Usagi Drop – Primeiras Impressões

Sempre gostei de histórias mirabolantes, com golpes super poderosos e muitas explosões, mas mesmo assim fico maravilhado quando assisto algo simples que consegue mexer com nossos sentimentos. Usagi Drop é o tipo de anime que nos conquista logo de cara, seja entre uma singela transição de cena e outra, seja pela bonita relação de respeito mútuo que vemos começar a nascer entre seus personagens principais.

O primeiro episódio começa com Daikichi indo até o velório de seu avô e descobrindo que o velho mesmo com 79 anos de idade teve uma filha fora do casamento.  A filha em questão é Rin uma simpática e calada menina. Ao perceber que todos na casa estão desprezando Rin por ela ser fruto de um relacionamento extraconjugal Daikichi começa a se afeiçoar e a proteger a menina.

Rin por sua vez parece não entender direito o que está acontece e passa boa parte do episódio quieta em algum canto da casa. Além da morte do pai ela também foi abandonada pela mãe o que faz a família de Daikichi organizar uma reunião para discutir o futuro da garota. Eles acham certo enviarem a menina para um orfanato já que nenhum deles tem mais idade ou condições para cuidar de uma criança, fica óbvio nessa cena também que eles estão pouco se importando com a garotinha.

Vendo a indiferença da família em relação à Rin e percebendo a tristeza e solidão da menina Daikichi decide se levantar e perguntar para a própria garota se ela não deseja ir morar na casa dele. Essa por sua vez nem precisa responder com palavras apenas a maneira como ela olha e corre até Daikichi já mostra que ela gostou da idéia. A partir disso os dois começam a morar juntos e com certeza esse acontecimento deve trazer grandes consequências para a vida deles.

Esse primeiro episódio mostrou basicamente o velório do avô de Daikichi e o começo da relação dele com a pequenina Rin, mas alguns elementos que devem ser importantes para a trama já começaram a ser introduzidos como, por exemplo, quem é a mãe de Rin e porque ela sumiu e largou a menina? Outro assunto que eles deixam no ar é se a criança realmente é filha do avô de Daikichi.

Mas o que eu curti mesmo em Usagi Drop é como os dois personagens principais parecem conseguir se comunicar um com o outro apenas pelo olhar, a equipe por trás das animações dessas cenas está de parabéns. Outra grande qualidade do anime é justamente a animação que está muito fluida e com um visual belíssimo que dá gosto apreciar.

Também preciso destacar a abertura e o encerramento, acho que eles conseguem ser uma boa maneira de quebrar um pouco a dramaticidade do anime, pois possuem um visual bem infantilizado e com músicas pra lá de animadas. Músicas essas bem escolhidas por sinal, elas encaixam perfeitamente com o tom das animações e realmente conseguiram me cativar.

Finalizando eu só gostaria de falar que vale apena assistir Usagi Drop, o episódio foi excelente por ser um primeiro episódio (normalmente animes só engrenam lá para o terceiro episódio) e acredito que muita coisa boa ainda está por vir nessa história. Só torço desde já por um final feliz.

Sobre Wagner

Wagner é o manda chuva do Troca Equivalente. Formando em algo sem relação alguma com o universo dos animes e mangás, está sempre por aqui dando seus pitacos. Pelo nome do blog já dá para imaginar qual é o seu mangá/anime favorito.

Sempre gostei de histórias mirabolantes, com golpes super poderosos e […]

2 thoughts on “Usagi Drop – Primeiras Impressões”

    1. Está fantastico mesmo! E eu reparei nas cenas pós-créditos, elas são muito engraçadas.
      Usagi Drop tá se mostrando um ótimo anime casual. Vamos ver como a trama se desenvolve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *