Kill me Baby – Primeiras Impressões

Eu não tinha nenhum plano de assistir a Kill me Baby. Nenhuma mesma. Não conhecia nada sobre o mangá e nem lembrava da sinopse. Mas o primeiro episódio saiu e eu resolvi arriscar às cegas. O resultado? Continuem lendo para saber…

Em Kill me Baby nós acompanharemos as desventuras do dia a dia de Yasuna, uma estudante normal e bem energética e de sua melhor amiga, Sonya, que convenientemente é uma assassina profissional. Os sentidos aprimorados de Sonya e a energia extra de Yasuna criam situações bem divertidas. Acrescente também a personagem Agiri, uma ninja que de ninja não tem nada. Suas habilidades se resumem a truques de mágica que não enganam Sonya mas deixam Yasuna maravilhada.

Esse anime segue um esquema bem parecido com o de Daily Life of High School Boys onde temos um episódio composto de algumas esquetes menores. Faz sentido já que o mangá original é um yon-koma (tirinha). Mas ele é tão bom quanto seu colega de temporada? Tão bom quanto eu não diria, mas ainda assim bem bom.

Claro que é um anime para quem quer uma comédia rápida e certeira sem uma história ligando tudo. É um conjunto de esquetes que não importa a ordem que você assista não terá nenhuma ligação entre elas além de ser com as mesmas personagens.

Pessoalmente eu achei o fato da Sonya ser realmente uma assassina algo bem inusitado. Eu não esperava. Achava que ela era tipo aquelas pretendentes a ninja que já é um certo clichê. E a tal da ninja do anime que de ninja não tem nada também é um tanto inusitado pois tendo uma assassina de verdade, por quê não ter uma ninja de verdade? Mas não tem. É só uma menina que finge ser uma ninja. E no meio disso tudo tem a Yosuna.

E um aspecto desse anime que merece destaque é a dublagem. As três personagens principais estão muito bem dubladas e a atuação das dubladoras colabora ainda mais para a comédia (como tem que ser).

Infelizmente, eu continuarei a assistir esse anime com um pé atrás, já que ele pode acabar se tornando bem repetitivo graças ao seu formato de esquetes. Não sei se existem tantas opções de variação de situações quanto existe em Daily Life of High School Boys. Mas isso só o tempo dirá.

Se você está afim de um anime leve, divertido e bem executado, pode assistir Kill me Baby sem problemas. Mas entenda que profundidade na história não é algo que a série aspira ter. Na verdade eu dizia que ela não aspira nem a ter uma história. A princípio um anime recomendado.

Obs: Fiquei com a musiquinha da abertura na minha cabeça… confiram por sua conta e risco: http://www.youtube.com/watch?v=cur8VswdlWA

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Eu não tinha nenhum plano de assistir a Kill me […]