Side Quest – Tonari no Kaibutsu-kun

banner SQ - Post copy

 

Confira o review do Danilo Kaneda da 1º Temporada de Tonari no Kaibutsu-kun. Descubra os motivos que faz desse anime um dos melhores Shoujos da temporada passada.

ACESSE:

Genkidama
Twitter @Video_Quest
Fanpage no Facebook 
E-mail: [email protected]

Twitter dos Aventureiros:
@LeoKitsune
@Fabio_O_Urso
@dnokaneda 

  Confira o review do Danilo Kaneda da 1º Temporada […]

31 thoughts on “Side Quest – Tonari no Kaibutsu-kun”

  1. ainda nao vi esse anime mas ele parece ser interessante, vo assistir ele
    ja que essa temporada nova de animes ta horrivel, dos animes q eu vi
    os primeiros episodios os unicos que eu gostei foi bakumatsu gijinden roman
    e maoyuu maou yuusha, sao bem divertidos e recomendo
    ah!legal o side quest, um abraço =D

  2. o Ponto forte de Tonari no Kaibutsu-kun é seu realismo nos personagens, no que tange personalidade, isso torna facil se simpatizar com os personagens, e seus problemas.

    Shizuku Mizutani – (passe o anime todo olhando para ela e vendo a Maka Albarn de soul Eater) quem nunca conhecem uma CDF bonita que parecia viver no seu mundo particular a parte, como se a passagem pela escola fosse um momento passageiro obrigatório. bem a questão sobre prioridades, no nosso contexto seria mais importo pelos pais mas seria o mesmo do que ela passou (quer ser alguém na vida? estuda, não namora, ate terminar a escola, afinal namoro so atrapalha os estudos)

    Haru Yoshida – entre todos os personagens eu diria que ele é o que mais se distancia de uma pessoa real, pelo se comportamento “caótico”, beirando o bobão alegre por natureza, o gênio sem motivo, o violento por trauma, o insensível por fala de experiencia em relacionamentos, o solitário por azar? enfim. por algum motivo eu não gosto muito dele, acho que a Shizuku encontraria coisa melhor XD.

    Asako Natsume – é personagem mais “clichê” do anime, porem agradável e faz bem o seu papel.

    Sasahara Sohei – ele serve mais como suporte para algumas coisas acontecerem na historia, para mim ele parece mais um pescado de águas calmas “arroz” (o que mais cai na FriendZone), rodeia, rodeia, gosta de uma e ver não vai da, larga mesmo sem tentar, rodeia e rodeia, tenta achar outra que vai cair na dele, mas so solta a real quando tem absoluta certeza que não vai levar o fora… mas, absolutamente falando ele estava gostando da Asako Natsume, mas caiu na FriendZone.

    Kenji Yamaguchi – tenho que concorda com Kaneda, é o melhor personagem para mim (pq me identifico muito com ele), cheguei ao ponto de alentar saber que ele nunca ficaria com a Shizuku Mizutani, acho que eles combinam mais, ele com suas provocações o torna bem “humano” e outra coisas mais, afinal fazemos isso mesmo quando estamos disputando alguém ^^ e etc…

    Oshima Chizuru – é quase tão “clichê” quando a Asako Natsume, (falemos a verdade, se tratando de shoujo ela é ate mais), mas gosto dela, tai uma coisa que o anime faz bem, ele usa bem os “clichês” de personagens, e sinceramente acho que ela combina mais com o Haru, ele o cavaleiro e ela a garotinha tímida que precisa do príncipe (ja vi isso em outros shoujos ).

    enfim… tb gostei da serie, estou na espera de uma possível segunda temporada, e foi agradável estes poucos episódios.

    1. Concordo Silas, o Haru é o personagem mais irreal e eu também não gosto muito dele. Queria que desse certo com o Yamaguchi, mas infelizmente a série vai manter o casal principal juntos… Provavelmente vai rolar a evolução do Haru e ele ser mais atencioso com a Shizuku (assim como no final do primeiro episódio na cena da biblioteca), mas mesmo assim ele vai continuar caótico, mas fazer o que.

      Apesar das caracteristicas um pouco clichê dos personagens secundários, eles cumprem bem o seu papel.

      Gostei mesmo da série.

      Obs: E eu também só via a Maka do Soul Eater no Tonari.

    2. Quanto à Natsume e a Oshima, estereotipando-as, realmente são clichês. Creio que você percebeu isso dizendo que o anime utiliza muito bem essas características, pois acho que esses clichês não estão lá apenas pra ter alguém bonitinho na história, mas sim por haver um motivo. A Natsume é uma ótima personagem que não teve como base as demais de séries shoujo, não “cumprindo apenas o seu papel”, mas influenciando na história – bem como nos sentimentos da nossa “fria” personagem principal, mesmo que apenas um pouco. Elas fazem diferença na história.

      E creio que a não-preferência pelo Haru envolva motivos pessoais, tanto é que você disse que se identifica muito mais com o Yamaguchi. Talvez seja por eu não me identificar “inteiramente” com nenhum personagem e gostar da história como um todo, eu possa dizer que o casal principal formam uma dupla interessante e muito cômica, como vemos no anime. Eu já acho que o Yamaguchi não se daria muito bem com a Mizutani. Se um relacionamento amoroso entre eles começasse e se tornasse sério, provavelmente chegaria naquele ponto de descaso um com o outro, cada um seguindo o seu rumo. Eu acredito que o Yamaguchi não conseguiria mexer tanto com os sentimentos da Mizutani como o Haru faz, apenas por “ser quem ele é”. Um relacionamento do Haru com a Oshima poderia até dar certo, mas a história de Tonari no Kaibutsu-kun é essa: Os conflitos e suas resoluções que o relacionamento de Haru e Mizutani trarão. Logo, penso que não poderíamos esperar um casal melhor.

      Tonari no Kaibutsu-kun está dentre os meus animes de romance favoritos exatamente por essa singularidade e excentricidade nos personagens e na própria história. É uma ótima história, juntamente com a construção de todos os personagens, por mais raso que passam parecer.

  3. acompanhei esse anime desde o primeiro episodio e não me arrependi a unica coisa ruin é que acabou,a muito tempo que via um soujo tão bom recomendo ele ate mesmo pra quem não gosta de soujo
    já baixei o mangá e pretendo começar a ler o quanto antes

  4. Amo o Yamaken! O Haru me Irrita com aquele ciúmes deles.
    Eu até preferia a Shizuku com o Yamaken, pra falar a verdade, parece que ele é o único personagem que a Shizuku se dá bem, quer dizer, conversa de verdade.
    Recomendo o mangá, tem uma cena do Yamaken e da Shizuku que era pra estar no anime, no último episódio, mas não ia dar tempo de passar todo o conteúdo do acampamento.

  5. Tonari é lindo \o/
    A personalidade da Oshima é meio cliché, mas achei ótimo colocarem uma garota assim como “rival” da Shizuku, na maioria dos shoujos a rival é sempre a mais bonita da escola, meio encrenqueira e ativa. Mas a pobre da Oshima só se deixa levar pela paixão que tem pelo Haru, ela não é uma ameaça, apesar que deixou a Shizuku um pouco enciumada tb rsrs. E não é qualquer garota que consegue gostar do jeito esquisito do Haru, foi bom para a Shizuku sair da zona do conforto e valorizar o Haruzinho tb lol >:(

  6. Olá, Kaneda ! Bacana ver que suas aparições estão cada vez mais ativas ^^
    Particularmente Tonari foi um dos melhores da temporada passada. Acredito que o “timing” ( se assim estiver correto ) no anime é praticamente perfeito e por nenhum momento vc se sente naquela de querer que o ep acabe logo. Os personagens trazem consigo um carisma que faz a série ficar muito agradável de se assistir.
    Um abraço aew e até !

  7. Caro Kaneda,

    Olá! É sempre um prazer vê-lo/ouvi-lo. Tonari também foi um desenho que acompanhei e gostei. Concordei com praticamente com a maioria do que você comentou no vídeo. Teve alguns pequenos detalhes nesse anime que eu não curti tanto, mas aí já tende pro lado pessoal, nada de errado com a trama.

    Exemplo, esse “amor imaturo” do Haru, eu achei egoísmo mesmo. Há muitos momentos que ele nem se importa com os sentimentos da Shizuku. Portanto, Sr. Haru, és um bruto, infantil e egoísta de primeira linha.

    O Yamaguchi é interessante mesmo. Apesar de personagem secundário, me peguei torcendo por ele. Mas o personagem que eu mais gostei foi a Asako. Frágil, insegura, emotiva, mas luta até o fim para não ficar sozinha.

    É isso. Sucesso sempre para todos vocês da equipe Video Quest.

    Abraço.

    1. Vlw Leco. Realmente o Haru é muito egoísta, eu me decepcionei muito com ele no decorrer da série. No primeiro episódio ele foi muito compreensivo com a Shizuku no final e com o passar do tempo ficou impondo as vontades dele. Ainda bem que ela tinha plena ciência das suas prioridades e o manteve na linha.

      Tomara que o Haru evolua como personagem.Eu não gosto quando os animes tentam nos dar o sentimento de pena só para nos apegarmos aos personagens. O Haru, se não fosse o passado dele, seria mais um cara chato e personagem padrão. Mas o ritmo e a forma em que foi apresentada na série se destacaram e mascararam muito bem esse pequeno defeito.

  8. Gostei de Tonari,mas me irritou em certos pontos ou melhor no mesmo ponto,sempre que pintava a possibilidade de rolar algo mais profundo entre os protagonista o Haru vazia alguma bobagem oque regressava tudo oque tínhamos visto,Mas isso se explica pelo a imaturidade do Haru.

  9. Interessante kaneda,dificilmente vemos alguem que admire um shoujo bem feito,tenho boas espectativas quando a esse.

    Falando em bom gosto,seria interessante vc ter feito uma pequena comparação com clannad,no quesito de explorar os personagens por partes para tentar usufruir o maximo da personalidade de cada um

    Na verdade,,,clannad até merecia um side quest tambem.

  10. Certamente foi muito bom assistir Tonari no Kaibutsu-kun, e concordo com praticamente tudo que foi dito por você, Kaneda, apenas discordo do ponto sobre o Haru. Acho que o passado dele PODE justificar as atitudes egoístas e infantis, o problema é que isso praticamente não foi explorado pela série. Esse é meu maior problema com o anime, ele não progrediu muito, ficou numa repetição das situações entre Shizuku e Haru, sem que de fato eles dessem um passo para frente, a relação deles termina no mesmo ponto em que começou. Até por isso, acabei me entretendo mais com os secundários, como a Natsume, que foi uma das ferramentas para um pseudo-desenvolvimento da Shizuku (pena não ter avançado mais), e do sentimento que ela tem pelo Mi-chan, que também não foi muito aproveitado.
    Uma segunda temporada seria bem vindo, mas minha experiência com shoujos me diz que podemos ficar sem ver esses personagens por um longo tempo. E é uma pena, pois poderia ocorrer o amadurecimento que tanto fez falta aqui, deixaram todas as possibilidades para isso…

    Mais uma coisa, achei que você está mais solto nesse vídeo, melhorou bastante, parabéns!

    PS: eu “curti” o vídeo e mesmo assim o cachorro continuou!

  11. amo Tonari no Kaibutsu-kun <3 acompanhei o anime des que lançou o primeiro ep! gostei tanto que comecei a acompranhar o mangá também!
    o mangá ainda tá sendo lançado… ta seguindo a historia de depois do anime! entao acho que merece uma segunda temporada sim!
    AMO o Haru <3 Apasar de achar ele um idiota completo e nao entendo nada do que deve passar na cabeça dele… ja ri horrores com ele! é em muitas partes ele é um fofo também K o personagem mais estranho que ja conheci K
    Amei o video! obrigada por falar desse anime que amei tanto *-*
    beijos

  12. Primeiro, parabéns pelo vídeo!

    Eu não tinha mais muita paciência pra shoujos (desde os shoujos da infância), tudo o que eu assistia era sempre a coisa da menina frágil cercada de príncipes encantados, onde o dilema principal é se a menina fica com o loiro ou o moreno… T.T

    Mas com Tonari foi diferente!Acho que o humor é diferente, não é boboca… e o foco do romance também é diferente, acho que é pelos personagens também serem diferentes, fora do estereótipo… não sei explicar muito bem, mas sei que me chamou atenção…

    Queria dizer que gostei muito das questões apontadas no vídeo, e que realmente, o Haru fica um pé no saco no decorrer da série. Apesar de parecer óbvio que ele vai ficar com a Shizuku, também fui das que se pegou torcendo pelo Yamaken. Ele tem mais o perfil dela, é mais equilibrado e mesmo quando se perguntava sobre os seus sentimentos, no fundo ele sabia o que sentia. Espero que a relação deles (Shizuku e Yamaken) se desenvolva e amadureça mais, acho que seria um bom ponto pra história.

    Enfim, vamos torcer por uma segunda temporada!

  13. Kaneda,
    Concordo com tudo o que você disse. Yamaken, sem dúvidas, é o meu favorito. Haru é muito superficial, ele meio que representa uma pessoa que vive mudando de personalidade, desejos e opiniões. Mas enfim, adoro TNK-K, acho tanto o anime quanto o mangá interessantes. Tem um shoujo que supera esse, na minha opinião, que é o Kaichou wa maid-sama!. Particularmente, eu prefiro o mangá, mas gostaria de saber sua opinião sobre a história. Abraços.

  14. Só eu que curti o Haru? Ele é sim infantil e egoísta, mas é totalmente singular e excêntrico – algo que gosto muito nos personagens, levando pro lado pessoal. O fato do Haru ser assim é que dá todo o “charme” na história, bem como a forma que cada um dos personagens vão conduzindo o rumo da trama, de uma forma muito cômica, divertida e até inesperada. A sinceridade do Haru e da Mizutani me surpreendem e me agradam muito, hahah

    Aliás, como disse num comentário anterior, ressalto que o Yamaguchi e a Mizutani não dariam certo, pois nenhum dos dois são do tipo que “correm atrás”. O relacionamento provavelmente acabaria num individualismo de ambas as partes. Não concordam que o anime fica muito mais interessante com o Haru e a Mizutani juntos? Aliás, essa é a trama.

    A história toda, juntamente com todos os personagens são muito interessantes. Pra quem quer ver um shoujo diferente, tá aí Tonari no Kaibutsu-kun!

Deixe uma resposta