Dimension W – Primeiras Impressões

Com uma premissa bastante interessante, será que Dimension W terá energia o suficiente em suas bobinas inesgotáveis para se tornar uma história marcante nesta temporada?

Luck-and-Logic-282x400As estreias da temporada de inverno 2016 estão se esgotando e agora apenas os fortes sobreviverão a inúmeras “dropadas” e entre tantas histórias comuns e clichês, Dimension W surge com uma sinopse e premissa no mínimo chamativas. Tema futurístico, protagonista carismático e uma nova dimensão descoberta além de outros elementos que podem muito bem ser interessantes se forem trabalhadas de forma competente pelo Studio 3Hz. Vamos sem delongas descobrir do que se trata essa nova história?

No ano de 2036 os cientistas descobriram um quarto plano de existência além dos X, Y e Z. Uma nova dimensão astral com energia inesgotável vinda sabe-se lá de onde que acabou nomeada de Dimensão W. A história nos transporta para o ano de 2072 onde uma empresa chamada New Tesla trabalha com essa energia infinita, distribuindo ela gratuitamente através de dispositivos chamados “bobinas” que formam uma rede de campos elétricos indutores interdimensionais e aparentemente resolvem os problemas energéticos do mundo. Mas como a humanidade tem o dom de estragar tudo o que toca, inúmeras bobinas clandestinas são produzidas para sabotar a New Tesla e o trabalho de Mabuchi Kyouma é confiscar essas bobinas e lidar com todo o asco que ele possui em relação à tecnologia, e ele faz esse trabalho muito bem, ao menos até conhecer uma androide que promete deixar suas missões mais complicadas.

Dimension 2Dimension W é uma adaptação do mangá de Yuji Iwahara que está em andamento desde 2011 e conta atualmente com nove volumes. Apesar de tanto potencial, talvez a inexperiência do estúdio tenha pesado um pouco e a execução do primeiro episódio não chamou tanta atenção e teve algumas falhas técnicas. A paleta de cores usada é bastante simples, com muito azul e verde, cores que denotam tecnologia e coisas futuristas, mas o jogo de luz e sombra deixa a desejar em alguns pontos. Alguns personagens recebem sombra em pontos desnecessários e em pontos necessários não. Chega até a parecer um pouco superficial em algumas cenas.

Mas de uma coisa não se pode reclamar: A ambientação! O cenários conversam perfeitamente com a tecnologia criada e passaria facilmente por uma cidade realista. Geralmente quando algumas histórias representam o futuro, colocam coisas extremas e muito fora da proporção de tempo esperada, mas Dimension W mostra uma sociedade perfeitamente aceitável para o ano de 2072. Isso dá um contraste muito grande com o Kyouma, protagonista da série, que é um cara que acha essa nova tecnologia repugnante. O seu character design também é muito bem executado, sendo um personagem carismático e facilmente reconhecível. O mesmo não se pode dizer da robô Mira, bastante genérica e usada para apelar sexualmente ao público.

Dimension 3Nem só de ambientação e design vive um anime de sucesso, mas Dimension W ainda apresenta outro ponto forte que é a dinâmica das cenas de luta e movimentação. Na própria abertura da série vemos uma sequência de dança do protagonista que dá uma palinha desse dinamismo com movimentos bastante orgânicos. E isso não muda nas cenas de luta dele, deixando tudo bastante empolgante e fazendo até os mais entusiastas levantarem-se de suas cadeiras giratórias! Apesar de algumas falhas técnicas no visual, no geral, a execução estética do anime está no mínimo competente. Mas um anime de sucesso também não vive só de visual e é no plot que talvez Dimension W perca os pontos mais valiosos.

Com uma ideia interessante que pode abranger diversas vertentes da ficção científica, Dimension W decepciona os amantes do gênero, pelo menos em seu primeiro episódio. É como se você assistisse Shingeki no Kyojin esperando ver lutas de titãs e encontrasse só a parte política da sociedade. É como assistir One Piece esperando ver piratas e encontrar uma rena falante e um esqueleto vivo. É como assistir Bleach e esperar encontrar um roteiro complexo. Dimension W ensina como criar um mundo onde uma nova dimensão foi descoberta e apenas usar ela como background para um jogo político de uma empresa no subúrbio de sua cidade futurista. É um tapa na cara de quem foi assistir esperando uma explicação científica do que pode ser a Dimensão W. Claro que isso pode ser melhor abordado nos próximos episódios, mas o Studio 3Hz promete apenas 12 e, sinceramente, um conceito tão complexo como uma nova dimensão dificolmente poderá ser abordado de forma satisfatória nessa quantidade, sem falar que o segundo episódio já saiu e nada sobre isso é dito.

Dimension 4O interessante é ver que mesmo assim o anime se destaca por vir numa temporada sem muitas estrelas e pode ser uma boa pedida para quem só se decepcionou com as estreias. A execução visual é boa, as lutas são empolgantes, mas a história é um pouco fraca. Pode deixar a desejar e decepcionar algumas pessoas, mas não deixa de ser um bom anime e amantes de ficção como eu… Esqueçam o tema futurista, ok? Dimension W é uma história de tiro, porrada e bomba… Ou melhor dizendo… tiro, porrada e bobina!

Com uma premissa bastante interessante, será que Dimension W terá […]

4 thoughts on “Dimension W – Primeiras Impressões”

  1. Texto muito bom,oq mais me agradou foi o desing do protagonista, porq no meio de tantos adolescentes com cabelo escorrido esse personagem ja se destaca simplesmente pelo visual e ja me faz acompanhar so por tal motivo.

  2. Achei um pouco fraco e clichê, principalmente naquela cena em que ele está lutando no meio de um monte de adversários. Sei lá, meio mais do mesmo, mas vamos ver, pode dar em algo. Afinal, a premissa não é ruim, não.

  3. Assisti o segundo episodio, e devo dizer que a trama evolui de uma maneira interessante, vale a pena acompanhar :D
    Alem de que o MC não tem toda aquela frescura de emocional, etica e “Vou vencer porque tenho algo a proteger”, ele é direto no que faz e ponto.

Deixe sua opinião