Tag Archives: Cinema

ANIKENCAST #014 – DOBRADINHA: Avalon (2001) e The Sky Crawlers (2008)

Nesse programa do Anikencast, Diogo e Starro estreiam uma nova série do podcast: a DOBRADINHA, onde falarão sobre dois filmes que tem alguma ligação entre si, sendo que um deles tem que ser um anime. Nesse primeiro programa da série, Starro escolheu Avalon (2001) e The Sky Crawlers (2008), ambos dirigidos por Mamoru Oshii, que ficou mundialmente famoso pela animação de Ghost in the Shell (1995). Junte-se a nós para mais um Anikencast!

Anikencast #014 – DOBRADINHA: Avalon (2001) e The Sky Crawlers (2008)
[80min / 55MB]

LINKS RECOMENDADOS POR NÓS NO PROGRAMA

ÍNDICE DE EPISÓDIOS DO ANIKENCAST!

#ANIKENCAST – #PODCASTFRIDAY

DEIXE SEU COMENTÁRIO!!!

Nós queremos saber o que vocês tem a dizer sobre o que nós falamos nesse episódio do Anikencast! Comente nesse post, lá no YouTube lá na página do Anikenkai no Facebook, no Twitter usando a hashtag #Anikencast ou por e-mails para [email protected]! Deixem sua opinião sobre o que foi falado e nos enviem sugestões de temas que vocês querem que a gente comente!

ACOMPANHE

Blog: http://www.genkidama.com.br/anikenkai
Facebook: http://www.facebook.com/Anikenkai
Facebook: https://www.facebook.com/portal.genkidama
Twitter: http://twitter.com/didcart

Uma bela carta de amor ao mangá – BAKUMAN, o filme

A indústria do mangá é essencialmente multimídia. Editoras lançam novos títulos e já começam os trabalhos para a adaptação para anime, para os jogos, para os brinquedos e por aí vai. Enquanto a maioria dessas adaptações é vista com bons olhos, uma ainda luta para ganhar a graça dos fãs: os filmes em live-action. Devido ao seu histórico majoritariamente falho, fica complicado termos grandes esperanças quando anunciam um novo filme. Felizmente, exceções existem e BAKUMAN é, definitivamente uma delas.

Continue lendo

A indústria do mangá é essencialmente multimídia. Editoras lançam novos […]

Atualizado: Filmes Japoneses para se ver no Festival do Rio

festrio2013_top

Todo ano acontece na cidade do Rio de Janeiro o Festival do Rio, um grande festival internacional de cinema que trás centenas de filmes dos mais variados diretores, atores, estilos, países e por aí vai. Se você nunca foi ao Festival, eu recomendo bastante! Todo ano eu participo vendo dezenas de filmes nos dias do Festival. Os filmes são exibidos em diversas salas espalhadas pela cidade. Basta você comprar seu ingresso (que este ano está custando R$18/R$9) e curtir!

A programação completa pode ser encontrada no site do Festival, mas, como eu estou vasculhando ela agora, eu resolvi fazer um post especial para vocês destacando os filmes japoneses que marcarão presença nesse ano. São apenas cinco, então ninguém tem desculpa de não ver pelo menos um deles! Confira abaixo quais são, suas sinopses e um breve comentário sobre eles! Clicando nos títulos vocês vão para a página do Festival onde outros detalhes técnicos dos filmes estão disponíveis.

ATUALIZAÇÃO: Coloquei mais detalhes aqui na página mesmo como diretor dos filmes e horários (além de adicionar um outro filme que eu tinha deixado passar).

Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses

Dragon Ball Z: Kami to Kami

dragonbal_f01cor_2013111600

Dirigido por: Masahiro Hosoda

Alguns anos após a batalha de Majin Buu, os deuses da criação, Wiss, e da destruição, Bills, se reúnem para buscar um equilíbrio no universo. Ao acordar de um longo período de sono e descobrir que o lorde galático Frieza foi derrotado por Son Goku, Bills desafia o Super Sayajin, que termina sendo facilmente derrotado. Cabe agora aos heróis descobrir uma maneira de parar o deus da destruição. Com argumento original do criador de Dragon Ball Z, Akira Toriyama, A batalha dos deuses é o primeiro longa-metragem da série em 17 anos e o primeiro filme japonês da história a estrear no formato Imax.

Este, sem dúvida é o maior destaque do Festival para os fãs de animes e mangás. O mais recente filme de Dragonball estreará em várias salas Brasil a fora, mas quem for ao Festival poderá conferi-lo antes de todo mundo! Só teremos uma seção e é claro que eu estarei lá, então se me virem, vamos poder trocar uma boa ideia sobre o filme antes e depois da exibição! Quero ver todos lá!

Sábado, 28/09 21:30 Cinemark Botafogo 4 CB004

Outrage: Beyond

Autoreiji: biyondo

outragebe_f01cor_2013110120

Dirigido por: Takeshi Kitano

A polícia japonesa draga um carro contendo os corpos mortos de um policial e da dona de uma boate. As evidências sugerem que o poderoso clã Sanno está tentando crescer dentro do universo da Yakuza. Pelo menos é como entende o corrupto policial Kataoka, que acredita que Kato, jovem e imaturo líder do clã Sanno, não tem respeito pelas velhas formas de compartilhar o poder e conviver com a polícia. É quando Kataoka convoca Otomo, renegado membro da Yakuza, para ajudá-lo, e uma nova batalha começa a se formar. Do diretor Takeshi Kitano (Zatoichi, Outrage). Competição de Veneza 2012.

Se vocês nunca viram um filme de Takeshi Kitano, essa é a sua oportunidade. O cara é simplesmente um dos diretores japoneses mais conhecidos da atualidade e, o melhor de tudo, o cara só faz filme badass, daqueles de chutar bundas cheio de mafiosos porradeiros, mas sem deixar o filme ser raso e sem graça. Um grande mestre que merece ser apreciado. Claro que irei ver!

Sábado, 28/09 14:00 Leblon 2 LB005
Sábado, 28/09 19:00 Leblon 2 LB007
Segunda, 30/09 16:50 Estação Botafogo 1 BT121
Sábado, 05/10 22:10 Est Vivo Gávea 5 GV546

Backwater

Tomogui

backwater_f03cor_2013111524

Dirigido por: Shinji Aoyama

Toma tem 17 anos e vive em uma cidade à beira do rio ao lado do pai e de sua madrasta, Kotoko. Testemunha das atividades escusas e constantes abusos praticados por seu pai contra Kotoko, Toma sofre ao reconhecer algumas similaridades entre eles. As semelhanças tornam-se mais evidentes quando o jovem não consegue controlar sua violência contra Chigusa, com quem há pouco iniciou um relacionamento. Quando um tornado se aproxima e inunda a cidade, Kotoko, agora grávida, consegue escapar, dando início a uma busca repleta de encontros inesperados. Do mesmo diretor de Eureka. Locarno 2013.

Esse filme faz parte daquela categoria “provavelmente não vai agradar a todos”. Uma história bem focada no dia a dia japonês pode causar um afastamento do espectador brasileiro. Assista se você se interessa por conhecer mais do Japão e de sua cultura, mesmo que seja esse lado nada agradável.

Sexta, 04/10 14:30 Estação Botafogo 1 BT142
Sexta, 04/10 21:30 Estação Botafogo 1 BT145
Sábado, 05/10 15:30 Est Vivo Gávea 4 GV445
Sábado, 05/10 22:00 Est Vivo Gávea 4 GV448

A ravina do adeus

Sayonara Keikoku

theravine_f02cor_2013111580

Dirigido por: Tatsushi Omori

O corpo de uma criança é encontrado perto da casa de Shunsuke e Kanako, um casal aparentemente normal. Satomi, a mãe da criança, é presa como a principal suspeita, mas não demora muito para a polícia desconfiar de Shunsuke, depois que alega ter um caso com ele. De olho no caso,  Watanabe, jornalista de um tabloide, descobre outro crime chocante no passado de Shunsuke. Quinze anos anos, em seu tempo de faculdade, ele esteve envolvido no estupro coletivo de uma mulher. Baseado no romance best-seller de Shuichi Yoshida. Prêmio especial do júri no Festival Internacional de Moscou.

Esse filme eu já acho que tem um apelo maior com o público ocidental. Sua história parece mais universal que o anterior. Uma espécie de mistério, com um leve toque de suspense e um romance no meio. É capaz deu gostar. Se eu achar um tempo pra ver, colocarei na lista.

Sexta, 04/10 13:00 Estação Ipanema 1 IP036
Sexta, 04/10 19:30 Estação Ipanema 1 IP039
Terça, 08/10 21:00 Estação BarraPoint 1 BP053
Quinta, 10/10 16:45 Estação Rio 3 RI378

Real

Riaru: Kanzen naru kubinagaryu no hi

real_f01cor_2013111312

Dirigido por: Kiyoshi Kurosawa

Há um ano, Atsumi tentou o suicídio e está em coma. Com o auxílio de um novo tratamento que permite a comunicação com pacientes nessa situação, seu amigo Koichi tenta descobrir por que ela tentou se matar. Ele entra no subconsciente de Atsumi e a encontra em sua mesa, desenhando. Ela pede que ele encontre um desenho que lhe deu quando estavam na escola e que irá restaurar sua autoconfiança. Koichi tenta explicar que ela tentou se matar, mas Atsumi não para de repetir que precisa daquele desenho. Uma mágica história de fantasmas do diretor de Sonata de Tóquio. Toronto e Locarno 2013.

Quando li o nome desse filme pela primeira vez, achei que se tratava de uma adaptação live-action de REAL, mangá homônimo de Takehiko Inoue (Vagabond). Não, não era. Infelizmente. É uma história viajada japonesa. Para quem gosta do gênero, podem ir na fé, mas o tempo me fez ficar com um pé atrás para com filmes desse tipo vindo do Japão. Já entrei em muita roubada Festivais a fora. Esse eu não devo ver.

Sábado, 05/10 19:10 Estação Ipanema 1 IP044
Quarta, 09/10 15:00 Estação Rio 3 RI371
Quinta, 10/10 16:30 Estação BarraPoint 1 BP060

ATUALIZAÇÃO:

Por que você não vai brincar no inferno?

Jingoku de Naze Warui

whydontyo_f03cor_2013111659

Dirigido por: Shion Sono

Hirata sonha em se tornar um grande cineasta. Enquanto ele planeja a realização de sua primeira obra-prima, uma violenta disputa entre dois clãs da Yakuza começa a escalar: a esposa do chefão Muto massacra a gangue do rival Ikegami e é presa, sacrificando a carreira da filha Michiko, que sonha em ser uma atriz famosa. Dez anos depois, Muto resolve provar para a esposa, prestes a sair da cadeia, que Michiko se tornou uma estrela. É então que os caminhos de Hirata e da Yakuza se cruzam numa verdadeira orgia de cinema e sangue. Seleção oficial dos festivais de Toronto e Veneza 2013.

Uma “verdadeira orgia de cinema e sangue”. Tem como não ver esse filme? Deixei passar quando estava procurando os filmes japoneses no Festival por completa desatenção! Promete ser um dos melhores dessa lista… ok, talvez não tão bom quanto outrage, mas ainda assim muito bom!

Domingo, 06/10 23:59 Estação Rio 1 RI157
Terça, 08/10 22:10 Est Vivo Gávea 5 GV562
Quinta, 10/10 14:15 São Luiz 4 SL453
Quinta, 10/10 19:15 São Luiz 4 SL455

Todo ano acontece na cidade do Rio de Janeiro o […]

Rurouni Kenshin: Novos filmes adaptarão a saga de Kyoto! ATUALIZADO

rurouni kenshin filme 1

Não é surpresa para ninguém, mas agora é oficial! Os boatos se confirmara e o filme live-action de Rurouni Kenshin terá uma continuação! Se isso já não fosse uma excelente notícia, ainda foi confirmado que a história será uma adaptação da sensacional saga de Kyoto onde Kenshin enfrenta Shishio, considerado por muitos o maior inimigo da série. A estreia está prevista para o verão de 2014 no Japão.

rurouni kenshin anuncio

Se vocês ainda não assistiram ao primeiro filme, procurem e assistam pois é muito bom e essa continuação tende a ser melhor ainda! Creio que o elenco será mantido e que veremos novamente uma excelente adaptação.

ATUALIZAÇÃO!!!

Segundo o @manganewsjapon serão dois filmes para adaptar a saga de Kyoto! Excelente informação!

Não deixe de conferir a crítica ao primeiro filme que fiz aqui no Anikenkai e deixar seu comentário! Afinal, eu to muito na expectativa agora!

O mangá está sendo republicado nesse momento pela JBC em formato de maior qualidade! Se você não conhece a história de Battousai, O Retalhador, tá na hora de conhecer! Um dos maiores clássicos shonen e sua digna adaptação para o cinema!

Via @manganewsjapon

Não é surpresa para ninguém, mas agora é oficial! Os […]

Lupin III vs. Detective Conan, filme estreia em Dezembro!

lvsc_vit

Vazou em um scan da próxima edição da revista Shonen Sunday que a versão em longa-metragem para os cinemas da colaboração entre Lupin III e Detective Conan sairá em Dezembro nos cinemas japoneses. Em 2009 um especial para TV foi produzido e devido à alta audiência, muitos estranharam o projeto não ter sido levado adiante. O filme veio para agradar a todos esses que estavam para ver o mais famoso detetive e o mais famoso ladrão dos animes e mangás juntos.

lvsc_1

Atualmente, Detetive Conan está com um filme em exibição nos cinemas japoneses e já teve outro anunciado para 2014 (na mesma revista).

Detective Conan apareceu pela primeira vez em 1994 na revista Shonen Sunday. O mangá ainda está em publicação, com mais de 70 volumes encadernados e um anime que daqui a pouco chega aos 700 episódios. Além de diversos filmes e OVAs. A história é centrada em Shinichi Kudo, um jovem detetive de 17 anos, famoso a ponto de ser chamado de “o novo sherlock holmes”, que após ser sequestrado e drogado, viu seu corpo encolher e assumir a forma de um menino de 7 anos de idade. Ele precisa agora ir atrás de quem fez isso com ele e, no meio do caminho, solucionar os mais diversos crimes.

Lupin III também começou através de um mangá na revista Manga Action em 1967. Desde então a série teve diversos mangás, animes e filmes para o cinema, sendo o mais famoso dele dirigido por Hayao Miyazaki, Castelo de Cagliostro, em 1979. Na história, acompanhamos Arsène Lupin III, considerado o maior ladrão do mundo. Ele ficou famoso por anunciar seus roubos previamente aos donos dos objetos através de uma cartão. Essa popularidade fez o inspetor Koichi Zenigata assumir a dolorosa missão de capturá-lo como objetivo em sua vida.

>> 劇場版「ルパン三世VS.名探偵コナン THE MOVIE」を2013年12月に公開!

Vazou em um scan da próxima edição da revista Shonen […]

Anikencast #010 – Rurouni Kenshin: O Filme (aka Samurai X)

Olá, queridos ouvintes! Cá estamos com o RETORNO do Anikencast!

Nesse programa de volta, Diogo Prado e Starro se juntam a Humberto Coga e Potta para falar sobre Rurouni Kenshin: O Filme! Com previsão para estrear no Brasil, o filme atraiu a atenção do público e foi um dos principais tópicos de discussão dos últimos dias. Coga e Potta moram no Japão e tiveram o prazer de assistir ao filme. A opinião deles e mais detalhes você confere nesse episódio do Anikencast!

Eu estava com muita saudade de fazer um Anikencast e agora pretendo não parar tão cedo! A ideia é lançar um a cada duas semanas! Para nos ajudar, contamos com você! Escute e divulgue! Não deixe também de mandar emails para [email protected] ou deixar comentários nesse post!

Não deixem de visitar o projeto dos nossos convidados no YouTube… GeeksnD!

Sem mais delongas… o Anikencast #010… basta apertar o play!

[INFELIZMENTE O ARQUIVO DO ANIKENCAST #010 SE PERDEU NO TEMPO-ESPAÇO. QUE ELE DESCANSE EM PAZ.]

 

Olá, queridos ouvintes! Cá estamos com o RETORNO do Anikencast! […]

2º Anikenkai Movie Week – Uma semana recheada de longa-metragens!

Nossa… quanto tempo desde o último Anikenkai Movie Week! A 1ª edição aconteceu em dezembro do ano passado. Quase meio ano depois estamos aqui com a 2ª edição trazendo mais críticas cinematográficas para vocês! A diferença dessa vez será quanto à quantidade de filmes. Ao invés de sete filmes, teremos cinco, que serão postados diariamente de 04/06 a 08/06. Porém, em contrapartida, teremos uma outra mudança bem interessante. Apesar da maioria dos filmes serem japoneses, teremos um chinês e um ocidental. Querem saber quais são? Vão ter que esperar o evento começar. Confiram abaixo o calendário para saber quando sai cada filme e visitem diariamente para saber qual foi o filme indicado e criticado!

Espero que todos vocês gostem desse Anikenkai Movie Week e que assistam mais filmes, tanto live-action quanto de animação!

Calendário:

04/06 – live-action chinês
05/06live-action japonês
06/06 – animação japonês
07/06live-action ocidental
08/06 – animação japonês

Qualquer alteração no calendário será informada aqui nesse post.

Nossa… quanto tempo desde o último Anikenkai Movie Week! A […]

Editorial 007: Trazendo um novo formato para a coluna!

Começo hoje uma nova formatação para a coluna Editorial. Espero que vocês gostem e a usem. Ela irá se assemelhar muito, para quem conhece o jornal O Globo, à coluna do Ancelmo Gois. A ideia é trazer ao leitor bastante informação no formato de rápidas notas. Dessa forma, possibilitamos uma leitura rápida, com conteúdo e, ao que se espera, interessante. E outro acréscimo a essa coluna será o “blogroll do Anikenkai”. Há um tempo atrás era algo que eu fazia no Twitter, visitava todos os blogs que eu conheço e escolhia alguns posts recentes cujo conteúdo me foi interessante. Não necessariamente eu gostava dos temas, mas eram posts bem escritos e interessantes para meus seguidores, eu divulgava. Passarei a fazer isso por aqui também, com breves comentários algumas vezes. Mas relaxem que sempre teremos um comentário mais pessoal antes das notas. Sem mais enrolação, vamos lá…

Se você tiver algo de interessante, que encontrou por aí, alguma informação, seja ela qual for, de algum site que você visita, etc, e que acha que ficaria legal de aparecer por aqui, só mandar e-mail para [email protected] com o assunto “Sugestão Editorial”.

—————————————————-

Bouken-Ni

Se ainda não conhece, vale a visita ao blog Mundo Mazaki para conferir às tirinhas Bouken-Ni, que tem como intenção retratar o dia-a-dia dos otakus brasileiros. Divertidíssimo.

“Desconstruindo” [email protected]

O especialista em J-Music, Leo Kusanagi, fez em seu blog um excelente post sobre o anime de [email protected] analisando paralelamente com o mundo real das idols japonesas. Leitura recomendada.

A Resposta é 42

O Anime Portfolio trás uma nova coluna, “A Resposta é 42”, em que o objetivo, além de apresentar um tema, é ir atrás de perguntas sobre esse tema a fim de discuti-las com os leitores. Ideia interessantíssima e começam bem, falando sobre samurais!

Apreciando Takehiko Inoue

Em um post nada comum para o Chuva de Nanquim, nós somos levados a uma viagem pela arte do mangaká Takehiko Inoue em seu retorno aos trabalhos em Vagabond. Imagens belíssimas e bons comentários.

MMV

O Mangás Undergrounds trouxe mais um MMV, Manga Music Video, de autoria própria. É uma proposta bem diferente do que estamos acostumados, mas vale muito a pena assistir. Interessante e bem construído.

Exposição One Piece!

O blog Romance Dawn, que recentemente voltou das profundezas do oceano, nos trás um grandioso post onde coloca fotos, informações e uma entrevista traduzida do autor Eiichiro Oda sobre a exposição de comemoração aos 15 anos da série. Muitas curiosidades ali.


Tóquio 1995

E mais um post recheado de conteúdo foi postado no blog Otakismo. Dessa vez sobre o ataque terrorista ao metrô de Tóquio em 1995. Leitura densa, mas recompensadora.

TOP 50 Clássicos

No Nahel Argama você encontra uma lista dos 50 animes considerados mais “clássicos” na opinião dos japoneses. Tem uns curiosos aí…

Começaram as apostas!

Assim como o Anikenkai, outros blogs já começaram a fazer suas apostas para a próxima temporada de anime, como o Gyabbo e o Troca Equivalente. É sempre bom ver pontos de vista diferentes.

Tudo sobre Cinema

Me deparei com um livro muito bom sobre cinema na minha última ida à livraria. Com o revelador título de “Tudo sobre Cinema”, a obra trás informações sobre uma infinidade de filmes desde a época do cinema mudo aos dias de hoje. De fato uma excelente coletânea de conteúdo. Recomendadíssimo para quem gosta de filmes e quer saber mais sobre cinema.

Asura’s Wrath

A minha cópia já está a caminho e meu hype não poderia estar maior para jogá-lo, mas o review do GameTrailers ao jogo foi um soco no estômago. Eles deram 6.3 para Asura’s Wrath. Eu costumo confiar nos reviews do site. Mas antes de desistirem de jogar, baixem o demo grátis do jogo na PSN ou na Live. Não vão se arrepender… sério.

Comentários

Queridos amiches, eu sei que muitos de vocês não tem tempo de elaborar respostas completas sobre algum post, mas dizer só “análise feita com má vontade” não ajuda a melhorar.

Começo hoje uma nova formatação para a coluna Editorial. Espero […]

O Grande Mestre (Ip Man, 2008) – Um herói romantizado na 2ª guerra sino-japonesa.

— Qual o seu nome?
— Eu sou só um homem chinês.

Se você já se deparou com esse filme em algum lugar, sabe que ele é uma produção chinesa. Então o que cargas d’água ele tá fazendo no Anikenkai Movie Week onde deveríamos falar só de filmes japoneses? A resposta é simples: porque ele é muito bom… e porque o Japão está envolvido.

A História

A cidade de Foshan, nos anos 30, era bem conhecida na China por ser um antro de excelentes escolas de kung fu. Nessa cidade vivia Ip Man, um esplendido artista marcial, mas que nunca havia aberto uma escola para ensinar seus conhecimentos. Alguns poucos tinham a oportunidade de lutar com ele e aprender com suas derrotas. Um dia, um grupo de baderneiros resolve entrar na cidade desafiando a todos os mestres. Ip Man acaba se envolvendo e após derrotá-los e expulsá-los da cidade, vira um herói local. O tempo passa e já no final da década, o Japão invade a China, dando início à 2ª Guerra Sino-Japonesa. Os danos à sociedade civil foram imensos. Ip Man e tantos outros foi forçado a viver em casebres e a sobreviver com a pouca comida que sobrou depois dos confiscos japoneses. Acontece então que em um campo de mineração de carvão onde Ip Man trabalhava, um grupo de militares japoneses está recrutando artistas marciais chineses dispostos a treinarem com os japoneses. Quem ganhasse a luta, levaria um saco de arroz para casa. A principio, Ip Man não se manifesta, mas após saber da morte de um conhecido seu por lá, ele decide ir atrás de informações. Sua incrível habilidade atrai a atenção de um importante general do exército japonês.

Comentários Preliminares

Quando pensamos em filmes realmente bons de artes marciais, nos remetemos aos tempos em que Bruce Lee brilhava nas telas de cinema. Parece que com o aumento da qualidade técnica das produções, os atores não mais precisavam se esforçar para fazer um bom filme. O Grande Mestre (e outros tantos, para não ser injusto) foge a essa regra e nos traz um filme de excelente roteiro e que conta com coreografias de luta muito bem executadas. Fiquei feliz pois não é muito comum de vermos filmes sobre a 2ª Guerra Mundial focados nas guerras do oriente e, muito menos, sendo narradas de tão perto da sociedade da época. O filme nos mostra como, mesmo em uma era de armas de fogo, bombas, aviões, etc, a China ainda valorizava, e muito, sua tradição marcial e seus mestres e como estes eram importantes e influentes membros da sociedade.

Contexto Histórico

A 2ª Guerra Sino-Japonesa é conhecida por ter sido extremamente violenta da parte dos invasores, no caso, os japoneses. Até hoje temos reverberações dessas atrocidades em ambos os países. A sociedade civil foi a que mais sofreu. Força exagerada por parte dos militares, estupros de mulheres, racionamento de comida…

A China do início do milênio enfrentava diversos conflitos internos. Após o recente fim do império, o poder republicano central não conseguia lidar com as diversas lideranças que surgiam por todo o país. E além de tudo isso, os comunistas começavam uma forte campanha contra o Kuomintang (partido nacionalista chinês). A fragilidade do Estado caiu como uma luva aos novos desejos expansionistas japoneses. O exército imperial de Hirohito não teve praticamente nenhuma resistência em sua investida ao país vizinho.

Como a ideia do Japão nunca foi tomar controle sobre a totalidade do exército chinês, ele começou a instalar centros de governo local em vários pontos da China.

O Filme

Em uma comparação um tanto esdruxula, mas aplicável, O Grande Mestre funciona mais ou menos como as obras do escritor Bernard Cornewell. Nelas, temos eventos e figuras históricas que são desconstruídas em favor de uma história. No filme, tanto Ip Man quando a 2ª Guerra Sino-Japonesa existiram, mas as coisas não aconteceram muito como são narradas.

Ip Man era sim, um excelente artista marcial, um dos melhores, e o responsável por popularizar o estilo Wing Chung de kung fu, porém, como exemplo, ele era um policial em Foshan e isso em momento nenhum é mostrado no filme. Pelo contrário, temos, inclusive, uma cena de confronto com um policial que aponta uma arma para ele.

Podemos dizer que o filme se baseia na vida do Ip Man real para criar seu próprio Ip Man. Se o filme fosse um documentário, eu ficaria irritado com essas inveracidades históricas, mas como o objetivo do filme é entreter e não documentar, elas se fazem bem aplicáveis frente a uma melhor dramatização dos fatos. A história de Ip Man, no filme, é um exemplo de jornada do herói, mas ainda assim, um herói que já é herói, se tornando mais herói ainda. Tudo isso em uma ambientação muito bem desenvolvida, com coreografias de luta muito bem executadas e com um roteiro bem amarrado.

Considerações Finais

O Grande Mestre nos trás uma ambientação histórica inusitada de um ângulo ainda mais inusitado. A romantização de um personagem histórico da china só se faz acrescentar à qualidade final do filme. Temos uma história empolgante e um personagem que cativa por sua simplicidade. Filme, sem dúvida, recomendado. Não ache que vai ter uma aula de história ao assistir, mas um entretenimento de primeira. Ainda assim, apesar de tudo, dá pra pescar muito bem a ganância e o egocentrismo japonês dessa época. A ideia de que eles eram superiores a tudo e a todos.

Ah… e eu já ia me esquecento. Ip Man foi mestre de Bruce Lee na vida real.

— Qual o seu nome? — Eu sou só um […]