Ranpo Kitan: Game of Laplace – Primeiras Impressões

Seu professor foi decapitado e você foi encontrado dormindo na cena do crime com uma serra em mãos. O que você sente com isso tudo? Diversão, claro! Solucione esse mistério junto com o detetive Akechi em Ranpo Kitan: Game of Laplace!

A temporada de verão já começou, mas sem muito hype. Tirando o novo anime de Dragon Ball, não apresenta grandes promessas de obras super populares e por conta disso, pode não chamar muito a atenção. No entanto, em meio a tantas luzes apagadas, vê-se um lampejo querendo se sobressair e talvez seja a grande surpresa dessa leva. Com um nome nada chamativo, que até parece genérico para quem olha só por cima, Ranpo Kitan: Game of Laplace tem muito mais para apresentar do que um character design fraco e um nome complicado.

O que tem de mais? Simplesmente o Sherlock Holmes japonês está entrando em cena! Vamos conhecê-lo?

A história já se inicia com um estudante franzino acordando em uma sala de aula onde encontra o corpo de seu professor, brutalmente desmembrado após um assassinato que ele não presenciou e o mais estranho é que a arma do crime está em suas mãos. Sem se lembrar de nada, Kobayashi começa a tentar adivinhar o que aconteceu naquele lugar onde todos estão bastante apáticos e temendo que o assassino volte a atacar. Obviamente temos um psicopata serial killer bastante metódico em ação e para resolver esse caso, o detetive prodígio do Japão, Akechi, é chamado para ajudar. Após Kobayashi descobrir que um dos maiores detetives do Japão está na área, ele vê aí a oportunidade de mudar sua entediante vida escolar para entrar em um jogo investigativo juntamente com Akechi e descobrir a verdade sobre o caso, mesmo ele sendo o principal suspeito.

Ranpo Kitan 2

Quando você assiste um anime, o seu principal objetivo é relaxar e entreter-se com aquele episódio. Porém, histórias investigativas exigem um pouco mais, pois elas são basicamente como livros, fazendo com que seu cérebro fique repassando o caso ao longo do episódio e muitas pessoas acabam afastando-se disso por estar buscando “desligar o cérebro” ao assistir, sem pensar muito. Para acompanhar uma história desse gênero é necessário prestar atenção em detalhes, gestos dos personagens, nomes e até mesmo em pequenas frase inocentes, isso é, se você quiser realmente pegar o espírito da coisa. Assistir a um anime de detetive só para se divertir e relaxar é como você ir num parque de diversões só para ficar olhando a roda gigante. Mistérios exigem uma imersão total naqueles 25 minutos de episódio e Ranpo Kitan não é diferente.

Quando se emerge na obra, o primeiro ponto que se percebe, e está sendo bastante comentado, é o design bastante pobre. A paleta de cores é bem comum e entediante, os personagens não tem um visual tão marcante e os figurantes nem aparência tem!, são apenas vultos que só revelam suas figuras quando começam a ter alguma importância no enredo. Muitos criticaram, mas essa escolha foi exatamente o ponto alto da minha experiência com Ranpo Kitan. O fato dos personagens não serem marcantes e a paleta de cores ser em tons pastéis mostra exatamente o quão Ranpo Kitan tenta se aproximar da realidade entediante em que o protagonista está vivendo e procura escapar. Até mesmo no nosso próprio dia-a-dia, as pessoas ao redor são meros figurantes sem rosto que passam a ter forma apenas quando nos chamam atenção para algo.

É muito safaz se pararmos para pensar! E nisso o estúdio Lerche acertou em cheio!

Ranpo Kitan 3

Assim como Sherlock Holmes, Hercule Poirot, Edogawa Conan, L e outros grandes detetives da literatura, o astro de Ranpo Kitan, Akechi, é alguém presunçoso que gosta de ter as coisas sempre do seu jeito e odeia perder. Apesar de soar sabichão, ele realmente tem talento para a coisa, prevendo acontecimentos e percebendo coisas que mais ninguém vê. Esse comportamento típico de detetives sempre chama a atenção em qualquer mídia e satisfaz muito bem quem começar a ver a série.

Ademais, existe um último ponto importante para se ressaltar: a história do anime foi escrita por Makoto Uezo e dirigida por Seiji Kishi (o mesmo diretor de Assassination Classroom e Angel Beats!), mas foi baseada nas obras do maior escritor de mistérios investigativos do Japão, o finado Edogawa Ranpo! O Arthur Conan Doyle nipônico! Dito isso, não é preciso dizer mais nada, se você é fã do gênero, Ranpo Kitan promete ser um prato cheio. Se você não é, Ranpo Kitan é uma ótima oportunidade para ingressar em uma experiência cheia de potencial com animes de investigação e tentar resolver o crime antes do detetive!

Que o jogo comece!

Ranpo Kitan 4

Seu professor foi decapitado e você foi encontrado dormindo na […]