J-Drama Review #4: My Boss My Hero

My Boss My Hero
Diretores: Sato Toya, Sakuma Noriyoshi e Ishio Jun
Produção: Nippon TV
Nº de Episódios: 10
Ano: 2006

My Boss My Hero é um dorama que a algum tempo me despertava curiosidade e pelo fato de eu estar assistindo bastante doramas ultimamente, decidi baixar este também para conferir.

O dorama fala sobre um integrante de 28 anos da gangue “Sharp Fang“, uma divisão da Yakuza de Kantou, chamado Sakaki Makio. Conhecido com “Tornado” por nunca perder uma briga, Makio é temido no submundo de Tóquio pela sua força mas há um porém, Makio é extremamente burro. Depois de arruinar uma negociação com uma Mafia de Hong Kong, o chefe e pai de Makio, Sakaki Kiichi, decide matricular o filho em uma escola de ensino médio e diz para o mesmo que caso ele se forme na escola, ele poderá assumir os “negócios” da família e se tornar o 3º sucessor da Sharp Fang. De início Makio não aceita mas vendo que este é o único modo para se tornar o chefe, ele vai para a escola mesmo contra sua vontade.

Na escola, Makio, que se matricula com 17 anos, se sente extremamente desconfortável porque além de não saber de nada do que é mostrado nas aulas, ainda tem que aguentar os seus colegas de classe que sempre estão fazendo alguma brincadeira sobre o rapaz. Mas com o passar do tempo Makio vai descobrindo coisas importantes para se tornar um bom lider e também conhece pessoas que lhe ajudarão no futuro a se tornar um cara mais… sociável, digamos assim.

O dorama tem o ator e vocalista da banda TOKIO, Nagase Tomoya no papel de Sakaki Makio. Ainda não havia visto nenhum dorama ou filme com ele mas devo falar que em My Boss My Hero ele deu um show de interpretação. O Makio é um personagem extremamente cômico e o Tomoya consegui conciliar muito bem os momentos de pura comédia com os momentos mais dramáticos, que são outro ponto forte da série. Outros personagens também são bem interessantes, como Aragaki Yui no papel de Umemara Hikari. Além de ser extremamente bonita, é uma atriz que fez muito bem o seu papel, sem excessos e com uma interpretação de encher os olhos. Tegoshi Yuka no papel de Sakurakoji Jun também foi importante para a série, sendo ele o primeiro cara que foi falar com Makio na escola.

A qualidade técnica do dorama também é muito boa, tendo ângulos de câmera bem escolhidos e um enredo que vai fluindo muito bem com o passar dos episódios. Os cenários também são bons e as sequências de comédia foram muito bem dirigidas, principalmente as cenas que envolvem os alunos da escola onde a trama se desenvolve, que aliás, são momentos hilários.

My Boss My Hero com certeza é um dorama para ser assistido e reassistido, principalmente para quem gosta de uma ótima comédia, com cenas de chorar de rir e outras de muita emoção. Gostei demais de ter assistido esse dorama, vale muito a pena. Sem falar da Ending “Sorafune“, da banda TOKIO, que é extremamente viciante.

Sobre Leo-Kusanagi

Apaixonado por cultura japonesa desde criança, começou a escrever sobre japonices em 2008, no Mithril e de lá pra cá cobriu diversas transformações da música japonesa ao longo dos anos. Viciado em games, doramas, animes, filmes e design, tem como objetivo informar e disseminar a cultura japonesa na internet.

My Boss My HeroDiretores: Sato Toya, Sakuma Noriyoshi e Ishio […]

2 thoughts on “J-Drama Review #4: My Boss My Hero”

  1. Como prometido, aqui estou! (tá vendo como não esqueço minhas promessas?? huahauahu)

    Muitos nomes desconhecidos, estrangers… Yakuza…Kantou… Sakaki…Makio, enfim, você sabe que este mundo japoronga “faz” a minha cabeça uhuahahuhuahuahuauha

    Ei, Léo como sempre escrevendo muito bem, descrevendo perfeitamente, estimulando a vontade das pessoas a assistir.
    Este blog é muito bom!!

    Pessoal, comentem e assistam!!!
    =*

Deixe uma resposta