One Piece 614 – What’s done is done

Eu já lia Bleach, e por isso mesmo tinha um certo preconceito em relação a One Piece, pois suspeitava que poderia ter ido pelo mesmo caminho. Ledo engano. Me surpreendi ao ver que a série tinha, sim, grande potencial (desperdiçado nos diversos arcos filler do próprio mangá). Seu grande ápice, obviamente, foi o arco do Barba Branca; eu podia sentir o sangue em minha face e as gotas de testosterona correrem pelo meu corpo ao ler a luta mais épica que eu já vi em um mangá. E com isso, One Piece se tornou parte dos meus Top 10 Animê/Mangá.
Com todo o peso do arco anterior, que terminou de forma emocionante, eu realmente espero algo pelo menos decente desse arco que se inicia.

Quanto capítulo da semana, não vi nada de especial além de uma possível luta (que não me parece interessante) entre piratas genéricos e Brooke. Pelo menos as coisas estão andando, se movendo em direção à grande luta e ao surpreendente reencontro entre Luffy e Gimbei, guiado pelo desejo da Princesa do Mar; outra personagem sem nada de mais: é uma garota de animê shoujo com super doses de kawaii e super frágil, por isso que, obviamente, os japas devem ter se amarrado nela (MALDITOS!). Só queria dar um último toque: essa idéia de fazer uma princesa sereia gigante se esconder dentro de seu tubarão gigante de estimação supera a gravidez de 2 anos da mãe do Ace e ganha o título de “Idéia mais estúpida que já vi em One Piece”.

Eu já lia Bleach, e por isso mesmo tinha um […]

Bakuman 120 – Internet e Rostos

Bakuman é talvez o mangá menos “Jump” a ser publicado na Jump e fazer sucesso desde Death Note (dos mesmos autores, inclusive); mas que ao mesmo tempo também carrega o espírito da revista, com passagens que me lembram shonens de luta. Com todas as suas referências à própria indústria dos quadrinhos, personagens cativantes e mais realistas, e os mangás falsos publicados pelos autores-personagens (melhores que muitos mangás publicados na Jump hoje), como eu poderia resistir? Definitivamente um dos melhores trabalhos já publicados na Jump.

Aliás, o que eu gosto desse arco de agora é que finalmente temos um vilão de fato em Bakuman, não um amigão concorrendo com Mashiro e Takagi. E para deixar mais legal é ainda um cara que chega chamando a Jump inteira de incompetentes e inúteis, o que logicamente significa que ele vai ser derrotado de uma forma ou de outra. Mas vai ser legal ver isso acontecer, afinal a Jump não pode deixar que algo como isso sirva de exemplo para as futuros autores.
(Quem mandar email dizendo quantas vezes eu usei a palavra “Jump” ganha um doce!)

Bakuman é talvez o mangá menos “Jump” a ser publicado […]

VQ 01 – Leitura de emails e comentários

Leitura dos emails (ou melhor, DO email) enviados para [email protected], e dos comentários feitos aqui no blog e no Youtube.

Nos desculpem pelo atraso, ainda estamos tentando conciliar o site e todas as outras áreas de nossas vidas, mas pretendemos ter um vídeo por semana, intercalando Video Quests e leitura de emails.
ATÉ O FIM DESSA SEMANA, A 2ª EDIÇÃO DO VIDEO QUEST ESTARÁ NO AR!!!
Portanto continuem com a gente!
E leiam também os textos semanais sobre One Piece, Bleach, Naruto e Bakuman na seção Pula Menino!

Emails para: [email protected]

Leitura dos emails (ou melhor, DO email) enviados para [email protected], […]

Bleach 436 – The Time Discipline

Esta é a seção ‘Pula Menino’! Aqui o nós vamos escrever breves comentários sobre os capítulos da semana de One Piece, Bleach, Naruto e Bakuman (além de outros futuramente, de acordo com as suas sugestões). Leia, opine, discuta e divirta-se!
Eu tenho um caso de amor e ódio com Bleach. Contradições, personagens mal utilizados, capítulos vazios, excesso de close-ups, falta de cenários… listar tudo que me irrita em Bleach (e em Tite Kubo) tomaria tempo demais.
Mesmo assim, eu não perco um capítulo sequer. Motivo? Eu chutaria “carisma”, com uma pitada de “esperança”. Kubo criou personagens interessantes (uma minoria, sim, mas eles estão lá), mas a execução de sua história é precária. Tomemos como exemplo o arco que terminou recentemente. Toda a construção da história girava em torno do grupo de Shinigamis (e o robert do Ichigo) tentando impedir os planos de Aizen de construir a chave, invadir o mundo do Rei da Soul Society para… para quê mesmo? Além disso, esperávamos o grande clímax onde Ichigo lutaria contra Aizen; mas ao invés disso, além do velho clichê do personagem principal que treina muito menos tempo do que o necessário normalmente, e se torna absurdamente forte, na luta final vimos um cara estiloso e cabeludo lutando contra um homem borboleta gigante (me desculpem, mas aqueles não eram Ichigo nem Aizen). No fim das contas, nem foi o Ichigo que venceu, e sim Urahara.
Porém o fim daquele arco trouxe de volta o que me atraiu em Bleach: imprevisíveis plot twists! Descobrir que Aizen era o vilão da história ao fim do primeiro arco foi bem legal; mas a pequena dica de que, na verdade, Aizen pode ser nada menos que um revolucionário lutando por liberdade redimiu, pelo menos para mim, boa parte da trollagem do Kubo ao longo destes 9 anos de publicação.
(Repararam que eu mal considerei o Ichigo nestes comentários? Pois é; para mim Ichigo é um coadjuvante, um personagem que só sabe reagir. Aizen, sim, é o protagonista de Bleach em minha opinião)
Mesmo assim não gosto desse novo arco. Vocês já viram isso antes: Ichigo precisa de um Power-Up; novo grupo de personagens aparece, com um novo e absurdo treinamento para um novo poder; Ichigo fica mais poderoso; grupo de personagens some da história, perdendo toda a importância. No capítulo desta semana somos obrigados a ver Ichigo recuperando seu poder numa luta… com um urso de pelúcia.
Além disso, não acredito que Ichigo tenha alguma vez sentido “orgulho como Shinigami”. Ser um Shinigami nunca foi importante para ele; suas habilidades e seu “cargo” eram só uma ferramenta para o que ele sempre quis: proteger as pessoas. Seria o mesmo que um médico sentir orgulho de ser um bom motorista por ter dirigido até o local onde havia uma pessoa doente.
Mas tenhamos paciência. Isso logo acaba.

Esta é a seção ‘Pula Menino’! Aqui o nós vamos […]