Tire os sapatos antes de entrar

Mas por que, raios, o japonês tem que tirar os sapatos para entrar em casa?

Quem gosta de anime e manga ou se interessa por cultura japonesa com certeza já está careca de saber que uma importante regra de etiqueta é tirar os sapatos ao entrar em casa. Um exemplo extremo é o de YuYu Hakusho, se você tem viu o anime deve lembrar do episódio 5: a Keiko tem poucos minutos para ir até o apartamento onde está o corpo de Yusuke e beijá-lo para que a alma dele possa retornar ao mundo dos vivos.

cena YYH episódio 5

Faltam poucos segundos para Yusuke morrer, mas a Keiko precisa fazer uma coisinha antes…

Com apenas poucos segundos restantes para salvar a vida do amado, a Keiko ainda parou para tirar os sapatos antes de entrar no apartamento!

Podemos encontrar um outro exemplo notável em Paranoia Agent: o personagem Shonen Bat tem como marca registrada estar sempre de patins dourados e carregando um bastão de baseball torto, mas quando ele decide entrar na casa de uma pessoa para atacá-la, o que faz esse delinquente doido? Tira os patins, claro! Esse é o nível de importância desse hábito tão arraigado nos japoneses.

educadamente

Bater nas pessoas com um taco de baseball tudo bem, mas tem que tirar os patins pra entrar, viu?

O costume de tirar o calçado para entrar em casa remonta ao período Heian (794 a 1185 – ou seja, no mínimo 300 anos antes do descobrimento do Brasil!). O provável motivo para o seu surgimento é de origem prática: manter a limpeza. Deixando o calçado do lado de fora, evita-se que a sujeira da rua entre em casa. Se lembrarmos que nos tempos antigos os japoneses sentavam, deitavam e até comiam no chão, faz sentido a grande preocupação com a higiene.

Outra questão importante a apontar é que o Japão já tinha uma população grande mesmo nos tempos antigos. Não encontrei dados sobre a era Heian mas alguns séculos depois, no final do período Edo (1603 a 1868) o Japão já tinha cerca de 32 milhões de habitantes enquanto que o Brasil chegava a pouco mais de 11 milhões. Quando vemos animes ambientados nos tempos dos samurais, percebemos as cidades são sempre muito cheias e movimentadas, um ambiente perfeito para uma epidemia se alastrar rapidamente. O povo japonês aprendeu logo que higiene não é frescura, é questão de saúde pública. Se repararmos nas casas antigas, de estilo tradicional, veremos na própria arquitetura uma preocupação em evitar que a sujeira (e possíveis bactérias e vírus) consiga penetrar no interior.

antiga casa japonesa

Cenário do anime Peacemaker Kurogane: uma das casas do Shinsengumi (final do período Edo)

Além da limpeza, existe também a questão do conforto. Já imaginaram por que os samurais usavam armadura, elmo, mas não botas? Por ser um país de clima úmido, onde há períodos de chuva intensa e ininterrupta principalmente no início e fim do verão, ficar o dia todo com calçados fechados não é nada bom. Qualquer podólogo vai lhe dizer os problemas que isso pode causar. Por isso, sempre que possível, os japoneses preferem deixar seus pés livres e bem arejados.

Mesmo nos dias de hoje, casas, apartamentos, escolas e alguns tipos de estabelecimentos comerciais possuem um genkan, que é um espaço específico para deixar os sapatos, trocando-os por chinelos. As famílias costumam ter alguns pares de chinelos extras à disposição das visitas. Já nas escolas os alunos trocam os calçados “de rua” pelo uwabaki, uma espécie de sapatilha, para andar no interior do prédio.

uwabaki

Uwabakis são calçados exclusivamente para andar dentro da escola.

Outra questão significativa a apontar é o impulso típicamente japonês de querer separar claramente o exterior e o interior, o público e o privado. Na privacidade do seu lar você anda de chinelo, usa roupas mais folgadas, cochila debaixo do kotatsu quando está frio e se esparrama no chão com o ventilador ligado na cara quando está calor. Fora de casa você precisa estar bem vestido, tem que sentar direito, medir gestos e palavras o tempo todo. Enquanto está sentado no genkan, trocando os sapatos por chinelos, o japonês também está mentalmente se desligando do mundo lá fora e relaxando. Quando o processo é inverso, ou seja, quando estão trocando os chinelos por sapatos, a mente sai do relaxamento e entra em alerta para sair e enfrentar mais um dia de trabalho ou estudo.

Concluindo, para os japoneses, tirar os sapatos antes de entrar em casa é mais do que uma tradição, é questão de higiene e bem estar, tanto físico quanto mental.

FONTES:

http://www.tjf.or.jp/eng/content/japaneseculture/02kutsu.htm

http://www.culturajaponesa.com.br/?page_id=294

http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censohistorico/1550_1870.shtm

Um obrigado especial ao colega da equipe Gyabbo!, Barcellos Matheus, pela dica sobre Paranoia Agent!

Sobre liviasuguihara

Instrutora de inglês, "arteira", amante de animes e mangás. Você também me encontra no Twitter (@lks46), no Deviantart (https://liviaks.deviantart.com/), e no Instagram (liviasuguihara).

Mas por que, raios, o japonês tem que tirar os […]

10 thoughts on “Tire os sapatos antes de entrar”

  1. Ótimo artigo,direto e objetivo. Eu sempre especulei em torno da razão de se tirar os sapatos, mas a resposta é obvia: limpeza. Como agora eu moro sozinho, também adaptei esse costume. Sempre tiro os sapatos antes de entrar em casa. Às vezes as vistas reclamam, mas não tem jeito.

    1. Meu sonho é ter um genkan no meu apartamento, mas por hora me satisfaço com um tapetinho pra marcar o lugar de tirar os sapatos ^^
      Obrigada pelo comentário!

  2. Ah, que artigo legal! Eu sempre gostei desse hábito dos japoneses porque é higiênico… ( Eu gosto de andar sem sapatos, mas não dá pra fazer isso sem sujar tudo a menos que eu passe pano 10 vezes por dia. (╥_╥) ) Também não sabia que aqueles sapatinhos que a gente vê em anime se chamavam uwabaki!

    Seus artigos sobre a cultura japonesa são muito interessantes. o/ Grata!

    1. Haha, verdade, aqui as casas sujam muito por que as ruas são sujas… E se você mora em apartamento tem sempre alguém nos andares de cima que joga coisas pela janela em vez de colocar no lixo!

      Eu que agradeço o seu comentário, Chell ^__^

Deixe sua opinião