Air Gear – ação, patins e mulheres voluptuosas

Apesar de sua premissa ser um pouco duvidosa…“patins”…ele possui uma ótima historia e sem dúvida alguma é um dos mangás que eu mais gosto, se não for o meu favorito. Trago hoje para vocês uma análise sobre o mundo, a historia e a arte de Air Gear.

Primeiramente gostaria de citar que não assisti o anime, portanto a análise será 99% baseada no mangá. Digo 99% porque acabei assistindo o OVAs para essa análise, mas não vou entrar muito em detalhes sobre eles.

OVAs

Antes de falar do mangá vou apenas citar algumas coisas importantes dos OVAs já que muitos de vocês podem preferir começar por algo mais rápido de acompanhar. Há 3 OVAs de Air Gear e todos eles contam uma passagem do mangá em si sendo eles extremamente fiéis. O primeiro mostra apenas uma única luta de Ikki já o segundo e o terceiro são uma luta dividida em 2 partes.

Todos os OVAs são extremamente bem feitos e são puramente focados em ação… Por não fugir nenhuma hora do enredo eles podem ser assistidos após ter se lido o mangá. Muito bom e recomendo a todos os fás da série ou para aqueles que estão em dúvida se devem ou não ler o mangá e lógico quem não se importa de ver um spoiler, pois são duas grandes lutas que eles apresentam.

Agora vamos finalmente para o mangá… *.*

Sobre o mangá e seu autor

Air Gear foi criado pelo mangaká conhecido por “Oh! Great” e seu primeiro volume foi publicado na Shonen Magazine em Dezembro de 2002. O mangá conta a historia de Itsuki Minami, mais conhecido como “Ikki”, e sobre o mundo dos Air Treks (O nome dos patins dentro do universo criado para o mangá).

O nome do autor é “Oogure Ito” que pela sonoridade do nome dito em japonês se assemelha a “Oh! Great” e daí vem seu pseudônimo. Ele começou sua carreira com desenho eróticos ou conhecido por nós como hentais (e por isso o espertinho não usa o nome verdadeiro).

Outras de suas obras são Tenjou Tenge, que é seu trabalho mais conhecido, e Majin Devil ótimo mangá que passa despercebido entre muitos e que eu acho EXCELENTE … com imagens e idéias chocantes… Recomendo para aqueles que gostam de mangás bizarros e com muito sangue… *.*

Sobre a História

O mangá, como disse acima, conta a história de Ikki e seus amigos nesse mundo de “patins fodões” e suas lutas… seu estilo é Shounen com Echii. Como puderam perceber “Oh! Great” foi um desenhista de hentais então lógico que Air Gear teria traços desse estilo, que assim como “Tenjou Tenge” também contém mulheres voluptuosas.

O sonho de Ikki é poder voar e alcançar o imenso céu acima de sua cabeça. Tendo dito isso podemos ter uma idéia do que o mangá ficará sempre focando. Toda luta nele é um superação e sentimos facilmente ao longo da história essa evolução de personagem. No começo do mangá Ikki é um idiota daqueles que ficam se achando e querem SEMPRE ganhar. No decorrer do mangá o leitor vê que existem outras camadas por trás desse “herói” e acabamos simpatizando por ele.

A historia basicamente gira em torno do grupo de Ikki e a ascensão deles até se tornarem o melhor grupo de Air Treck já existente. O mangá contém grande quantidade de reviravoltas e todas muito bem pensadas. As lutas são extremamente inteligentes do começo ao fim. Por exemplo, no início o grupo de Ikki não é nada se comparado aos grupos mais famosos de Air Treck e para vencer eles precisam ser mais espertos que seus adversários, nesse requisito Air Gear não erra, as batalhas são sensacionais, uma melhor que a outra.

A vale a pena também citar a parte filosófica do mangá… Elas são simplesmente “Mind Blowing”… Há capítulos que ficam só falando de uma filosofia e como ela se aplica ao mundo do mangá… *.*… Só de me lembrar já trás boas recordações… adorava esse capítulos…

Membros do grupo

Kazu: O mais veloz do time, durante o mangá temos lutas muito fodas com esse personagem, por ele se basear mais em velocidade do que força as lutas deles são todas espertas ou chegam a níveis assustadores, exemplo: Enquanto personagens ficam invisíveis por ilusões de ótica, ele fica invisível pela sua velocidade chegando a um ponto onde ele desaparece… *.*… O mangá trabalha muito bem esse personagem.

 

Onigiri: O Tarado do time, esse personagem é bem interessante e único, tirando forças dos jeitos mais bizarros e até virando as lutas a seu favor… Seu poder vem do seu nível de excitação, quanto mais excitado eroticamente mais forte ele fica.

 

Buccha: O “tank” do time, com um poder relacionado ao corpo ele consegue controlar seu sangue jogando ele para diferente partes do corpo aumentando assim sua eficácia, por exemplo, jogando o sangue para as pernas ele fica rápido, jogando para os braços ele vira praticamente um monstro… xD

 

Agito/Akito: O “múltipla personalidade” do time, esse cara é simplesmente foda ,sem mais nem menos. Logo quando ele se junta ao grupo e por uma BOA parte do mangá ele vai ser de longe o mais forte do grupo. Não quero falar muito sobre esse personagem pelo seu desenvolvimento durante o mangá… Esse é um daqueles personagens que  o passado não para de te surpreender.

 

Adachi: A mina durona do time,  essa personagem também é muito boa… xD… Ela tem uma paixão por Kazu… aqueles que seguiam o giro pelos mangás devem lembrar do porque eu curto essa personagem… xD…

 

Nakayama: Ela é amiga de Adachi e depois entra no grupo apenas para ser a tuner do Agito e também tem uma atração pelo mesmo.

*Esses são os personagens do grupo de Ikki, não vou entrar em detalhes sobre mais personagens do mangá, porque senão ia ficar aqui infinitamente falando como CADA personagem é foda e significante para a série.

Sobre os Air Trecks (patins):

Os Air Trecks são os patins do mangá, mas eles não são assim tão normais, tem algo bem da hora sobre eles. Eles se alto propulsionam, quanto mais pressão você fizer em suas rodas mais rápidas elas giram dando assim uma pegada totalmente diferente para o mangá. No começo Ikki ganha um e é um “noob” com eles, não sabe andar direito e sempre acaba quebrando eles, tendo que consertar e até participar de lutas para adquirir peças para seu Air Treck.

Ao longo do mangá descobrimos que há versões mais fortes dos Air Treck conhecidos como “Regalias”. Há diferentes tipos de regalias e cada uma é feita especialmente ou modificadas para cada usuários por “Tuners” (já vou explicar o que são essas pessoas). As regalias variam por elementos e habilidades. com a Regalia do Fogo a roda do patins chega a girar numa velocidade que a fricção com o chão faz o ar a sua volta pegar fogo. O da “Gem”, pois não é bem gema, gera vibrações da regalia assim podendo mudar a constituição de objetos ao seu redor, até mesmo do próprio usuário. E assim vai…

Os Tuners são mulheres que concertam e tunam os Air Trecks e Regalias para seus usuários, tunar no mundo do mangá seria modificar o patins para que eles consigam ressoar com as batidas cardíacas das pessoas que as usam, o mangá da uma explicação bem mais detalhada que essa, mas é praticamente isso.

Sobre a Arte:

AHHHHHHHHHHHHH… a arte… uma palavra… ÉPICA!!!… Ela é linda e extremamente detalhada, os traços de Oh! Great são ótimos, porém temos cenas Echii a ponto de quase ser um hentai…

Agora, por sinal, é bom tocar nesse assunto, pois tem muitos que não gostam desse tipo de mangá, como há também muitos que gostam. Se você curte Echii e está procurando por algo nesse gênero com uma boa historia você achou… E aqueles que não gostam do estilo Echii ignorem se não vocês vão perder um ótimo mangá, tudo bem que vocês vão ver um “closes” meio que reveladores, mas ao todo o que o mangá proporciona em historia, lutas e outros escondem completamente esse lado.

Voltando a arte, o mangá teve uma evolução drástica, a ponto de você sentir essa evolução, se você pegar o volume 1 e comparar com o último volume você verá mudanças significativas, não tanto quanto Bleach… xD… mas uma mudança de qualidade muito boa.

Fora essa mudança de qualidade no traço principal do mangá, no decorrer dele, até para difernciar cenas com humor, de cenas de ação, o artista varia bastante o traço do desenho para se adequar ao momento…

Sem medo algum eu falo que Air Gear tem um dos traços mais marcantes e detalhados dos mangás atuais, curto muito essa arte e mesmo que vocês não forem ler o mangá e gostem de desenho, parem para dar uma olhada em algumas das cenas. Nos primeiros giros onde eu escolhia uma imagem para representar Air Gear tem algumas dessas imagens que eu acho foda, vale a pena dar uma conferida nem que seja uma visualização rápida.

Vale a pena ou não?

CLARO QUE VALE!!! Esse mangá é extremamente bom, a arte, a história, as lutas… TUDO vale a pena… TUDO mesmo… Muitos não chegaram a ler ou passaram batido pela temática de “patins”, mas não se deixem ser enganados por essa temática, tem muito mais por trás do mundo de Air Gear.

Recomendo esse mangá a TODOS sem dúvida alguma, exceto as pessoas que não estão em um estado maduro o suficiente para ver Echii (menores de idade), mas deixando esse público de lado TODOS devem ler esse mangá. Não é igual a Naruto onde as lutas começavam espertas e com o tempo virou “Powerhouse”, TODAS as batalhas de Air Gear te prendem de alguma forma, sem falar na final.

Sim, para aqueles que não sabem esse mangá chegou a sua conclusão no primeiro semestre do ano, então aquelas pessoas que falam que não lêem coisas sem fim não tem desculpas. xD

Fico por aqui, se você já leu Air Gear deixe um comentário falando do seu ponto de vista sobre esse mangá.  =)

Apesar de sua premissa ser um pouco duvidosa…“patins”…ele possui uma […]

17 thoughts on “Air Gear – ação, patins e mulheres voluptuosas”

  1. eu sou patinador street vey e air gear me fez pensar em possibilidades e me dar um gás que nenhuma musica me deu….. o anime e marcante apesar do final ser bem fraco…. e o manga epico, veyyy um dos meus animes favoritos… nem se compara a varios mangas e animes por ae que tem um moi de episodios

  2. Acabei lendo esse post por um motivo e decidi comentar por outro. Mas, vamos por partes:

    Não consigo ver graça em Air Gear justamente pelo excesso de peitos e bundas e roupas ridículas de tão pequenas, além dos estereótipos das personagens femininas. É algo que ME incomoda muito, mas sei que a história é muito popular e tem explicações muito interessantes. Também concordo sobre o traço, é extraordinário e rico em detalhes, mas devo dizer que o anime é pavoroso.

    Não ia comentar nada por não ter nada para acrescentar na discussão sobre a obra, mas a infantilidade do Lucas foi tão fora do comum que eu precisava dizer uma coisa: é gente limitada desse naipe que estraga a fama de algumas obras, justamente pela prepotência. Ler Akira ou Edem ou Beck não te tornam ninguém na noite, e nem são obrigação na cartilha de “mangás que todo pseudo-otaquinho” devia ler. Also, se não gosta de ecchi, pra que leu o post?

  3. Sobre a história nosso caro amigo deve com certeza lido todo o mangá, só que não. @Rafma sugeriu que o mangá deveria presentar todo seu mundo antes… Caras Air Gear É muito mais que Peitos, @Lucas deveria ser mais educado, como uma cara sem educação como você quer dar uma de intelectual? Francamente.

  4. @Rafma

    Se pode achar que a historia é meio que fraca, mas eu realmente acho a historia boa, logico eu adoro air gear e estou disposto a defender ele onde quer que for necessário, e o texto foi feito para recomendação já que eu recomendo bastante esse mangá para muitas pessoas.

    Se falou da filosofia do mangá dessas frases, eu cheguei a citar no texto sobre a filosofia, mas eu digo em relação ao mundo em si por exemplo na luta final as teorias de Sora pra mim eram muito boas. Essas frases tipo a que você citou tem algumas ali que realmente eram só pra encher linguiça.

    E em relação as regalias elas não demoram muito para serem mostradas, logo no começo do mangá se não me engano no volume 3 ou até no segundo já aparece o spit fire mostrando a regalia do fogo e ele já chega a explicar, e você disse que elas são “relíquias dos deuses”, eles são air trecks criados com capacidades superiores aos demais.

  5. Eu gosto de Air Gear, embora ache que você goste mais do que eu, hehe. Realmente é um mangá muito bom, Infelizmente alguns “pseudo-cults” que por mais que leiam excelentes obras não conseguem incorporar o nível das mesmas e precisam parecer meninos demais.

  6. Bom, acredito que esse foi um post muito mais fã do que um post crítico.

    Sinceramente, acho Air Gear bem fraquinho em questão de história e muito das pessoas que leem me dizem que só leem por diversão ou porque, às vezes, querem ler algo mais leve pra passar o tempo.

    O traço é ótimo, o ecchi incomoda algumas vezes, mas a história… Hum…
    O que acontece é que o universo de Air Gear nunca é explicado definitivamente. Não que o autor devesse entregar todas as informações no primeiro capítulo, mas há coisas que surgem do nada…
    Por exemplo, primeiro, quem usa air treck e tem seus grupos parece mais uma dominação entre gangues usando uma ferramenta como combate (os patins), mas depois, já começam com essa história de relíquias dos deuses e não sei mais o quê… E essas relíquias só vem mais lá pra frente no mangá. Entretanto, como essas relíquias são importantes, você pensa se elas não deveriam ter sido citadas no começo, em vez de brotar do nada.

    E sobre a filosofia do mangá, Oh! Great adora ficar fazendo caixas de diálogos que parecem importantes do tipo “O vento sobre imensamente sobre meu rosto e todo aquele vazio que eu sinto é preenchido quando estou voando pelo céu como uma ave indomável”, acabam se perdendo no meio dos combates e da comédia. Air Gear não se leva a sério como Tenjho Tenge, por exemplo e olha que Tenjho possuía mais ecchi.

    Se era pra ser um post só de fã ou de recomendação, beleza. Tem mais é que falar os pontos positivos que o mangá tem.
    Agora, se fosse uma crítica, seria uma péssima, porque dizer que Air Gear tem uma história incrível? ‘-‘ Na real, a melhor coisa que Air Gear possui é o traço.

    Eu queria mesmo é que Oh! Great participasse de um novo mangá apenas como ilustrador, enquanto outra pessoa escrevesse algum roteiro. Sempre imagino que a arte dele pudesse estar numa história mais dark e sombria com alguma boa protagonista.

  7. Aaah, claro, é bem a cara de um fã de ecchi não parar pra ver Eden nem Vinland Saga, um dos mangás mais premiados dos últimos tempos. Lógico, se não tem colegial peituda, que fica mostrando a calcinha por aí e caindo sentada na cara dos protagonistas, ler pra quê, né? -.-

  8. @Lucas

    Claro que foi postado cada um tem sua opinião.

    Para ser sincero eu achei que o ecchi estragou o mangá… Eu curto muito toda a historia e a lutas do mangá, mas se você não, tudo bem cada um tem seu gosto.

    Acabei vendo esses mangás que você citou, Claro Akira não precisa nem perguntar. Dei uma olhada em Eden, mas não sei se o que eu peguei foi o mesmo que você citou. Vinland Saga e Beck eu não curti, apesar da primeira guerra no começo de Vinland ser animal.

    Recomendo para você os mangás “Abara” e “Super Conductive Brains Parataxis” são duas obras que eu curto bastante e indico.

  9. Um cocô de mangá.
    Se não fosse o ecchi, não ia fazer sucesso nenhum.
    E agora, que tal falarmos de mangás que prestam?
    Alguém aí leu Akira? Eden? Vinland Saga? Planetes? Beck?
    Ou vocês vão continuar falando dessas merdinhas que só atraem otakus punheteiros?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *