Primeiro Episódio: Diabolik Lovers

diabolik_lovers_01

Porque a temporada de Outubro/2013 já começou.

diabolik_lovers_02

Diabolik Lovers é um anime de doze episódios baseado em um Visual Novel para garotas [chamadas normalmente pelo nome mais especifico de otome game] lançado para PSP pela desenvolvedora Rejet [em sua primeira adaptação para anime] em 2012 em sua versão original – uma expansão com o sugestivo nome de More Blood/Mais Sangue chega em Outubro/2013 – para contar a história de Komori Yui, uma garota pra lá de genérica que um belo dia é deixada para trás por seu pai, de mudança para um novo emprego, em uma bela e fabulosa mansão repleta de estranhos garotos… melhor, mais do que estranhos: vampiros.

Sinopse tediosa para uma adaptação, com o perdão da repetição, pra lá de genérica feita pelo estúdio ZEXCS [Aku no Hana, Suki tte ii na yo.] e por uma equipe de novatos liderada pelo diretor Tagashira Shinobu. Diretores e roteiristas iniciantes já produziram obras de impacto, mas não é o que acontece em um anime de baixo orçamento e mesmo tempo [episódios de quinze minutos raramente são um bom sinal] adapta um roteiro que simplesmente joga na cara do espectador certa leva de fetiches.

diabolik_lovers_03

É um terreno bem pegajoso querer discutir qual fetiche é certo e qual é errado em uma mídia no mínimo complacente com todo o fenônemo lolicon: mesmo no alvo mais fácil e caro de produzir que é o anime tivemos em meio de diversos animes sobre irmãzinhas aquele sobre uma succubus de dez anos que, ao chegar na puberdade, deveria formar seu harem e, bem, consumir essência masculina. Imagina nos mangas e light novels…

O monstro em Diabolik Lovers é outro: o [reverse] harem que se apresenta da forma mais direta possível que cabe em um episódio de quinze minutos é composta de homens e moleques perigosos; sádicos, talvez. O fetiche é esse, a menina do bem e normal [leia-se: patética] que transforma o distante, perigoso e ainda assim com sentimentos muito bem escondidos em algum passado terrível em um ser que ama e é quente ao mesmo tempo – essa é a graça em Crepúsculo, 50 Tons de Cinza e Diabolik Lovers – a diferença é que o último, todo atrapalhado e focado em um fandom menor, exagera na dose.

diabolik_lovers_04

Nos dois primeiros episódios da série [ah, o título enganoso do post] temos um pouco mais de foco em Sakamaki Ayato, o primeiro a aparecer e com o tipo físico mais genérico entre os seis irmãos: cabelo vermelho, proporções médias e Hikaru Midorikawa fazendo de forma muito boa o tom arrogante de voz exemplificado com perfeição no eu [ore-sama] em terceira pessoa, como se membro da realeza fosse. A abordagem arrogante em cima da protagonista, a mistura de desprezo, curiosidade e atração sentidas por ele, o avanço feito em uma metáfora que pode ser interpretada muito bem como um estupro e a mais tímida referência a um passado triste dão a tônica do anime.

Claro que uma obra dessas é válida e tem um nicho de público que pode sim ser chamado de alvo, mas a sequência de eventos é feita de uma forma tão amadora que torna-se impossível não rir de um resultado final que acrescenta um ritmo terrível e uma profunda falta de criatividade e de técnica neste que não é o melhor dos argumentos. Mesmo a abertura e o encerramento são pobres, restando mesmo aos dubladores a ingrata posição de serem o único ponto positivo em desde já um dos piores animes de 2013.

Resumindo, Diabolik Lovers não se contenta no potencial de polêmica que poderia gerar por conta do papel degradante que acaba submetendo a sua protagonista, cercada em um harem de, como diz o título, amantes diabólicos; varia entre o preguiçoso e fraco aos momentos de verdadeira ruindade em uma obra abandonada por todos os lados. A temporada de Outubro/2013 promete, mas a estreia adiantada desta foi muito longe de ser o pontapé inicial que esta merecia…

diabolik_lovers_05

diabolik_lovers_06

Porque a temporada de Outubro/2013 já começou. Diabolik Lovers é […]

15 thoughts on “Primeiro Episódio: Diabolik Lovers”

  1. Olá, primeiramente preciso te elogiar por já ter começado a mencionar que DiaLover não será um bom anime para essa temporada.(e não será mesmo, me revolta porque tem gente que aplaude)
    Como jogadora do jogo, sim, se pudesse curtir mil vezes quando você mencionou a, especialmente, 50 tons de cinza.
    O jogo, carrega o mesmo sistema que Amnesia e Uta no Prince Sama carregam, o chato que animes daquele sistema é ruim de adaptar para uma versão animada, já começa por ai, a história já se inicia com a escolha de um só garoto, e bom, é aquilo, no anime, literalmente fazem a protagonista ser mais burra do que normalmente ela é no jogo e somado, se torna mais ‘puta'(vulgarmente falando). A história de Diabolik Lovers é boa, e desculpe, os vampiros dessa série não chegam a ser tão rídiculos como os de Crepusculo ou Vampire Knight, por opinião pessoal, eu apenas sinto que no anime isso não vai ser mostrado, porque como disse antes, te agradeço por ter mencionado o 50 tons de cinza, o que foi o fator que tornou DiaLover assim, favorável para ganhar anime, foi JUSTAMENTE as cenas tensas que rolava no game, a maior graça dele, estava nas cenas nas quais os garotos realmente maltratavam a garota, uma era que o Ayato literalmente falou na cara da Yui que iria estupra-la na Igreja até ela sentir vergonha de nunca mais voltar pra lá(e estava quase no ato mesmo, só que ai ele a fez se ajoelhar e faze-la rogar por perdão) ou o Kanato que em um dos endings, mata a protagonista e a empalha, era essa a graça do game. Esse jogo, assim como 50 tons de cinza, faz a mulher se sentir um objeto, e ela se corrompendo interiormente, se tornando submissa, acho difícil quererem mostrar coisas assim na televisão, eu pelo menos acho que vão deixar o básico + fanservice simples(aqueles que tá liberado pra todo mundo ver), assim como foi feito com o BL Game Togainu no Chi(aonde as coisas daquele jogo, por cá venhamos, o conteúdo era forte). Por mais que a rate do jogo não seja 18+, é como você disse, não fica oculto que houve mais alguma coisa ali, tipo um estupro.
    Desde que houve anuncio desse anime, honestamente, fiquei muito desapontada, existem tantas outras séries boas para ganharem uma versão animada, e escolhem justo essa, acho que mesmo quem não é fã e tem um bom senso, ao assistir não vai curtir tanto o resultado. Confesso, que só estou vendo o anime porque o fansub que acompanho põe notas cômicas durante a cena(tipo o “vish…já era” ), mas fora isso, apenas ignorando garotinhas fangrilando por ai e gostando, por sinal.
    Novamente, obrigada pelo post, dos poucos lugares que passei falando sobre as impressões desse anime falaram algo relacionado ao que postaram, e peço desculpas por ter falado até demais do jogo e enfim, é isso :3
    Boa noite~

    1. Nossa Rebeca, pelo q tu falou parece q vamos ter + violência mais pra frente, enfim, se for assim acho q vou gostar um pouco +. 🙂

      1. Na verdade nao, como eu disse, eu acredito que eles vão censurar boa parte das cenas ‘fortes’ que o jogo possui, sei lá, eu nao sei se lá no Japao tem essa polemica de Maria da Penha, mas eu acredito que a violencia que a Yui foi submetida no jogo, vai ser amenizada no anime, sendo que o fator que levou DiaLover para o sucesso(por assim digamos), foi justamente essas cenas na qual a protagonista foi submetida e serão censuradas(creio eu, sei lá se vao querer mostrar um possivel estupro na frente do espelho ou alguem metendo shibatada na guria .-. )

  2. Eu já pude ver os dois primeiros episódios e aguardo o terceiro, porem vou ser sincero, se o terceiro não melhorar um pouco eu vou deixar de acompanhar. Trilha sonora fraca, animação “feijão com arroz”. Os personagens masculinos até que não são ruins, mas a protagonista é tão “sem sal”, que cheguei ate a torcer que o Sakamaki Ayato suga-se logo todo o sangue dela e a mata-se de uma vez no segundo episódio.

  3. Comecei a ler o artigo achando que seria só para comentar o início da temporada de outono. Aparentemente eu estava certo.

    Agora, sobre Diabolik Lovers. Me deu uma impressão muito forte de ser um Crepúsculo animado, talvez nem com tanta diferença assim quanto eu achei que teria da OBRA PRIMA (em capslock pois é algo necessário de se enfatizar) de Stephanie Meyer.

    P.S.: por algum motivo não vou conseguir enviar o comentário sem avisar que minha frase final é obviamente sarcástica.

  4. Bom, primeiramente tendo em mente que o estilo otome game não costuma agradar os homens, porque realmente é feito para agradar o povo feminino que gosta do tipo de jogo. Tenho algumas queixas também sobre a versão animada dos jogos, como por exemplo, a personagem ser um pouco sem reação e como eles costumam dar preferência para algum personagem que sempre acaba aparecendo mais. Mas no geral eu gosto desse tipo de anime. Acho que quem não gosta do estilo, não olha e pronto, acabou. No máximo é irritante para quem gosta uma critica assim, totalmente desnecessária, se não tem nada de bom para falar, não fale.

  5. Quando assisti o primeiro episódio não gostei, sei lá, como dito, genérico demais… mas mesmo assim tinha gostado do conceito então pensei em dar uma segunda chance e… bom, não é que gostei desse segundo episódio? Sei lá é tanto clichê e ficou tão tosco q não pude conter o riso, mas oq eu mais gostei foi q apesar das aparências esses vamps são “macho”, não ficaram de enrolação e já foram logo mordendo*… 😛
    Enfim, vou assistir os outros episódios [pena q não posso acompanhar pq nas próx semanas vou estar muito ocupado. 🙁 ].

    *sei q não é ponto positivo mas sei lá, depois de Crepúsculo é bom ver um vampiro agindo como tal né? [eu acho. :)]

  6. Sou homem e só comecei a assistir a esse anime para dizer que ele é lixo no final do primeiro episódio. Mas, sabe, eu até gostei do que eu vi.

    Claro, concordo com todas as criticas feitas no texto e nos comentários, mas mesmo assim eu gostei do anime. Sou do tipo que contando que me traga entretenimento, consigo ignorar falhas técnicas e de enredo.

    Curti muito ela ser tratada como um pedaço de carne, como um alimento. E porra, é isso mesmo que ela deveria ser em QUALQUER UNIVERSO que existam vampiros! Não adianta negar! A cena aonde ela era perseguida facilmente enquanto fugia no primeiro episódio me fez pensar que deveriam ter mais animes com essa temática: Vampiros sendo REALMENTE vampiros e humanos fracos sendo realmente humanos fracos.

    Enfim, meu lado sátiro curtiu Diabolik Lovers, e me atrevo a dizer que acompanharei essa série…

  7. peimeiramente rebeca se vc n gostou para de assisitir n tem ning te obrigando a nada eu particularmente gosto desse anime e espero que saia mais dele

  8. Olá, Gostaria Muito De Saber Se Irá Ter Um Segunda Temporada, Eu Espero Que Tenha, Bem Eu Acho Que No Japão Essa Série Não Bombou, Mais Eu Acho Que No Brasil Bombou, e Eu Espero Muito Uma Segunda Temporada, e também Gostaria De Falar Um Pouco Sobre o Trabalho De Vocês, Bem Vocês Podem Até Não Ler Essa Messagem Mais é De Todo Meu Coração Que a Escrevo, Então Eu Gostaria De Dizer a Vocês Que Seus Trabalhos São Incriveis Maravilhosos Adoro Todos Seus Animes, Bem Mem Todos, Mais Esse Eu Adorei, e Gostaria De Uma Segunda Temporada, Por Favor, Por Favor, Por Favor, Adoro Músicas Japônesas, é Muitas Série Japônesas, Eu As Vezes Gostaria De Ser… De Ser De Outro Pais… Dai Por Explor… Gostaria De Poder Viaja De Um Lugar Para o Outro Para Poder Conhecer, Apreder, é Viver Como Vocês, Bem Sei Que Sou Apenas Uma Menina De 12 Anos, Mais Eu Penso Muito, Sou Muito Esperançosa… Obrigado Por ler Essa Messagem Feita Por Samira Cordeiro Da Silva Que Nasceu Em São Paulo, Que Agora Morra Em Recife, e Que Gostaria Muito De Pode Realiza Oque Quer, Algumas Pessoas Dizem Que Essa Série Foi Uma Merda Mais Merda São Eles Vocês Não Podem Para o Seu Destino So Por Que Alguém Disse Que Não Gostou Do Que Você Fez, Então Você Deve Seguir o Seu Destino, Eu Sei o Meu, e Espero Que Vocês Encontrem Os De Vocês, Vou Dar a Minha Opinião Sobre Essa Série… Pra Mim Ficou Show, Ficou Irrada Incrivel, e Espero Que Vocês Continuem Fazedo Animes Assim… Boa Noite é Obridaga Por Ler Denovo… Continuem Fazendo a Série Por Favor…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *