Primeiras Impressões – Sacred Seven

Personagem principal "cool"
Quando os animes dessa temporada foram anunciados, tomei algum interesse pelo Sacred Seven. As imagens de divulgação eram bem bonitas, mas pelas sinopses, era só um anime “novo de ação com lutas e escola”(tradução meio que livre), querdizer… Torcia pra ser surpreendido pela Sunrise, mesmo todo mundo falando pra eu nem perder tempo com isso. E será que eu fui surpreendido? Será que eu tava certo de assistir mesmo com todo mundo achando que ia ser ruim? Vamos lá no “Continue Lendo”?

Rival "misterioso"

Não. Simples assim. O anime é bem sem-gracinha, no começo episódios com “monstro do dia”, que não parecem que vão acabar no episódio 2, e introdução do rival(que aparece em algumas cenas desde o episódio 1) só no episódio 3, mas tão pouco relevante que não dá pra dizer se ele é um rival mesmo, ou só vai durar um arco de histórias. Além do rival, os outros personagens também não brilham, incluindo o protagonista. No final, eu consegui gostar mesmo só de duas personagens. E olha que é bem fácil pra eu gostar de uma personagem…

Modo "Berserk"Sacred Seven é uma chuva de lugares-comum em shounens, com transformações, lado negro do protagonista, potencial desconhecido, garotinha que mantém protagonista sob controle, garotinha ridiculamente rica, mordomos e maids(sim maids, vestidas como tal, e prontas pra combate[Q?]). Os únicos fatores que me agradaram mesmo foi o mascote, que é um pouco fora do comum, sendo uma estátua de oni, que tem o super poder de fazer emoticons se materializarem no ar, e o poder menos relevante de sentir e localizar os inimigos, e também algumas transformações, em especial as das Darkstones, e talvez o uso das pedras, que apesar de não ser novidade, é algo pouco usual.

Abertura "meh"

A abertura, que é uma coisa bem importante pra mim, é completamente esquecível, com uma música legal, mas nada que chame a atenção, especialmente com várias aberturas que eu gostei bastante nessa temporada(Kamisama Dolls, No.06), ela ficou bem ofuscada. Encerramento é mais esquecível que a abertura, e nem tem uma música tão boa quanto. Por fim, se você não liga pra uma história batida, gosta de ver coisas “legais”(que não estão no meu conceito de legal, mas se estão no anima como tal, devem estar no de alguém), e gosta mesmo é de ação, até vale a pena assistir, mas se eu estivesse no lugar de vocês, esperaria terminar, e leria o post de término do anime daqui do Troca(porque eu vou ver até o fim, já que comecei e escrevi sobre ele), pra ver se vale a pena assistir mesmo ;D

Poder supremo dos emoticons

Ajoelhe-se perante o poder supremo dos emoticons!

Quando os animes dessa temporada foram anunciados, tomei algum interesse […]