VQ Review – Suisei no Gargantia – ep. 04

suisei no gargantia 04

Nada de explosões. Nada de política. Apenas pessoas, e como elas vêem o mundo.

RESUMINDO

Em Suisei no Gargantia ep. 04 temos Ledo ajudando a frota Gargantia como forma de pagamento pela sua estadia. Mas Chamber, o robô, faz todo o trabalho. E se ele não tem o que fazer… qual o seu valor? Qual o valor de uma vida sem utilidade prática? Esses são os questionamentos de mais um sensível episódio desta (para mim) grata surpresa.

sng08

EU ACHO QUE…

sng09Gargantia não é um animê de mecha. Claro, tem um robô lá. Existem, de certa forma, conflitos políticos. Tem ficção científica, um pouco. Ótimas cenas de ação, quando acontecem. Mas tudo isso é ferramenta para Gen Urobochi tecer algumas observações sobre como entendemos o mundo, a sociedade e uns aos outros. E funciona, brilhantemente.

Mais uma vez, a série brilha quando contrasta pontos de vista; aqui especialmente, porque tudo é feito de forma sensível e calma. Calma essa que o Ledo estranha: tudo é parado demais, existem várias “engrenagens” da sociedade que simplesmente não servem para nada. Por que as crianças estão brincando? Elas deveriam estar estudando, ou treinando, não desperdiçando tempo e energia com… nada, basicamente. A mentalidade militar e lógica do Ledo é admirável, e no fim das contas faz muito sentido: realmente, seríamos muito mais eficientes se estivéssemos 100% do tempo ocupados com alguma função.

Mas e quando ele mesmo não serve para nada? Se o Chamber pode fazer tudo independentemente, pra que ele serve? Aliás, o raciocínio pode ir ainda mais longe: se a tecnologia está cada vez mais avançada, e muito do que temos pode funcionar quase que sozinho, pra que nós servimos? O Ledo é só o “software” que opera o Chamber, então?

sng10

E é aí que temos o outro lado. Amy leva Ledo para visitar seu irmão, Bebel, que tem uma daquelas doenças genéricas de animê (o bom e velho “corpo fraco”… sério, gente, custa pesquisar alguma coisa específica? Já ouviram falar em Osteogenesis Imperfecta? Deve servir pra todos esses casos aí). A pergunta de Ledo é: “por que ainda mantém você vivo, se você é fraco?”. Uma pergunta dura, com uma resposta que ao mesmo tempo que é óbvia, também não responde nada: Porque ele está vivo. Ponto.

sng11Ledo está gradualmente aprendendo o que é a sociedade humana; todas as suas imperfeições, incongruências, contradições e “double-standards”, que fazem de todos nós o que somos: humanos. E Ledo finalmente chegou lá! Mais uma vez, a última cena do animê é tocante e significativa. Ledo finalmente é um “humano”. Parabéns, e obrigado, Suisei no Gargantia, por essa bela jornada de conhecimento.

Mas… ainda temos mais uns 8 ou 9 episódios… e aí? Pra onde vamos?

Nada de explosões. Nada de política. Apenas pessoas, e como […]