Deadman Wonderland

Olá a todos! Nesse domingo esportivo, com a épica final do Australia Open, uma vitória do Flamengo e a final do Super Bowl, eu deveria aproveitar para falar sobre um manga esportivo, mas não vou ;D deixo pra vocês o blog Matsuri que está fazendo posts sobre mangas de esportes recentemente.

Aproveitando a indicação de um amigo, hoje vou falar de um manga que comecei a ler ontem mesmo; Deadman Wonderland.

Imagine você chegando na sua escola feliz e saltitante, pronto para mais um dia de aulas, seus amigos estão lá, vocês jogam um pouco de conversa fora, tudo vai seguindo sua rotina, quando olhando pela janela você vê um homem trajando uma armadura e trapos avermelhados. Se isso já não fosse bizarro o bastante, esse mesmo homem entra na sala e mata brutalmente todos os seus colegas de classe, com exceção de você, que recebe uma pedra vermelha no peito.

Pobre Ganta

Deadman Wonderland, manga escrito por Jinsei Kataoka e desenhado por Kazuma Kondou, conta a história de Ganta Igarashi, um estudante do colegial de apenas 14 anos que é sentenciado à morte (o que é meio que esquecido) pela acusação do assassinato em massa de todos os seus colegas.

Em um Japão no ano de 2029, DW nos coloca em uma espécie de mundo pós-apocalíptico onde o Japão tenta se reconstruir após um imenso terremoto que deixou 70% de Tóquio embaixo d’água. Para isso é construída a prisão Deadman Wonderland, um tipo de parque de diversões onde os presos são usados não somente como mão-de-obra, mas como espetáculo em apresentações brutais, com o objetivo de aumentar a arrecadação do país através do turismo.

O traço de Kondou é muito eficiente e limpo, contrastando com a violência do roteiro que em certos momentos lembra o clássico Gunnm, com a espetacularização da morte daqueles que não tem outras oportunidades.

Poderes…lutas…torneios…espero que não!

O manga segue a vida se Ganta dentro da DW enquanto tenta provar sua inocência e ao mesmo tempo, e principalmente, conseguir vingança contra o homem de vermelho, o verdadeiro assassino.

Com 4 volumes atualmente, DW me chamou atenção pela premissa e pela ambientação interessantes. Li até o capítulo 6 (são 19 no OneManga) e se tivesse que apontar algum problema neste manga, seria a recente descoberta de poderes pelo protagonistas, tenho medo que o manga caia em um tipo de shounen-de-lutas-mais-violentas. Mas com todo o mistério que envolve a DW, acredito que as lutas serão o de menos, preservando às intrigas da reconstrução de Tóquio a partir do sacrifício de vidas humanas, muitas vezes inocentes como o caso de Ganta, o destaque do manga.

Olá a todos! Nesse domingo esportivo, com a épica final […]