Reclame com o meteoro!

Ou, quando um anime sem grandes pretensões pode nos fazer pensar.

Atenção: há um spoiler do episódio 7 de One Punch Man.

Depois de salvar a cidade destruindo um grande meteoro que estava em rota de colisão com a Terra, o nosso herói Saitama, o One Punch Man, tem um problema inesperado. Atiçada pelos invejosos irmãos Tank Top, a população o acusa da destruição causada pela queda dos pedaços do meteoro. A resposta do Careca de Capa ao povo enfurecido é um sonoro “reclamem com o meteoro!”

Como muitos, eu ri da reação inesperada. Mas depois, o episódio me fez pensar.

saitama-e-ruinas

Todos nós acabamos, em um ou outro momento, passando por situações ruins, algumas graves, outras nem tanto. Pode ser um acidente que nos manda para o hospital. Pode ser uma chuva que cai sem parar justo no dia em que íamos à praia. E aí, assim como a multidão revoltada no anime, nós reclamamos e procuramos um culpado em quem jogar a nossa frustração. Em certos momentos, perdemos o senso de proporção: uma chuva na hora errada vira um complô dos deuses para estragar o nosso fim de semana. Como os moradores daquela cidade em One Punch Man, reclamamos do carro quebrado quando acabamos de escapar de ser aniquilados por um meteoro.

Às vezes, os problemas são como o meteoro do anime: eles não têm nada contra você, podem até nem saber da sua existência, mas causam um tremendo estrago. O fim de um relacionamento, o projeto que apesar de todos os esforços não ganha reconhecimento, enfim, a culpa desse tipo de problema não é dos seus pais, nem do seu chefe, nem dos Iluminatti, e muito menos da Dilma ou dos capitalistas selvagens. Eles acontecem, simples assim, e há situações em que isso não é nada fácil de aceitar. É muito mais confortável acreditar que existe um grande vilão com o único objetivo de atrapalhar as nossas vidas. Entretanto, não podemos nos deixar levar. Afinal, reclamar dos imperialistas norte americanos por que você levou um tombo e torceu o pé não vai fazer a lesão sarar mais rápido. Procurar um vilão inexistente não ajuda em nada, só faz a gente perder tempo e energia.

tank-tops

É verdade que alguns problemas têm mesmo um culpado. Aquele acidente de trânsito que nos mandou para o hospital pode ter sido causado por um motorista bêbado, por exemplo. Mas aí, precisamos ter cuidado para cobrar da pessoa certa e não cometer injustiças. Nem sempre aqueles apontados logo de início são os verdadeiros responsáveis, o “meteoro” causador dos nossos males. E quem já foi acusado injustamente conhece a sensação e não deseja isso a ninguém. Além disso, quando se acusa a pessoa errada, o verdadeiro culpado ganha a chance de escapar impune. Quanto mais grave a situação, mais cuidado devemos ter, pois as consequências de uma decisão errada serão maiores.

Diante das coisas que dão errado em nossas vidas, em maior ou menor grau, procuremos ser justos e, como diz o Saitama, vamos “reclamar com o meteoro”.

Sobre liviasuguihara

Instrutora de inglês, "arteira", amante de animes e mangás. Você também me encontra no Twitter (@lks46), no Deviantart (https://liviaks.deviantart.com/), e no Instagram (liviasuguihara).

Ou, quando um anime sem grandes pretensões pode nos fazer […]