Porque Gosto de Yaoi

“O que passa na cabeça dessas fujoshis loucas?”

Qwerty: Apesar de não ter um blog ou similar para você prestar atenção, a Sarah [no Twitter, @RizyRizy] é uma pessoa inteligente, bastante articulada e como tantas outras garotas da atual geração de fãs de anime curte ler [e todo o pacote que vem incluso] yaoi. Nada melhor que uma verdadeira fã do gênero para dar um ponto de vista próximo – e que jamais alguém fora do público-alvo como minha pessoa – a pergunta que provavelmente muitos se fazem? Afinal, porque alguém gosta de yaoi?

Um post talvez duro para muitos, sem a fofura da Guest Poster anterior [veja @hakeru_chan falando sobre HeartCatch PreCure aqui], mas que é esclarecedor sem querer tentar responder uma questão tão complicada. Leia, comente – sem gracinhas ou preconceitos, que afinal serão deletados -, espalhe a notícia.

E sim, os Guest Posts chegaram para ficar; se quiser fazer sobre algum assunto que esteja dentro do escopo deste blog, favor mandar um email para [email protected]; bom artigo a todos.

___

Pois é, gostar de ver dois rapazes juntos realmente é algo um tanto estranho. A indagação de alguns quanto ao motivo disso é compreensível. O caso é que é bem difícil falar disso porque é algo bem pessoal. A maioria das fujoshis não vê problema em comentar sobre certo mangá ou anime BL no twitter, por exemplo, mas dizer o porquê e o quê vê no yaoi é muito mais complicado – especialmente porque quem costuma perguntar isso não gosta de yaoi.

A verdade é que nem mesmo nós, fujoshis, sabemos direito o porquê. Tentando ser o mais sincera possível, acho que é uma espécie de fascinação. Acho muito bonito dois garotos juntos – mais do que duas garotas ou um casal hétero. Não sei se é por motivos estéticos, sociais, ou sejam lá quais forem. Eu apenas descobri sobre essas coisas um dia e vi que me agradam.

No geral, isso é terreno feminino no qual histórias e situações fantasiosas são frequentes. Meu tipo favorito de história é a que mais parece um shoujo da Ribon, cheio de “bubbles and sparkles”, flores e personagens, geralmente colegiais ou universitários, sendo muito, muito fofos. Mas esse é apenas uma das várias “espécies” de yaoi que há.

Alguns tipos de moe que fazem sucesso são os salarymen – que costuma ser entre dois deles, mas é fácil encontrar histórias em que um salaryman se envolve com alguém de outra profissão; mafiosos – basimente o mesmo caso que salarymen; oyaji – não raramente eles ficam com homens algumas décadas mais jovens e são o uke da relação (“oyaji uke”); amigos de infância – a desculpa para alguém demorar a confessar seu amor aqui costuma ser “ele deve ser hétero”; incesto – entre irmãos e primos (isso ainda é considerado mamilos?); relações mordomo/jovem mestre e mestre/servo em geral – nas quais o empregado preocupa-se mais com seu mestre que com si mesmo.

O que parece confundir muitas pessoas é o fato de pensarem que isso é uma espécie de fantasia sexual nossa. Bem, não é. Não digo que algumas mulheres não tem essa fantasia, porque existem casos assim, mas não costuma ser a mesma coisa com yaoi. Há, sim, um certo prazer em ver as cenas de sexo, mas a “beleza” e a “fofura” não estão aí, e sim em apenas ser dois garotos juntos, que se gostam. Chutando um exemplo em porcentagem, diria que Boys’ Love é 90% moe e 10% fetiche.

Também costumam tomar por certo que homens gays gostam de yaoi. Essa também é uma ideia muito, muito errada. Eles costumam odiar o gênero por causa da abordagem fantasiosa e dos esteriótipos um pouco absurdos, embora haja, sim, alguns rapazes gays que lêem BL.

Outro raciocínio que vejo muito frequentemente é que se a garota é fujoshi, é porque ela lésbica (e isso é tão sem fundamento…). Se for porque é um relacionamento homossexual, não faria mais sentido ela preferir yuri? Mas gostar de BL não tem nada a ver com a sexualidade. Há fujoshis lésbicas, hétero, bi, pansexuais (sério)…

Mas independente de orientação sexual, moe favorito, “nível de fujoshice” e o que mais for, todas apenas gostamos de ler um bom romance entre dois rapazes, e o motivo não interessa. É apenas mais uma preferência, como gostar de História ou robôs gigantes.

E eu agradeceria se metidos a engraçadinhos parassem de vir com um “ecaaa, yaoi, que nojo!” toda vez que alguém menciona algo sobre isso. Eles acabam fazendo papel de imbecis. Ninguém gosta de imbecis.

“O que passa na cabeça dessas fujoshis loucas?” Qwerty: Apesar […]

16 thoughts on “Porque Gosto de Yaoi”

  1. sabe achei muito show o que você escreveu,na minha escola há esse preconceito de “Nossa vc é bem estranha Sarah gostar dessa “coisa” de gay se agarrando isso é rídiculo,coisa de “sapatão” e etc.é triste ver coisas assim. já tentaram me converte dizendo que eu estava com o demônio no corpo e outra coisas,é realmente triste.

    1. eu gostei do seu texto apesar de eu n gostar de yaoi,eu n gosto de pessoas preconsseituossas senpre que vc fala algo sobre aquilo que ela n gosta ela começa a irritar vc

  2. OOHHHHHHHHHH, clap clap clap, Sarinha. Muito bom o artigo =)

    Principalmente por ser difícil de achar artigos de opinião sobre o tema proposto e direcionado a não iniciados. Eu não sou fangirl de yaoi, mas confesso que um ou outro consegue fazer plenamente a minha cabeça

    Enfim eu sempre fico encucada com isso de acharem que, toda garota que lê/assiste yaoi, é consequentemente, lésbica. Tipo, aonde está a lógica? Particularmente, vejo muito mais sentido, afirmar que toda garota que curte yuri é lésbica, que ao contrário. Apesar que isso é (preconceito) uma inverdade. Como você disse, pode acontecer, mas não é uma matemática exata, como dão a entender.

  3. Boa Sarah!
    Acho que abordagem foi certa, não temos que ter um ‘motivo’, não é um tipo de doença ou algo parecido, é apenas outro tipo de preferência o__õ

    Não sei se isso é bom ou ruim, mas gosto de todos os tipos que você citou HAHAHAHAHA
    É claro, tirando algumas autoras aqui e ali que são famosas por abusarem dos fetiches (não citaremos nomes porque né) a grande maioria é puro amor.

    Acho que grande parte (se não todas) as fujoshis já sofreram preconceito por gostar de yaoi (e, de vez em quando, acharem realmente que somos todas lésbicas, lol), mas é algo que aprendemos a lidar xD

    ACHEI MUITO BOM O POST <3
    É ótimo ver uma pessoa de dentro dando uma opinião assim já que as pessoas estão abrindo mais a mente pra isso~

  4. Ótimo texto Rizy-chan *O* que surpresa ^^

    Concordo com vc em Tudo, só que prefiro casais mais velhos Q uihiuAHSIUAshuiAHUSIas xD~ Mas isso não vêm ao caso xD

    É estranho não é? Por que eles simplesmente nos atraem, Eu simplesmente acho fofo, essa é a minha motivação XD~, Por que acho isso? Não faço ideia ahusaHSIUashiuiUS XD~, Mas parece que não é assim só comigo.

    Beijus e bom trabalho =*

  5. “Há fujoshis lésbicas, hétero, bi, pansexuais (sério)…” e assexuais também (eu), só para completar.

    Acho que tenho sorte por meus amigos não me encherem por causa disso. Na verdade eles não dão a mínima, mas tudo bem. Me identifiquei muito com o texto, realmente não sei porque eu gosto disso, e acho que não importa o porquê. Simplesmente fico feliz em ver os finais felizes dos dois meninos que se amam, e terem a oportunidade de ficarem juntos. É realmente muito lindo…

  6. Ótimo texto, Rizy. Como fujoshi minha opinião é muito parecida com a sua, só troco o “bubbles and sparkles” pelo angst.
    É claro que nesse não saber por que gosta de yaoi tem muito de questões de sexualidade, repreensão, e (porque não?) fetiche, mas esse não é o foco do post.
    O que gosto, e creio que com a Rizy seja igual, é de ler histórias de romance: a graça ali está na tensão, no desenvolvimento da relação dos personagens e os problemas pelos quais eles passam juntos. O sexo seria a consumação do amor entre os dois. Por isso BL que já iniciam com cenas picantes são meio frustantes pra mim: ainda não foi estabelecido vínculo entre os personagens, nem destes com o público. Não passam de corpos desenhados no papel. Claro que existe um grande público pra isso, como qualquer tipo de pornografia. Mas creio que o que a Rizy quis passar é algo que muitas fujoshis sentem: ler BL por diversão, por achar fofo ou agradável, e não para se masturbar loucamente, como parecem pensar que seja o único propósito – não que ele também não exista.

  7. Incrível como conseguiu explicar o real conceito de BL em um texto tão simples e pequeno <3
    Por mim, posso gostar de qualquer tipo de relação, contanto que os sentimentos de ambas as pessoas sejam sinceros, e sem todo aquele mimimi que, por exemplo, os dois se conhecem no mesmo dia e já tem alguma relação "amorosa".
    É como se fosse uma relação normal de homem e mulher, mas com ambos do mesmo sexo. É a mesma coisa que perguntar: porque você gosta de ver um homem e uma mulher de mãos dadas? Isso é inexplicável, nascemos com esse pensamento, e sei que esse é o mais "óbvio", mas gostamos de BL por que achamos fofo e agradável, e no final, uma relação sexual acaba sendo necessária para completar a situação.
    Não se deve confundir desenho em papel com realidade, os dois não se associam. Ver dois meninos na rua é diferente de ver dois meninos em manga.

  8. O problema não está em gostar de Yaoi, mas sim na pergunta “Por que gostar de Yaoi?”. Ninguém pergunta porque se gosta de shounen, shoujo, seinen, josei (só pra ficar nos mangas), as pessoas simplesmente gostam. Se gosta porque sim, simples.

    Gyabbo! – http://gyabbo.wordpress.com

  9. Ótimo post!
    Fico muito feliz de ver que o Yaoi está ganhando muito mais espaço para a discussão! Como muitas já disseram concordo em grande parte com o que você falou, não há uma razão exata para gostar de Yaoi a não ser de que gostamos de romances, eu em particular fiquei curiosa um dia e decidi dar uma olhada para ver como era! XD

    E também nunca entendi toda a comoção causada por aí pelo fato de se gostar de BL, algumas pessoas realmente acham que só por que você gosta de Yaoi seria capaz de, de alguma forma, violar a “masculinidade de inocentes seres”, aff…

  10. Você escreve muito bem, Rizy.

    Eu acho que a questão é que gostar é uma coisa tão subjetivo que chega a ser absurdo perguntar o porque de um gostar.

    Acho q o nível de fetichismo é um pouquinho maior, mas tdo bem.

    Agora, BL toca exatamente onde toda garota é fraca: Comportamento masculino. Acho que esse comportamento fantasioso que faz alguns gays reclamarem de yaoi é exatamente o atrativo dessa categoria, algo tão ideal que chega a ser fascinante. E pra quem acha q isso pode ser encontrado em um shoujo hétero, eu digo logo o pq não: Relações de companheirismo perfeito nascem de uma igualdade, e quer mais desencontro físico e social que o do homem com a mulher?

    Bem ou mal, para mim BL, e as obras/fandons relacionados que eu gosto, se trata de uma metáfora muito sutil de quanto queremos alcançar a perfeição nos relacionamentos.

    Isso é só minha opinião. Claro.

  11. kyya que fofo….tenho uma opinião parecida…mas não por motivos “estéticos” é só por que dois garotos juntos é uma coisa mais incomum e por isso se torna mais “romântica e fofa” <3 por que eles tem mais em comum e não ficam naquele vai-não-vai de shoujo…e mesmo quando ficam, as questoes são mais profundas ^^

  12. Ameei esse post ^^
    YAOOIII <3 *OOO*
    *¬* OMG!!!! taaaaaooo perfeitooooooooooo alguem tem alguma recomendaçao de um yaoi legal parecido com junjou romantica e sekai ichi hatsukoi ?
    obrgadaa bjoos XD

  13. Praticamente gosto de yaoi, pois tem situações quem nem no shoujo tem, tipo li vários mangás, mas nenhum se identificava com algumas coisas que passei! Yaoi não é apenas dois meninos se relacionando, tem algo a mais que nem eu sei, que mexe com a gente! Eu vim lê esse artigo pq queria saber pq gostava tanto de yaoi!!! É realmente estranho e tão novo pra mim! (fala serio comecei aos 17 anos e hj tenho 21 ¬¬) *_* ! Um dia acharei respostas para tantos frios na barrigas e chorros na madrugada! KYAHH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *