Kamisama Dolls – Primeiras Impressões

 

Quando peguei Kamisama Dolls, eu não sabia o que esperar. Parecia um shonen, meio mecha, meio Pokémon, era tudo muito estranho… Mas tinha certeza que ia me surpreender de algum jeito. Depois de ver dois episódios, ainda continuo animado pra assistir. Quer saber o porquê?  Só clicar no “Continue Lendo”. ;D

O episódio começa com uma introdução rápida que dá um vislumbre do passado, que aparentemente é bem importante e traumático, do protagonista Kyouhei, e já dá alguma idéia do caminho pra que a série vai rumar. Após uma abertura que eu achei bem interessante, tanto a música(Fukanzen Nunshou da Chiaki Ishikawa, principal vocalista do See-Saw) quanto a animação(que é meio complicado de explicar com palavras, mas tem uma screenshot aí) começa o episódio de verdade.


Mostrando o cotidiano desse mesmo protagonista depois de ter se mudado para Tóquio, e aparentemente comum, saindo com os amigos e encontrando “aquela” garota. Clichê, verdade, mas eles sempre estão aí. A coisa muda um pouco quando os dois se separam do grupo maior em que se encontravam e se deparam com corpos, o que acaba com a noite, trazendo policiais e interrogando os dois.


As coisas começam a ficar interessantes quando surge Utao, a irmã de Kyouhei, que é uma Seki, isto é, pode controlar um Doll com a mente. Um Doll é uma “marionete” de origem desconhecida, feita de não se sabe o quê, e é controlada por motivos que não são explicados, e aí começa um dos maiores trunfos desse começo de anime: ele coloca perguntas na sua cabeça. E elas te deixam curioso.


Coisas como a origem dos Dolls, porque eles cantam(sim, eles cantam, e é estranhíssimo), o quê aconteceu no passado do Kyouhei, quem é esse rival/vilão que aparece e como ele está ligado com os protagonistas, qual é a dessa vila louca e quando vão explicar alguma coisa nesse anime?! É um pouco desesperador, talvez valha a pena esperar a série acabar pra assistir, mas eu gosto desse desespero de curiosidade, então, vou acompanhar com certeza.


Apesar das cenas de cotidiano serem um pouco mornas, os mistérios que são jogados valem a pena, conseguem prender a atenção(pelo menos a minha), e na minha opinião, é o que mais vale a pena acompanhar dos animes dessa temporada que eu já vi até agora, não que tenham sido muitos, mas nenhum despertou a minha curiosidade assim.

  Quando peguei Kamisama Dolls, eu não sabia o que […]