Mangá Grátis – Opção 2 – Ura Sunday

Yo!

Mais um site japa com ótimos mangás exclusivos para a net e que valem a olhada! Conheça mais sobre a Ura Sunday, a Shonen Sunday reversa!

Eu já falei da Ura Sunday tempos atrás, quando ela estava para sair. É um projeto diferente, onde o mais inusitado aconteceu: uma das grandes editoras de mangá do Japão não só banca, como usa o título de sua casa para um projeto de quadrinhos online com a filosofia editorial da Shogakukan com talentos saídos dessa mídia. Sabe a ideia de uma antologia, tal qual a Shonen Jump ou, no caso, a Shonen Sunday, online, servindo de vitrine de seus títulos para serem depois vendidos como tankohon? Mas nesse caso, não é um amador ou um aventureiro com o dinheiro de papai ou mamãe, é uma das três maiores editoras de mangá do Japão! A Ura Sunday nasce como uma revista tradicional, principalmente pela influência da Shogakukan, uma editora tradicional e até bem chata com seu conteúdo. Mas com o dinamismo e a praticidade que a internet pode proporcionar.

No site, temos a explicação do que é a Ura Sunday, feita em quadrinhos, muito claro pra quem quer que leia. O sistema é bem simples. Todos os dias úteis da semana (de segunda à sexta) saem novos capítulos das histórias. Alguns dias, até mais de uma história. Você pode ler no site, sem problemas ou complicações, sem login nem nada disso. O site é otimizado para se ler em multi plataformas, desde um smartphone até tablets ou monitores de alta resolução. E ao terminar a leitura, você pode deixar sua opinião sobre a história. As histórias também são rankeadas, pela quantidade de visitas.

 

 

No momento, a Ura Sunday conta com sete séries, e deve estrear mais duas em setembro. Até aqui, temos:

-Segundas

Hero Hearts – Robinson Haruhara – Autor prolífero, descoberto mas webcomics e hoje, além de estar na Ura Sunday, está no Nico Nico Seiga e nas páginas da Jump SQ. Pra mim, é o título mais bacana do catálogo atual. Conta a história de um garoto com um talento natural para brigar e a cara de pau de dizer que é tudo pra impressionar as garotas, que um dia, se envolve com uma que lhe faz virar um super herói de tokusatsu, enfrentando monstros fofinhos.

Sekai Oni – Uru Okabe – O autor parece ser iniciante (não achei nada que não fosse relacionado a esse trabalho). A história tem uma menina cheia dos problemas e que convive com alucinações. Um dia, depois de seu canário morrer, ela vaga pelas ruas e suas alucinações viram realidade. Uma versão moderna da história de Alice no País dos Espelhos.

-Terças

HitoKui – MITA e Youkan Ota – História de suspense, tem figurado no topo do ranking do site desde o começo. Várias pessoas aparecem misteriosamente num lugar misterioso, onde só existem aqueles que devoram e os que são devorados.

-Quartas

The Creator ~Kami Manga Senki~ – Takusu Totsuka e Inoma Aku – Imagine ter uma vida mundana, simples, até o dia que você descobre que é o protagonista… de um mangá!

Oekakist – Pageratta – O dia a dia de um clube de ilustradores. No entanto, a arte é uma das piorzinhas de todas.

-Quintas

Kengan Ashura – Yabako Sandrovich e Daromeon – A surpresa. Quando li pela primeira vez, parecia bobo, mas quando fui ver para esta matéria, o público adorou e está no alto do ranking e cheio de gente comentando na net. A história? O mundo se resolve na porrada, somente a luta valendo a vida é que a define. Parece um Tenjo Tenge, inclusive quanto à arte, que é bem interessante, mas realmente, até onde eu li, só tem porrada!

-Sextas

Mob Psycho 100 – ONE – Um garoto com poderes paranormais, quando os números chegam a 100, alguma coisa vai acontecer. É o atual topo do ranking.

Vou ser bem sincero… Não tive tempo de ler tudo (a maioria já tem mais de 15 capítulos) pra dizer o que é bom ou não vale a pena. O interesante é ver que no geral, eles foram para materiais que não figurariam normalmente na Shonen Sunday. São histórias com temáticas dificeis, algo que provavelmente só entraria em revistas seinen, e ainda olhe lá. Alguns casos, como Sekai Oni, tem até coisas que poderiam estar censuradas e não estão (uma certa cara de pinto) então, sinaliza que é a Shogakukan buscando títulos diferentes, que não apelem pros clichés do mangá atual.

Novamente, o maior problema é que é um site japa, está tudo em japonês, e é para leitores avançados (nada de furigana), portanto, dificil de falar “leia!” mas vale a pena dizer “veja!” que só isso já enche os olhos. Ah, a navegação é bem simples, clique nas imagens na própria home pra entrar na página da história e siga os capítulos, que em geral estão divididos em duas partes. Terminando, na barra abaixo, clique para continuar (esquerda) ou voltar (direita).

 

Amanhã, dica de boas histórias, de graça, e em português!