Orange Marmelade – K-Drama

Assim como uma casca da laranja que geralmente seria jogada fora precisa ser acrescentada em uma marmelada para que fique com a textura e o sabor ideal, belas amizades se constroem quando não se rejeita quem é diferente. Venha conhecer essa bela história de amor e a mensagem de integração que Orange Marmelade traz.

Orange Marmelade é originalmente uma webtoon – quadrinho online coreano – criada por Seok Woo em 2011 que foi finalizada em 2013 com oito volumes. Aqui eu vou falar sobre a adaptação que essa obra ganhou para K-Drama lançado esse ano. A história se passa nos tempos atuais, onde vampiros e humanos coexistem graças a um acordo feito há 200 anos. No entanto muita gente não aceita essa convivência e por conta disso uma determinada agência de proteção aos vampiros garante que eles possuam uma identidade clandestina para poderem conviver com humanos sem maiores problemas. Dentro desse contexto, a protagonista Baek Ma Ri é uma jovem vampira que está sendo transferida para sua nova escola, onde ela está decidida a não ter sua identidade relevada e concluir seus estudos sem maiores problemas dessa vez.

Nessa escola ela conhece o representante da classe, Jung Jae Min, a princípio aos trancos e barrancos, mas depois se dando bem. O único problema é que Jae Min odeia vampiros e a Ma Ri vive em uma constante montanha russa de sentimentos ao sentir atração por ele, mas tentar se afastar para não machucá-lo e nem acabar se revelando por medo da repulsa do rapaz. Antes que você pare de ler, calma, aqui não tem vampiros que brilham! Aliás no quesito vampiresco, o drama dá uma boa escorregada. Basicamente eles são humanos que bebem sangue, só. Isso é um romance, gente, não tem muita lutinha com superpoder e afins, apenas em determinada parte, mas eu já vou chegar lá.

Orange Marmelade_03

Você pensa que a história vai seguir um ritmo devagar com a aproximação dos pombinhos, romance, revelação, choque, rejeição, sofrência, aceitação, bitoquinha e acabou, só que não. Quando você menos espera um turbilhão de acontecimentos se revelam em pouquíssimos episódios e a história é transportada pra outra época, na dinastia Joseon. Essa quebra de expectativa é uma tacada genial, inesperada e, aí sim temos um lado voltado para ação sobrenatural. Essa interrupção no meio da história serve pra expor determinadas questões e reforçar todos os laços da primeira fase, por mais estranha que pareça.

O K-Drama conta com 12 episódios que são divididos em três fases: A primeira nos tempos atuais, a segunda na dinastia Joseon e a terceira retorna para a atualidade para concluir em definitivo a obra. Pra ser sincera, quando vi o título de Orange Marmelade, não procurei ler a sinopse, apenas botei pra tocar. Ao correr do primeiro episódio, achei o contexto bastante absurdo por colocar nos dias de hoje vampiros como uma existência real circulando entre as pessoas.

Minha principal indignação foi com a representação desses indivíduos, porque infelizmente os orientais tem um hábito desagradável de idiotizar os personagens nas horas erradas. Quando é um anime, não fica tão óbvio, mas quando são pessoas representando, fica forçado, o que acabou acontecendo com a família da garota. Mas tirando esse início ruinzinho, o restante da história que foca no casal fica muito bom.

Orange Marmelade_06

Mais do que a história em si, gostei do foco na mensagem que ela passa. No contexto da história a personagem principal é uma vampira e em determinado momento a identidade dela é revelada e com isso ela sofre uma enorme rejeição da escola inteira, mas decide não fugir. Ela resolve encarar aquela situação de frente e independente do preconceito, exposição, rejeição, brincadeiras maldosas, ela não quer mais se esconder, quer ser ela mesma e dizer apenas a verdade independente das consequências. Se for ignorar o fator de que a Ma Ri é uma vampira, pode-se levar essa lição para qualquer pessoa que sofre de bullying, seja por ser gordo, magro, negro etc., todos somos seres humanos que merecem ser respeitados e devem lutar por esse direito.

O primeiro passo começa por nós mesmos. Sim, é muito difícil lidar com essas situações, principalmente quando se está na escola, onde a grande maioria é opressora e você ainda está se descobrindo. Eu já passei por isso, muitos já passaram e infelizmente muitos ainda passarão, mas fugir não é a solução. Quem comete o bullying também está submetido a mudanças em suas crenças e ideologias. Essa pessoa é uma vítima da própria ignorância, então devemos ensinar-lhe o que é correto. Vamos lembrar que a flor de lótus nasce do mais profundo lodo. Discriminar qualquer um dos lados não vai ajudar ninguém, mas integrar vai salvar duas vidas.

Orange Marmelade_08-2

Quem aí já assistiu ou leu a webtoon de Orange Marmelade? Se não, comente se a história te interessou ou não!

Para quem quiser assistir, acesse aqui o Dramafever para ver legalmente.

Sobre Karina Herbsthofer

Artesã, fotógrafa, escritora, otaku, comilona, amante de gatos e dança. Viciada em cheirar livros! Mora no estado de São Paulo. Escreve no blog do Gyabbo! desde 2014.

Assim como uma casca da laranja que geralmente seria jogada […]