Akagami no Shirayuki-hime – Primeiras impressões

Akagami no Shirayuki-hime foi exatamente como imaginei: um conto de fadas clichê, mas muito bom! Venha comigo ver as primeiras impressões de mais esse anime da Temporada de Verão 2015.

Akagami no Shirayuki-hime é um anime baseado no mangá de mesmo nome da autora Akizuki Sorata, publicado mensalmente na revista de shoujo Lala, com 14 volumes atualmente e está sendo produzido pelo estúdio Bones com direção de Masahiro Ando (Canaan; Hanasaku Iroha; Zetsuen no Tempest).

Akagami no Shirayukihime - 01 - Large 02

A historia é sobre Shirayuki, uma linda menina de cabelos vermelhos que trabalha como curandeira no país Tanbarun. Como a cor de seu cabelo era muito rara e chamava atenção, ela acabou sendo “convidada” para ser amante do príncipe Raj do reino de seu país. Diante dessa situação, nossa protagonista corta seu cabelo e foge. No meio do caminho, Shirayuki encontra o príncipe Zen, do país vizinho Clarines. Em apuros, o príncipe Zen necessita algumas vezes que Shirayuki ajude-o e isso faz com que ela ganhe a sua simpatia e um convite para morar em no seu reino.

No primeiro episódio o que vemos é justamente o que a sinopse dizia, sem muita coisa para complementar até sua segunda parte, quando Raj, o príncipe de Tanbarun, descobre onde está Shirayuki e tenta matá-la com maçãs envenenadas, vermelhas como a cor de seu cabelo. O que ele não esperava era que Zen comeria uma maçã e, por sorte, não teria muito efeito. Para que não houvesse um escândalo nos reinos, ambos esquecem o que aconteceu e o príncipe da Tanaban para de perseguir Shirayuki, aparentemente resolvendo conflito envolvendo a garota.

Akagami no Shirayukihime - 01 - Large 04

Eu estava muito ansiosa e preocupada com este anime pois há nove anos o estúdio Bones não fazia um anime vindo de um manga shoujo e o fato da equipe de produção não estar acostumada a adaptar essa demografia me deixou surpresa e um pouco preocupada. Mesmo assim, foram divertidas todas as suas adaptações vindo de um shoujo – bom exemplo foi Ouran Host Club – e Akagami no Shirayuki-hime começou a seguindo a mesma linha.

Os personagens são carismáticos, mas esse primeiro momento pecou pela pouca interação entre eles e mesmo alguns ficaram meio apagados, causando problemas de ritmo na apresentação da história: o começo foi bem acelerado, dando continuidade às ações dos personagens sem muita explicação, deixando um vazio. A qualidade técnica da animação e do design dos personagens, assim como a trilha sonora, ficaram abaixo do que esperamos do estúdio Bones, no máximo mediano – não há nenhum diferencial, mas acaba sendo satisfatório.

Akagami no Shirayukihime - 01 - Large 25

Mas o que realmente chamou minha atenção positivamente foram os cenários e a paleta de cores, essa última muito boa! Cores quentes e frias ficaram bem equilibradas, sendo utilizadas positivamente para destacar cada um dos personagens. Os cenários são bonitos, mas simples, o que contrasta com o pôster de divulgação, que é rebuscado e apresenta muita fluidez nas roupas e cores mais vivas, mas funcionam bem para dar mais ênfase quando Shirayuki aparece.

Dessa forma, após assistir pude entender a escolha da equipe; Akagami no Shirayuki-hime não tem um roteiro de um shoujo colegial, será um anime agitado, com algumas disputas, mas sem deixar de carregar a dinâmica mais descontraída e o bom humor que o manga explora, principalmente em referência ao conta da Branca de Neve – o título do anime pode ser traduzido literalmente como “Branca de neve de cabelos ruivos”.

Akagami no Shirayukihime - 01 - Large 34

E para os fãs de Akatsuki no Yona que estavam comparando esta obra com Akagami no Shirayuki-hime, digo que ambas são adaptações de shoujo, mas são bem distintas e sem muito o que relacionar além do fato haver heroínas ruivas e príncipes.

É um anime promissor com uma história interessante. Será que Raj deixará Shirayuki em paz? Além da amizade, o amor unirá Shirayuki e Zen? E os lindos cabelos vermelhos crescerão novamente?

Aguardemos os próximos episódios…

Sobre Karolina

Técnica em comunicação visual, 20 anos, mora em São Paulo. Desde
criança conviveu com animes na sua vida, mas só se interessou mais a fundo na 7ª serie do fundamental e está até hoje presente em sua vida. Fangirl de shoujo, animações clássicas e psicodélicas, também é fã de carteirinha de Evangelion e Noragami.
Twitter: @KarolFacaia

Akagami no Shirayuki-hime foi exatamente como imaginei: um conto de […]