Sobrenatural, Colegiais e “Mais do Mesmo” nos Mangas Yaoi

O yaoi é super normal….PASMEM! Kuroshitsuji num post sobre yaoi porque sim

Dia 31 é o Dia das Bruxas ou Halloween como alguns hipster chamariam. Nessa época algumas pessoas sentem a necessidade de falar sobre coisas sobrenaturais, assistir filmes de terror ou ler um simples livro do Stephen King e comigo não foi diferente. Se antes eu tinha a necessidade de reler livros de terror, hoje em dia preciso de mangás yaoi que tenham aquela pitadinha de sobrenatural.

Qual não foi minha surpresa nem tão surpresa assim ao descobrir que essa tal pitadinha sobrenatural não era tão corrente como nos demais gêneros de mangá. Para solucionar – ou pelo menos tentar – esse meu problema, resolvi fazer algumas pesquisas rápidas para chegar ao cerne da questão: afinal de contas, os mangás yaoi são assim mesmo ou sou simplesmente eu que não consigo achar histórias diferentes e com tema sobrenatural?

Em um primeiro teste no sistema de busca do Manga Updates, resolvi começar pelo óbvio: mangas shounen-ai com sobrenatural. A pesquisa me retornou 171 mangás com essas características, estando presente títulos do CLAMP como X, Gouhou Drug e Tokyo Babylon.

Verdade seja dita, esperava um número maior de resultados. O shounen-ai está presente em muitas obras, mas parece-me que em se tratando de um tema mais específico – no caso o sobrenatural – ele é deficiente em quantidade de mangas que abordem esse diferencial.

Não satisfeita com apenas esta pesquisa, resolvi buscar pelo sistema do My Anime List, que me retornou apenas 100 mangas com essas palavras de busca.

Se colocado o tema vampiros conjugado com shounen-ai, o resultado diminui ainda mais, sendo onze os mangas encontrados em seu banco de dados.

Ainda intrigada com os resultados, modifiquei de shounen-ai para yaoi. Minha intenção era saber se abrangendo a pesquisa eu iria encontrar mais mangas relacionados. Minha suposição estava correta: pesquisando por yaoi com sobrenatural obtive 237 mangás com o tema restringido, um número bem maior que o de shounen-ai.

No entanto, com as mesmas restrições, a pesquisa efetuada no My Anime List me retornou apenas 100 resultados.

Já quando colocado yaoi e vampiros numa mesma busca, obtive apenas 40 mangás com o tema.

Conclusão: minha ideia de passar o Dia das Bruxas lendo um yaoi com um tema sobrenatural foi pras cucunhas – o que já imaginava que fosse acontecer. Não é de hoje que observo a mesmice nos mangás yaoi e, apesar dos pesares, não consigo largar.

Mas o fato é que as mangakas não ajudam. Elas não procuram sair de suas zonas de conforto e buscar algo a mais, aquele quê que identificaria seu trabalho e o tornaria original. É certo que há aquelas histórias que são bonitas pela forma em que são desenvolvidas, mesmo com todo o clichê por trás, os temas batidos e etc. Mas esperar que só o desenvolvimento da história seja interessante, enquanto que o resto seja a mesmice de sempre, é no mínimo um desserviço às fãs do gênero.

Para provar esse ponto, resolvi fazer outras pesquisas, só que dessa vez busquei um dos temas mais tratados pelas mangakás de yaoi. Começando com shounen-ai e escola pelo My Anime List, com um retorno de 129 mangás com o referido tema.

Enquanto que no Manga Updates temos uma pesquisa com um total de 286 entradas para o mesmo termo pesquisado.

Quando modificado para yaoi e vida escolar, pelo Myanimelist resultou em 264 mangás.

Já no Manga Updates obtive um total alarmante de 824 mangás.

Não vou comentar sobre a discrepância entre resultados de um site pra outro, que é enorme e ridícula: o que deve se considerar é que ambos atestam o grande número de mangas com o mesmo tema. Claro que podemos ter uma história sobrenatural ou uma história de terror que tenha relação com a escola, mas o ponto é que garotinhos colegiais que passam por tremendas aventuras. E infelizmente, parece que ultimamente só se trata disso.

Venho falando de tema sobrenatural desde o início do post, mas para que seja entendido bem o motivo deste, necessário se faz a conceituação/delimitação do que definiria o sobrenatural. Sobrenatural é tudo aquilo que não é natural e cuja explicação transcende o conhecimento científico. Ou seja, nesse arcabouço de coisas sobrenaturais poderia se arrolar os demônios, vampiros, lobisomens, anjos, bruxos, zumbis, fantasmas, fadas, deuses, criaturas mitológicas, shifters, etc.. Percebam a imensidão de temas dentro de uma única palavra e como isso poderia ser muito bem explorado no gênero yaoi e que acaba não sendo tão utilizado.

Tendo o conhecimento da abrangência dos temas sobrenatural e escola, busquei um tema bem específico, para fazer um contraponto entre uma categoria mais geral e uma mais específica bem mais até, para demonstrar como os temas mais diferentes e menos tradicionalistas, representados pela tag sobrenatural, são preteridos por outros mais normais.  Dessa forma, busquei yaoi com a tag específica Yakuza e obtive 114 resultados para mangás.

Isso demonstra apenas uma coisa: as mangakás do gênero yaoi, proporcionalmente se falando, preferem escrever sobre a máfia do que se embrenhar no vasto mundo dos vampiros, lobisomens, fantasmas, demônios e etc. E isso é realmente triste.

Não quero dizer que os resultados estão totalmente corretos, pois acredito que esses sistemas de buscas não são totalmente infalíveis. No entanto – pelo menos para mim -, restou comprovado que a ideia que tinha de que os mangás yaoi ainda são bem tradicionalistas e normais, não está assim tão errada. Talvez seja apenas uma opinião de quem está entediada com o yaoi como um todo – coisa que duvido muito – ou talvez eu tenha um pouco de razão em reclamar que ultimamente não se vê tantos mangás do gênero diferentes, que tratem de outros assuntos que não sejam vida escolar, amizade colorida ou máfia.

O fato é que os fãs de yaoi tem bastante material para ler, mas boa parte deles é apenas uma repetição daquela mesma história de sempre: estudantes, ou companheiros de trabalho que ficam juntos; mafiosos que pegam amantes para si contra sua vontade; amigos de infância que se amam, mas tem medo de reconhecer por causa da amizade; o aluno e o professor que ficam juntos escondido de todos e etc. São vários clichês mais do que repetidos, mais do que batidos.

Isso não ocorre apenas com o tema sobrenatural. Ele foi utilizado aqui apenas como exemplo, mas vários outros temas, até mais interessantes que o próprio sobrenatural, são preteridos em favor do mais do mesmo, deixando os fãs com uma deficiência de variedade de histórias sem igual.

E isso que sequer falei sobre o fato de que na maioria dos mangás yaoi o seme [dominante] é decidido, forte, rico e força sua personalidade no uke [dominado], que – quase sempre – é fraco fisicamente, emocionalmente e se deixa levar pelo ativo da relação. Certo que foram esses elementos que me fizeram apaixonar pelo estilo yaoi de ser, mas como tudo que é repetido até a exaustão, chega um momento em que você simplesmente cansa.

A impressão que fica é de que as mangakás sentem um certo medo de diversificar suas histórias, buscar algo diferente, que saia daquele nicho confortável e tradicional. De vez em quando somos surpreendidos com uma história refrescante, com uma abordagem diferente e personagens originais, mas isso vem ocorrendo cada vez com menos frequência.

Mas claro, tudo isso que falei pode ser apenas efeito do dia dos mortos chegando e o sobrenatural atacando minha cabeça. Quem sabe?

O yaoi é super normal….PASMEM! Kuroshitsuji num post sobre yaoi […]

12 thoughts on “Sobrenatural, Colegiais e “Mais do Mesmo” nos Mangas Yaoi”

  1. Concordo que a uma grande deficiência com temas sobrenatural no Yaoi, fico triste porque é o que eu mais gosto neles, não que os convencionais não sejam bons, se fazem algo genérico pelo menos fazem bem nhé!

      1. Yaoi são histórias fetichistas ,então ,de certa forma ,até existe uma ligação com hentai (só que esses últimos ao menos são mais sinceros) .

  2. também concordo,quando você começa a ler ou ver yaoi é legal esses temas, mas depois de um tempo a menos que o enredo seja bom já não satisfaz mais e ultimamente se eu quero um manga bom tenho que procurar por títulos mais antigos é o jeito. ^^

  3. Ok, eu li.
    Acredito que seja um tendencialismo dos romances em geral. Eh a mesma coisa que acontece com o shoujo.

  4. Um dia desses eu estava pesquisando em sites de yaoi, queria achar legal e tals, mas me deparei com coisas muito repetitivas…

    Uma delas é a relação descarada yaoi-pedofilia. A sugestão de um romance pedófilo em yaois não é raro, li em um site, comentários como esse: “ele beijou o menininho mas não é pedofilia não” vomitando arco-íris feliz da vida, aff. Tem algo de doentio nessa tara de ver crianças com adultos.

    Segundo, todas as histórias que eu via tinham a mesma base: homem mais velho sedutor, rapaz mais novo e inexperiente, relação de amor-ódio, cão e gato, blá,blá,blá…é sempre assim, o novinho não quer, mas sempre se entrega, depois fala que não quer, e depois se entrega de novo, mil anos se passam e ele ainda diz que não quer…zzzZZZZZZ

    Eu acredito que existam outros tipos de yaoi, mas os mais divulgados/populares são esses, logo eu que sou fã do genero fantasia, acabo boiando, tentei assistir Yami no Matsuei mas dropei.
    Com shounen-ai costumo ter mais sorte: Nabari no Ou, N0.6, Kuroshitsuji (NÃO É SHOUNEN-AI, dizem os fãs, cegos, só pode…), K tá me cheirando Shounen-ai, o enredo é ruim, mas o trio salva, e os dois meninos não precisam se agarrar pra ficarem uma graça juntos, as melhores cenas do anime, envolvem os dois e a gatinha segura-vela-mas-sem-roupa-só-pra-não-espantar-meninos.
    Gosto mais de shounen-ai do que de yaoi. Porque o que conta no primeiro, é a relação de companheirismo, cumplicidade, a ligação forte entre os dois, nem precisa de agarra-agarra, a convivencia e os obstáculos deixam tudo lindo.
    Yaoi tem um carater mais fetichista, óbvio, só os ignorantes acham que yaoi é anime para gay. Yaoi é anime feito de mulheres para mulheres, por isso a relação é tempestuosa, a tensão sexual lá nas alturas, e o uke e o seme são bem definidos. Não invalido o genero, mas se saísse um pouco desse mais do mesmo que vc citou, eu investiria mais.

    1. Essa fórmula batida nos yaois acaba espantando quem tenta conhecer mais o gênero. Chega a ser triste a situação.
      E com relação a [K] tenho sentido muita uma vibração shonen-ai, desde o primeiro episódio. E agora que o Yashiro chama o Kuroh de my wife, não tem como negar.

      1. Esqueci de dizer, mas obrigada pelo trabalho de pesquisa! estou usando seus resultados para caçar uns shounen-ai♥, tenho uma pilha de coisa pra ler e assistir, mas adoro conhecer coisas novas!
        byes

  5. Me incomoda demais essas repetições do genero, o q me fez abandonar por um bom tempo. Parece q o BL ficou preso, junto do shoujo, a romances escolares, que eu já tô de saco cheio, passo longe. Sobre caracteristicas Uke e Seme, tbm estão presentes de forma irritante em shoujos. Essa coisa de cão e gato tbm, e pra mim o pior é quando do nada acontece um estupro! O_O sim, fui assistir Junjou romantica, eps 1 e fiquei abismado como encarado com normalidade aquilo! o Usagi fez aquilo à força, mas foi colocado como, “ah, dps ele gostou na verdade”, ou “ele tava querendo”: desculpa de abusadores. E a história seguiu tão errada q me irritei e não terminei de assistir os capitulos restantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *