One Punch Man – análise do anime

A estreia da adaptação para anime do popular webcomic One-Punch Man consolidou a criativa e empolgante história do super herói careca Saitama e mostrou que as novas mídias vieram para ficar e influenciar o mercado.

Antes de mais nada gostaria de deixar claro o quanto gostei desse anime, sei que muitos de vocês podem falar que foi muito hype e pouca entrega ou que o mangá é ainda mais engraçado, mas o dinamismo da animação e a narrativa super bem resolvida e incrivelmente divertida de One-Punch Man conseguiram prender minha atenção e animar o meu dia a cada novo episódio assistido.

onePunchMan_img2

One-Punch Man da internet para TV

One-Punch Man começou a ser publicado como uma webcomic pelo autor ONE em 2009 e com o passar dos anos atingiu tanta popularidade que ganhou um remake pela editora Shueisha em seu site Young Jump Web Comics. Através dessa parceria com a editora o mangá também começou a ser publicado em versão encadernada e já possui 10 volumes lançados, sendo um sucesso de vendas também na versão imprensa.

Com as altas vendas não demorou para que uma adaptação em anime fosse pensada e a produtora escolhida para essa bela missão foi competente Madhouse (Hunter x Hunter 2011). Exibido entre outubro e dezembro de 2015 o anime ajudou a obra a atingir um novo patamar de popularidade, ficando conhecida em diversos países.

onePunchMan_img7

História sem firulas

Agora falando um pouco da história, ela se passa em um mundo cheio de monstros estranhos e super vilões mais estranhos ainda. Saitama, o protagonista, mora na pacata Cidade Z e é um herói muito poderoso que consegue derrotar facilmente qualquer oponente com apenas um único soco.

O problema é que por ser tão forte, Saitama acabou se entendiando e agora busca encontrar uma adversário a altura para poder lutar de igual para igual. Durante essa busca nosso herói vai conhecer novos amigos, entre eles o androide Genos, e muitos inimigos que testarão sua força e principalmente sua paciência.

onePunchMan_img3

Desde o começo do anime fica perceptível que história não se levará a sério e que o grande foco ficará na ação e na comédia mesmo. Outro ponto interessante é como o roteiro trabalha os personagens secundários, eles sempre surgem como uma grande ameaça a ser derrotada e no final acabam não dando nem um pouco de graça para o coitado do Saitama. Após a associação de heróis ser apresentada um outro elemento ganha importância na trama, e é relacionado a algo muito presente nos animes Shonen, que é o nível de poder sempre associado a um ranking.

É a partir desse momento que fica mais evidente o caráter satírico da obra, que brinca a todo momento com os clichês dos animes de luta. Mas não pense que é apenas piada, o fator luta é bem presente e as cenas de batalha são muito bem orquestradas passando uma sensação épica e de poder muito forte. Só não espere uma grande história, assim como no mangá, essa primeira temporada trabalha apenas com histórias curtas que em sua maioria duram no máximo 1 episódio.

onePunchMan_img5

Adaptação de qualidade

Se por um lado à trama é pratica e rápida, por outro os personagens de One-Punch Man são numerosos e pouco sobre eles é aprofundado nessa primeira temporada. Todos os principais heróis possuem personalidades e poderes distintos, com caraterísticas que poderíamos associar com outros heróis famosos. Mas o destaque acaba ficando mesmo para Saitama e Genos que carregam boa parte do anime sozinhos, a principal função dos outros heróis é apenas deixar claro a escala de poder e como o Saitama está muito acima até dos heróis considerados os mais poderosos.

Dentro desse contexto o que mais valorizei em One-Punch Man foi a criatividade do autor em conseguir fazer uma história bem simples e totalmente conduzida pelos personagens, sem grandes arcos e sem complexidade na construção desses super heróis. Hoje em dia se procura tanto por histórias interessantes no quesito complexidade, que as pessoas acabam esquecendo que histórias podem ser interessantes por diversos fatores e esse anime consegue ser muito bem resolvido nesse quesito.

onePunchMan_img6

Considerações finais

Nesse caso o conjunto da obra é o fator interessante, o sucesso do anime está atrelado a boas decisões em todas as etapas de produção, desde a trilha sonora empolgante (o que falar da abertura do JAM Project, que gruda na cabeça), passando pelas dinâmicas e bonitas cenas animadas e chegando na excelente transposição do carisma e dos elementos nonsense do mangá para versão animada.

Uma boa adaptação sempre consegue trazer junto dela a alma da obra original e é possível perceber que One-Punch Man possui muita alma.

Gostou do anime e tem interesse em acompanhar o mangá? Aqui você acha com preço especial: COMPRE AQUI

 

Sobre Wagner

Wagner é o manda chuva do Troca Equivalente. Formando em algo sem relação alguma com o universo dos animes e mangás, está sempre por aqui dando seus pitacos. Pelo nome do blog já dá para imaginar qual é o seu mangá/anime favorito.

A estreia da adaptação para anime do popular webcomic One-Punch Man […]