Top 5 – Mangás shōnen que tiveram péssimas adaptações para anime

Acredito que muitos concordem com a minha opinião de que mangás são bem melhores que suas adaptações para anime, acontece que em alguns casos isso é levado ao extremo e temos obras totalmente descaracterizadas. Resolvi então falar justamente de cinco animes que não fazem jus aos seus mangás.

Essa lista não pretende desvalorizar as produções em questão, o julgamento foi feito analisando principalmente a adaptação da história para uma produção audiovisual, alguns animes citados eu particularmente gosto, mas se comparado ao seu mangá ele acaba perdendo força e por isso considero uma adaptação ruim.

 

5 – Claymore

Típico anime com poucos episódios que tenta adaptar um mangá longo e que ainda está em produção no Japão. O que acontece é que a história sempre tem que ser encerrada abruptamente e um final alternativo é criado, muitas vezes deixando partes legais da história sem serem adaptadas.

No caso de Claymore o que vai contra o anime é que ele foi feito antes da história do mangá sofrer uma incrível reviravolta onde somos apresentados a real verdade sobre a organização e sobre o mundo onde as claymores habitam. A história melhora e empolga muitos mais depois dessas revelações. Outra coisa que me incomodou muito foi o design de personagens que está horrível e quase genérico. Sem contar que a luta mais esperada de toda a história acontece de forma corrida e sem graça no último episódio.

 

4 – Shaman King

O principal problema em Shaman King é que modificaram muito a história original (que na época ainda não tinha acabado no Japão) para fazê-la funcionar em apenas 64 episódios. Várias partes importantes da trama, como o passado dos personagens, suas motivações e novas formas de “over soul” foram simplesmente ignorados na adaptação para TV.

Para piorar o anime foi muito infantilizado, praticamente não tem violência nas lutas e alguns personagens polêmicos (como a Iron Maiden Jeanne) foram suavizados e tiveram pouco destaque na história.

Em Shama King o design de personagens também deixa a desejar e a animação é pobre, sem qualidade mesmo. Não posso esquecer de citar o final do anime, que é um lixo, mas até ai tudo bem porque o final do mangá é bem fraco também (o final verdadeiro, que saiu a alguns anos atrás).

 

3 – Soul Eater

Soul Eater é um caso sério, o anime só cobre o primeiro arco de histórias do mangá, que eu considero bom, mas o arco seguinte que é bem melhor não foi adaptado. As cenas de luta (apesar de muito bem feitas) não são emocionantes e possuem menos violência que as da obra original.

E o pior é que o anime tinha potencial, as músicas eram excelentes, o visual arrasador, mas esqueceram de um pequeno detalhe! NÃO É LEGAL QUANDO A PERSONAGEM PRINCIPAL VENCE O VILÃO COM UM SIMPLES SOCO NA CARA!

Entendo que o mangá estava vendendo bem, então eles queriam aproveitar isso com uma série animada, sem contar que animes ajudam os mangás a venderem muito mais, só que pelo menos os envolvidos na adaptação poderiam ter pensando em um final decente. Fullmetal Alchemist está ai para provar que mesmo uma obra inacabada pode sim ter um final legal em sua versão anime.

 

2 – Hunter X Hunter

Esse tem uma vantagem em relação aos outros, está para ganhar um remake e pode conseguir se redimir. Mas vamos ser francos a adaptação de Hunter x Hunter para a TV deixa muito a desejar.

É mais um anime na casa dos 60 episódios e mais uma grande decepção, estou começando a achar que o problema é com esse número. Em Hunter x Hunter vemos um começo muito lento na saga do exame hunter e depois a história acelera de uma maneira vertiginosa, não existe um equilíbrio narrativo. O que vem na cabeça quando me lembro desse anime é a saga sobre a família do Kilua que já é chata no mangá e consegue ficar ainda mais maçante na versão televisiva.

Também vai contra o anime as adaptações para OVA, são poucos episódios condensando sagas inteiras e essas OVAs possuem uma qualidade de animação tão ruinzinha quanto à do anime (isso porque teoricamente OVAs possuem qualidade melhor).

Como não poderia deixar de ser, esse anime também possui um final insatisfatório, até porque ele não tem final! Isso sim é respeito aos fãs.

 

1 – Samurai X

Eu o coloquei em primeiro por um simples motivo, a melhor saga e talvez um dos melhores arcos de história que já vi em um mangá não foi adaptado para a versão anime. Sim, estou falando da saga do Enishi onde vemos um Kenshin fragilizado e tendo que enfrentar seu maior medo – o seu passado.

Mas não é só isso, o anime e o mangá possuem várias diferenças, além dos fillers o anime criou personagens inexistentes no mangá (Ayame e Suzume) e modificou consideravelmente alguns acontecimentos da história, por exemplo, na versão animada todo vilão tem como objetivo conquistar o Japão enquanto no mangá essas motivações são diferenciadas e interessantes.

E como esquecer as sagas pós-Shishio que são extremamente fracas, só de lembrar que ao invés disso poderíamos ter tido a saga do Enishi já volta o sentimento de decepção em mim.

Mas ai vocês vão falar que existe uma adaptação para saga do Enishi em OVA! E eu vou falar para vocês nunca mais repetirem isso, porque essa OVA é ridícula, não se compara a versão mangá dessa saga jamais.

 

Agora eu gostaria saber de você leitor, quais mangás tiveram péssimas adaptações para anime na sua opinião?

Sobre Wagner

Wagner é o manda chuva do Troca Equivalente. Formando em algo sem relação alguma com o universo dos animes e mangás, está sempre por aqui dando seus pitacos. Pelo nome do blog já dá para imaginar qual é o seu mangá/anime favorito.

Acredito que muitos concordem com a minha opinião de que […]