Lançamentos de BD no Japão: Parte 2, Relançamentos

Quem acompanha semanalmente os lançamentos de anime no Japão consegue ter em mente um calendário aproximado das datas de lançamento desses; afinal, Terça é dia de Chihayafuru, Quinta, de Guilty Crown e Sábado, de Fate/zero. Mas quando entramos no terreno pantanoso dos lançamentos para vídeo de Original Video Animation [OVA] e principalmente de filmes por muitos aguardados, a situação complica. Afinal, descontando um mega-lançamento como qualquer um dos filmes de Rebuild of Evangelion, é raro um lançamento fazer um real alarde entre o fandom.

Assim, o objetivo deste post [e de outros que virão de tempos em tempos; inclusive este inicial contém uma primeira parte a ser conferida aqui] é basicamente servir como guia para os lançamentos vindouros, com principalmente a data de lançamento dos filmes em home video e adicionalmente informações relevantes para aqueles que não sabem do que algum lançamento se trata. Mãos à obra!

Parte 2 – Relançamentos

Saint Seiya THE MOVIE BLU-RAY BOX 1987-2004 [21/11/2011]

Não é só no Brasil que os Cavaleiros do Zodíaco conservam um fandom pequeno mas muito valoroso – o grande sucesso entre os otakus japoneses de então [principalmente graças ao anime] alimenta até hoje a produção de produtos relacionados – e um Blu-Ray BOX contendo os quatro filmes existentes da série é uma ótima pedida; afinal ao menos um projeto tecnicamente de qualidade é praticamente garantido.

Fushigi no Umi no Nadia [23/11/2011]

Grande clássico dirigido por Hideaki Anno volta a cena em uma versão que deve realmente deixar brilhar a competência técnica dos animadores do estúdio GAINAX [complementados por outros contratados pela produtora Toho] em sua primeira obra televisiva. E claro, a direção – e abordagem de temas – é excelente como esperado em algo do atualmente veterano animador.

Gekijouban Meitantei Conan: Quarter of Silence [Filme 15] [23/11/2011]

Meitantei Conan, o anime de mistério que é um verdadeiro clássico, finalmente completa quinze anos de exibição tanto em episódios semanais para a TV quanto em produções anuais para o cinema; e neste último caso a lógica de mistério ganha o tempero de grandes cenas de ação e algum drama [este obviamente limitado, dado que o status quo deve ser mantido ao seu final] que originam obras apenas razoáveis, mas divertidas e abertas a todos.

Usavich 4th Season [25/11/2011]

A animação em 3DCG sobre dois coelhos que inicialmente estão na cadeia é uma prova da criatividade tremenda dos japoneses executada de forma a criar um sucesso cult apoiado neste aparente esquisitice; afinal, porque assistir algo que basicamente são esquetes de noventa segundos nos quais não existe uma linha de diálogo? Usavich consegue ser além de bom, charmoso – e apesar de algumas ideias terem sido recicladas ao longo das temporadas, vale muito a pena continuar sendo assistido.

Top wo Nerae! Complete Box [14/02/2012]

O clássico mecha que realmente colocou o nome de Hideaki Anno na lista de diretores obrigatórios de anime muito antes desta revolucionar a mídia com Neon Genesis Evangelion ganha finalmente uma versão a altura da caprichada arte e animação [esta cortesia do Studio GAINAX] presente. Afinal, é um anime com cojones o suficiente para ter um último episódio – que é épico – todo feito em preto e branco [ou melhor, em tons de cinza]. Claro que á versão em filme já está em alta definição, mas nada substitui o corte original.

Denpa Teki ga Kanojo [18/02/2012]

O sucesso cult que foi a menina dos olhos do estúdio Brain’s Base não chegou a ter o privilégio de encerrar a história de drama e horror que lentamente ia sendo contada, mas após alguns anos ganha o privilégio de ganhar versão em toda a glória no Blu-Ray, finalmente fazendo jus a qualidade técnica [pela arte, já que o orçamento é apenas mediano para OVA].

Gundam SEED HD Remaster [23/03/2012]

A série que reposicionou o nome de Gundam para uma nova geração e deu um passo definitivo para a consolidação do fandom fujoshi para o bem e para o mal é um marco na animação japonesa. Feita no começo da era digital do anime e muito animes da massificação da alta definição, a animação do sem dúvida um dos animes que mais venderam na história e que merece um relançamento a altura com certeza claramente não faz jus [até pela baixa qualidade em si da arte e animação, mesmo para a época] às telas gigantes de LCD/LED de nossos dias.

Quem acompanha semanalmente os lançamentos de anime no Japão consegue […]