• Fernanda Neachic

    Acho que ser capaz de invocar um servo é meio que um requisito pra poder participar da guerra. Somente quanto todos os servos surgem é que a coisa toda pode começar… Acho também que os magos deveriam mesmo lutar mais entre si e oa servos deveriam ser “cartas na manga”, mas muitos acabam se apoiando quase que unicamente nos servos pra vencer a guerra (talvez por inexperiência, já que tanto Tokyomi quanto Kiritsugo parecem mais apoiados em estratégias do que nos servos). Mas tbm entra a questão de que vc precisa saber a carta na manga que o outro tem, e isso só se faz provocando o outro a revelar qual servo e classe possui a sua disposição…

  • Ivan Paulo Meneses

    e ai kitsune, tudo bem? eu pessoalmente gosto bastante das franquias do mundo fate, e queria ai responder algumas questões das que vc disse.

    1 – “para vc entrar na guerra vc tem que ser foda”… não, no mundo de fate a maior parte do trabalho de invocar servos é feita pelo santo graal, e vc só faz uma magia simples para o servo aparecer, caso vc seja um voluntario, porem se vc tiver alguma aptidão natural a magia(pode acontecer da pessoa nem saber que a magia existe) e estiver nas mediações o graal pode simplesmente jogar essa responsabilidade a vc mesmo que vc não saiba do que se trata. (isso é falado em algum momento porem fica meio como uma nota de roda pé.)

    2 – “o servo não é obrigado a seguir suas ordens”… sim exatamente eles não são, porem a grande maioria deles quer o graal e fazem alianças temporárias para isso, outro detalhe é que os servos para tomar a forma física precisam de mana que é armazenada internamente e quando ela esta baixa precisa ser provida pelo mestre e ele pode negar e sem mana dificilmente um servo duraria. uma outra coisa que pode acontecer é de um servo matar seu mestre e sela um contrato novo com um mestre que perdeu um servo ou um outro mago qualquer. (nota o servo que mais dura sem um mestre é o caster, pq ele é oque mais consegue armazenar mana)

    3 – “o encontro deles não significa que ele tem que lutar” – exatamente, só que o graal tem uma especie de data de validade onde se chegar no tempo limite acaba a guerra sem um vencedor e cada herói segue sua vida pós a morte em paz. inclusive dizem que a primeira ou a segunda guerra não teve um vencedor justamente porque os heróis não queriam brigar. (essa informação em especifico n posso te dar 100% de certeza de estar correta, porem eu lembro de ter lido ela em algum lugar)

    4 – “você não precisa estar la para seu servo lutar” – sim e não, todos os servos tem um limite máximo que pode ficar do seu mestre sem perder a conexão, quando essa conexão é perdida o servo fica extremamente limitado em combate, ja que ele precisa da mana do mestre para conseguir soltar golpes especiais, se manter materializado por longos períodos de tempo, etc (a unica exceção é o archer que por conta da característica da classe archer pode se matar a uma distancia maior distancia do mestre)