que ela estão aceitando Light Novel’s? Hahah!

  12. oi meu nome é matheus eu sou um novo mangaka tenho um manga ja esta com 5 capitulos queria saber como publica ele e tudo possivel como lucra com isso entre outras duvidas q tenho quanto o mais rapido poder me responder melhor me contate pelo meu facebook

Deixe sua opinião