Sakurako-san no Ashimoto ni wa Shitai ga Umatteiru – Primeiras impressões

“Cadáveres estão enterrados sob as cerejeiras! Você tem que acreditar nisso. De outra forma, você não teria como explicar a beleza das flores” – Motojirou Kajii, “Sob as Cerejeiras”.

Sakurako-san no Ashimoto ni wa Shitai ga Umatte iru (櫻子さんの足下には死体が埋まっている) é uma série de livros de mistério escritos por Shiori Ota, ilustrados por Tetsuo, com sete volumes publicados pela Kadokawa Shoten desde 2013. Sua adaptação para anime foi feita pelo estúdio Troyca e começou a ser exibido nesta temporada de outono 2015. A personagem-título, Sakurako Kujou, é uma jovem que se tornou osteologista por causa de sua grande paixão por ossos. Juntamente com o estudante Shoutarou Tatewaki, ela acaba se envolvendo em investigações de crimes por conta de sua profissão e seu impressionante conhecimento no assunto.

Quem gosta de animes de mistério certamente se interessou pela premissa de Sakurako-san no Ashimoto ni wa Shitai ga Umatte iru, e o primeiro episódio entregou eficientemente aquilo a que se propôs. Os primeiros minutos são quase poéticos, com o menino Shoutarou descrevendo a tranquila cidade onde mora enquanto pétalas de cerejeiras voam por belas paisagens. E, de repente, a visão idílica é quebrada por um gato morto no meio da rua. Isso é, basicamente, a essência do episódio, talvez do anime todo: beleza e morte.

sakurako-and-shoutaro

A narrativa segue apresentando e dando uma visão geral dos personagens principais, e logo surgem os dois mistérios que serão resolvidos pela protagonista. O primeiro, um crânio humano que é encontrado na praia por Shotarou, e o segundo, um casal que aparece morto na mesma região. A dinâmica entre Sakurako e Shoutarou é divertida, lembrando um pouco Sherlock Holmes e Dr. Watson. Enquanto a primeira tem genialidade, autoconfiança e um jeito muito peculiar de enxergar as leis e regras, o segundo é sensato e pé-no-chão até demais para alguém de sua idade.

A solução dos dois mistérios é bem rápida. Quem gosta de casos mais intrincados, tipo quebra-cabeças, pode achar meio desapontador, mas trata-se de um primeiro episódio. O foco principal estava concentrado na ambientação e apresentação dos personagens, então fez sentido começar com casos menos complicados.

sakurako-and-skull

O longuíssimo título do anime joga com a famosa frase do escritor Motojirou Kajii, que inclusive é citada pelos personagens, e que está no início deste post. A tradução literal seria “cadáveres estão enterrados aos pés da senhorita Sakurako”. O nome da protagonista é referência à cerejeira (sakura = cereja), e ela aparece pela primeira vez debaixo dessa árvore. Embora o episódio não dê qualquer sinal de que possa haver algo de sobrenatural na Sakurako, essa relação entre beleza e morte explicitada no título e em vários momentos da história acaba causando uma certa expectativa de no mínimo, acontecimentos incomuns.

Motojirou Kajii foi um talentoso escritor do início da era Showa que morreu com apenas 31 anos. Entretanto, o pouco que escreveu em sua curta vida é admirado e estudado até os dias de hoje. Sua frase sobre as cerejeiras tornou-se uma citação popular, e já apareceu em outros animes e mangas, como por exemplo Tokyo Babylon, do CLAMP.

sakura-tree

O visual do anime, principalmente os planos de fundo, é caprichadíssimo, chegando a lembrar um pouco a arte de Mushishi, embora não lhe chegue aos pés, claro. A trilha sonora embalou o episódio com competência. Como um todo, a qualidade técnica está ótima.

Concluindo, Sakurako-san tem uma protagonista com uma personalidade divertida e interessante, uma premissa promissora e um visual bonito. Vale muito a pena para quem gosta de mistérios no estilo de seriados policiais como Bones e CSI.

Sobre liviasuguihara

Instrutora de inglês, "arteira", amante de animes e mangás. Você também me encontra no Twitter (@lks46), no Deviantart (https://liviaks.deviantart.com/), e no Instagram (liviasuguihara).

“Cadáveres estão enterrados sob as cerejeiras! Você tem que acreditar […]