Yuri!!! on Ice – Primeiras Impressões

Eu sabia pouco sobre Yuri!!! on Ice tirando o fato dele ser um projeto pessoal da talentosa Sayo Yamamoto (Michiko to Hatchin). Tudo bem que isso já era suficiente para eu me interessar em assistir ao primeiro episódio mas nada me preparou para o que estava por vir. Ter me mantido afastado de imagens promocionais e trailers colaborou bastante com minha agradabilíssima surpresa.

Antes de mais nada, Yuri!!! on Ice é um anime lindo. O episódio mal começou e eu já estava bastante contente com a qualidade e os detalhes dos cenários, a variada palheta de cores, o carismático design dos personagens e a animação bastante fluida, mas foi um pouco mais adiante, quanto temos a inacreditável cena das performances intercaladas de Yuri e Victor é que vemos o potencial que essa série tem. A animação de performances artísticas, principalmente as que incluem muitos movimentos corporais, é cercada de artifícios para dar a noção de impacto, muitas vezes exagerado, para que nós possamos “sentir” esses movimentos e ficarmos impactados tal qual “sentiríamos” ao ver uma com pessoas de verdade. Porém, aqui, os animadores optaram por uma via arriscada: a rotoscopia.

Embora essa técnica seja excelente para capturar os movimentos do “mundo real”, ela navega sobre uma linha tênue entre o belo e o bizarro. Normalmente, para uma cena em rotoscopia ficar realmente bacana, é preciso de tempo e dinheiro para fazê-la funcionar. Os clássicos da Disney, por exemplo, empregavam com maestria esse tipo de técnica. Porém, justamente por suas exigências técnicas e financeiras, poucas vezes vemos ela sendo bem empregada em animes para a TV… bem, até assistirmos a essa cena de Yuri!!! on Ice.

Outro aspecto visual interessante desse anime é o uso que ele faz de “deformações”. Ele não se preocupa em “deformar” a anatomia dos personagens para fins narrativos. Seja para expressar tremenda felicidade ou apenas para mostrar como um personagem está gordo. O próprio protagonista muda umas três vezes de fisionomia e tudo isso de maneira fluida e narrativamente interessante.

Aproveitando que toquei no ponto da história, temos pouco o que trabalhar aqui, afinal, trata-se apenas do primeiro episódio, e de um anime original, mas algumas coisas me chamaram a atenção. Primeiramente a introdução de dois Yuris, o protagonista e seu rival. A breve cena inicial entre os dois, onde o rival dá uma dura no protagonista por ele ser “fraco” e o fato deles compartilharem o mesmo nome já é o suficiente para criarmos uma sinapse de rivalidade e de opostos entre os dois. Enquanto o rival é sangue novo, promissor, chamativo, o nosso protagonista é notícia velha, está abandonando o esporte, não há qualquer vislumbre de melhoria. O recurso para trazer o protagonista de volta para esse mundo foi bem construída e culminou numa cena engraçada, inesperada, inusitada e pelada.

Se pararmos para pensar aconteceu bastante coisa nesse episódio. Tivemos momentos tristes, momentos de reflexão, momentos contemplativos, momentos divertidos, momentos inusitados, tudo entrelaçado em harmonia e executado com maestria. No geral uma estreia perfeita, sem tirar nem por. Tudo funcionou bem e estabeleceu-se um cenário com bastante potencial. Se a qualidade visual vier a cair no decorrer da temporada, eu espero que o roteiro e a direção sustentem o anime.

Yuri!!! on Ice – Direção e Roteiro: Sayo Yamamoto – Estúdio: MAPPA

Sobre Diogo Prado

Tradutor, podcaster, jornalista, amante de cinema, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Eu sabia pouco sobre Yuri!!! on Ice tirando o fato […]