Temporada de Outono 2013 – Comentários entre a temporada

Kill-la-Kill

Hora de fazer um balanço do que estamos assistindo!

Depois de mais ou menos um mês e meio chegamos na metade da temporada de outono 2013 e a maioria dos animes está chegando no seu sexto episódio. Depois de colocar aqui as tradicionais apostas antes da temporada começar (clique no link para comparar), chegou a hora de analisar aquilo que assistimos e fazer um balanço do que está valendo a pena ver e o que não está.

Assim como os outros posts, esse texto serve não somente como uma fonte de informações que os leitores podem usar para escolher com mais facilidade o que assistir, mas também como um espaço para fãs discutirem o que estão achando dessa temporada e de seus animes, algo fundamental para um blog e uma comunidade de fãs.

Diferente do que fiz no passado, dessa vez irei colocar os animes de acordo com a sequência crescente de episódios assistidos. Vamos nessa!

Não quis arriscar ou não tinha visto a temporada anterior

Diabolik LoversMeganebu!Gaist CrusherTesagure! Bukatsu-mono; Aikatsu! 2; IS: Infinite Stratos 2; Freezing Vibration; Little Busters! Refrain; Magi: The Kingdom of Magic; Hajime no Ippo: Rising; Phi Brain: Kami no Puzzle 3; Kakumeiki Valvrave 2; Teekyuu 4; Pokemon XY; Strike the Blood; Tokyo Ravens; Unbreakable Machine-Doll;

Ainda quero dar uma olhada, mas pela falta de tempo não consegui ver episódio algum

Outbreak Company; Arpeggio of Blue Steel: Ars Nova; Non Non Biyori; BlazBlue: Alter Memory; Yozakura Quartet: Hana no Uta

Vi um episódio e droppei

  • Gundam Build Fighters: Não podem dizer que não tentei, apesar de achar interessante o conceito de usar os modelos de décadas da franquia Gundam para campeonatos entre gunplas simplesmente não empolgou. Realmente acho que Gundam não é pra mim.
  • Yuusha ni Narenakatta: Provavelmente a pior coisa que assisti nesse outono. Fanservice grosseiro, personagens horríveis, história completamente inexplorada, peitos de geléia ridículos. Sem contar a cena ofensiva de um homem passando a mão por baixo da saia de uma das garotas e o protagonista dizendo que ela não deveria se preocupar, ele devia ser uma pessoa solitária. ARGH. Não.
  • Walkure Romanze: Tive profundo medo do cavalo tarado. Personagens clichês em um harém clichê. Único ponto bom é o bonito traço (que se perde na hora do 3DCG para as lutas de justa).
  • Nagi no Asukara: Belíssimo traço e fotografia, premissa boa com nuances de discussão sobre racismo e xenofobia, no entanto, nenhum personagem foi minimamente carismático. Simplesmente não me interessou em nada saber o que vai acontecer com eles.
  • Sekai de Ichiban Tsuyoku Naritai!: Como eu disse no dia que assisti, era mais fácil pegar três, quatro frames, criar um gif e deixar os gemidos irritantes de fundo. 

Vi um episódio, mas ainda quero ver mais quando tiver tempo

  • Kyousougiga: Assisti ao primeiro episódio ontem e nossa, como fiquei divertidamente perdido. Traço estiloso, arte bonita, personagens interessantes, confusão daquelas que deixam você querendo entender o que está e o que vai acontecer! Certamente vou maratonar.
  • Coppelion: Tinha grandes expectativas para esse, mas seu primeiro episódio se mostrou bem fraco e até um pouco entediante. Mas tem muito potencial se souber explorar bem a questão nuclear. Vou esperar a opinião de outros amigos e blogueiros para ver se vale a pena continuar.
  • Log Horizon: Não teve um começo tão bom quanto o de Sword Art Online até por terem propostas completamente diferentes e isso precisa ser levado em consideração. É leve, divertido e tem uma pegada mais aventuresca que pode render uma boa série para se ver quando se tem tempo. Infelizmente por enquanto não é o meu caso.
  • Golden Time: Mais um caso de um anime que quero ver a opinião de outras pessoas para ver se continuo depois. O primeiro episódio foi bem peculiar, parecia estar assistindo a um anime de comédia romântica do começo dos anos 2000. 
  • Galilei Donna: Apesar de inicialmente ter achado a premissa de três descendente de Galilei Galilei ser um tanto quanto forçada, o primeiro episódio mostrou não somente uma animação muito boa como personagens com potencial para criar uma grande aventura. Está no meu radar assim que abrir espaço na rotina.
  • Gingitsune: Adorei o Gin! Também vi o primeiro episódio somente ontem e me deixou com uma ótima impressão, é como se fosse um Hotarubi no Mori e menos dramático pela relação de um ser fantástico do folclore japonês com uma garota humana. Promete! Junto de Kyousogiga é outro que quero atualizar logo.

Dois episódios

  • Miss Monochrome: Não sou fã desses animes curtos, mas o primeiro episódio de Miss me fez rir e por isso arrisquei mais um e a coisa acabou perdendo a graça rapidamente.

Quatro episódios

  • Noucome: EREBE! (a) Continuar a ver esse anime. (b) Droppar. *dor de cabeça* Ok, escolho largar Noucome! Apesar de ter me divertido com partes de cada um dos quatro episódios que assisti, no geral a série começava a se repetir e a piada ia se cansando. O fanservice é exagerado e também foi incomodando cada vez mais. Rendeu bastante, mas não deu pra ver inteiro.
  • Samurai Flamenco: Conforme comentei no post de Primeiras impressões desse anime, Samurai Flamenco certamente foi minha maior decepção nessa temporada, principalmente por ter colocado ele lá no alto. Estou na dúvida se continuo assistindo ou não, mas as poucas mudanças substanciais que aconteceram até o momento não deixaram o anime muito mais interessante que o forçado início. Existe uma mensagem, um potencial,  mas os produtores preferem testar nossa paciência com mais do mesmo (Sim, a Flamenco Girl é algo bem diferente, mas o que ela fez até agora?)

Cinco episódios

  • Yowamushi Pedal: Um dos animes que eu não perco um minuto para assistir! Havia colocado ele como o melhor dessa temporada no seu início e nada de perder fôlego, as coisas só vem ficando mais empolgantes com personagens divertidos e uma história que só me fez querer pegar um bicicleta e sair andando por aí. Sem contar que Onoda é fácil o personagem masculino mais carismático dessa temporada de outono 2013!

Seis episódios

  • White Album 2: Uma bela surpresa e que vem sendo facilmente melhor que o primeiro White Album. Com a proposta de nos apresentar o destino do triângulo amoroso logo no começo da série e nos fazer acompanhar como as coisas se desenvolvem temos um belo romance que só peca um pouco ao exagerar no drama (especialmente da Setsuna), mas conseguiu cumprir a missão fundamental de nos fazer torcer para uma ou outra garota. Com seis episódios terminando de consolidar o triângulo amoroso, espera-se dessa próxima metade grandes emoções!
  • Kuroko no Basket 2: Está no trio de ferro dos animes de esportes dessa temporada (desconsiderando Hajime no Ippo que não estou acompanhando) e também no trio dos melhores animes do outono. Conseguiu manter a fórmula da primeira temporada só que com o bom toque exagerado dos shonens da Jump, com novas habilidades especiais e personagens superando seus limites a cada partida. O episódio seis foi insano e me fez vibrar literalmente com uma cesta, quer mais empolgação que isso?
  • Kill la Kill: Prometeu e cumpriu. É claro que é um anime muito “ame-o ou deixe-o”, principalmente pela animação bem diferente do padrão, da história deliberadamente exagerada, personagens malucos e o fanservice grosseiro. Mas tirando o último item, é justamente tudo isso que fez ficar tão vidrado em Kill la Kill, uma verdadeira ode aos animes do final dos anos 90 e começo dos anos 2000 que vem crescendo episódio por episódio.
  • Kyoukai no Kanata: Ok, o sexto episódio com aquele momento “Idol band” foi completamente esquisito e dispensável. Acredito que foi para tirar um pouco da tensão deixada pelos episódios anteriores, mas ainda assim, estranho. Tirando esse pequeno detalhes temos uma ótima série de ação, com toques sobrenaturais e uma comédia leve aqui e ali para não deixar tudo escuro demais. Só falta um parâmetro para sabermos para onde a história quer ir.
  • Ace of Diamond: Fechando o trio de ferro dos animes de esporte temos a divertida série de baisebol com um protagonista empolgadíssimo, mas leal acima de tudo. Vem construindo a inserção do protagonista no novo time de forma lenta, mas progressiva, nos envolvendo mais e mais na sua ascensão. Quem gosta de um anime de esportes mais pé no chão certamente é a melhor escolha junto de Yowamushi Pedal.

Guia Completo das séries de anime - Outono 2013Agora é com vocês, nessa metade da temporada de outono 2013 o que te empolgou, o que decepcionou? Concorda com a minha lista? Acha que eu deveria ver algum anime que deixei pra trás? Deixe seu comentário!

Hora de fazer um balanço do que estamos assistindo! Depois […]