Bloodivores – Primeiras Impressões

Vampiros, insônia e muita adrenalina! Leia as primeiras impressões sobre Bloodivores no Gyabbo!

Produzida pelo estúdio Creators in Pack TOKYO e dirigido por Chen Ye, Bloodivores faz parte da safra de animes da temporada de outono de 2016, sendo baseada em uma web comic chinesa do mesmo nome cuja adaptação em anime contará com 12 episódios.

A história começa com um estranho caso de insônia que atacou a população, forçando-a a permanecer acordada por mais de uma semana. As vítimas, totalmente privadas de sono, enlouqueceram. Para curar esta doença um novo remédio é produzido, mas tem como efeito colateral transformar os pacientes em vampiros. Assim, a humanidade vai à guerra contra a nova espécie e triunfa, mas alguns vampiros conseguem sobreviver.

blood01

O primeiro episódio começa 60 anos depois desses eventos, com quatro Hematófogos – como são chamados os vampiros -, executando um assalto mal sucedido a um banco, terminando com todos presos e condenados à sentença de morte. Neste grupo de jovens delinquentes encontra-se nosso protagonista, Miryu, um ser meio vampiro, meio humano.

Apesar de ser uma temática já batida (vampiros, vampiros e mais vampiros!) e da história parecer confusa, este anime me pareceu interessante pelo seu apelo social, onde há uma multidão cuja agressão canaliza contra uma minoria rejeitada, que são esses Hematófogos apenas pelo fato deles serem diferentes.Por conta disso, eles são perseguidos e dados como ameaças á sociedade.

Para um primeiro episódio, o ritmo estava acelerado demais, com muitas informações e cenas jogadas ao acaso. Podemos ver claramente que a animação foi feita por um diretor estreante, que não conseguiu conduzir a história de maneira fluida, falhando bastante em entregar um desenvolvimento mais palatável do enredo.

blood02

Os personagens são bem genéricos, todos caricatos demais, artificiais mesmo. Miryu, por exemplo, é o clássico rebelde, mas não vemos uma justificativa plausível para sua atitudes. Mesmo que isso seja explicado nos próximos episódios, talvez seja tarde demais para muitos espectadores.

No entanto, o que mais me incomodou foi o fato da produção não transmitir uma atmosfera condizente com a temática da história. O tema pede algo mais sombrio, afinal, estamos falando de vampiros do “mal”, seres que a sociedade teme e espera conseguir eliminar.

blood03

A trilha sonora nos coloca em um clima totalmente diferente, nada se encaixa. Era como assistir uma comédia sobre uma história tão deprimente que te faz chorar. A animação está bem instável, o suficiente para incomodar em vários momentos, principalmente nas cenas de ação, e o character design é sem vida, dificultando a identificação com os personagens.

Tentando agradar a todos; romance aqui, ação acolá e uma pitada de drama; Bloodivores entrega uma salada mista problemática que sequer conseguiu fazer o espectador ter vontade de ver o próximo episódio.

Sobre Karolina

Técnica em comunicação visual, 20 anos, mora em São Paulo. Desde
criança conviveu com animes na sua vida, mas só se interessou mais a fundo na 7ª serie do fundamental e está até hoje presente em sua vida. Fangirl de shoujo, animações clássicas e psicodélicas, também é fã de carteirinha de Evangelion e Noragami.
Twitter: @KarolFacaia

Vampiros, insônia e muita adrenalina! Leia as primeiras impressões sobre Bloodivores […]