Don Drácula – NewPOP Editora – Vol. 1

Vale a pena comprar Don Drácula, clássico de Osamu Tezuka, pela NewPOP Editora? Tenha essa resposta no Gyabbo!

Aviso de manga cedido

Don Drácula (ドン・ドラキュラ), de Osamu Tezuka, foi publicado na revista Weekly Shonen Champion entre maio e dezembro de 1979. Teve uma adaptação para anime em 1982 que foi exibida no Brasil em 1984 na Rede Manchete. Em 2015 a NewPOP Editora lançou o manga por aqui.

O vampiro Don Drácula, sua filha Chocola e seu fiel criado Igor vão parar no Japão quando o castelo em que moram é vendido e transferido da Romênia para Tóquio. A pequena família tenta se adaptar ao novo país, com Chocola frequentando a escola noturna e Drácula procurando lindas mulheres virgens para sugar-lhes o sangue, quase sempre se metendo em encrencas. Esta é a base deste curioso manga de Osamu Tezuka. Só pelo fato de ser uma obra do “Deus do Manga”, Don Drácula já merece a atenção dos apreciadores e colecionadores da nona arte. Afinal, os principais fundamentos do manga foram criados ou consolidados por ele. Sem Tezuka não existiria Berserk, Slam Dunk, Naruto, One Piece, pelo menos não na forma que conhecemos e amamos. Para saber mais sobre o mestre, você pode ler este belo texto no XIL

cover

Don Drácula e sua filha Chocola fazendo pose de vampiro

Nos primeiros capítulos os personagens principais são apresentados em histórias curtas e simples. Por exemplo, no capítulo #1, Don Drácula e Chocola vão à cidade caçar pessoas para se alimentarem e, como diria Leonarde Kitsune do Video Quest, “coisas acontecem”. No capítulo #2, Chocola apresenta seu namorado Nobuhiko ao pai e o encontro acaba em briga, o que gera uma pequena crise familiar, e assim por diante. Apesar de uma ou outra cena mais pesada, o tom geral é de uma comédia leve. Mais para frente as histórias vão ganhando um tom mais dramático, mas sem deixar o humor de lado.

De modo geral a leitura é bem agradável, o ritmo é bom. Algumas situações e piadas podem parecer simples demais aos leitores atuais, mas isso nunca chega ao ponto de incomodar. Também há algumas atitudes e falas dos personagens que podem parecer politicamente incorretas, mas é preciso lembrar que se trata de um manga criado há quase 40 anos! Na maior parte do tempo as desventuras de Don Drácula são genuinamente engraçadas.

samplepage1

Don Drácula vai caçar jovens virgens e “coisas acontecem”.

Os personagens que aparecem neste primeiro volume são bastante interessantes. Don Drácula é uma figura engraçada, ao mesmo tempo caricata e humana. Em alguns momentos ele pode ser patético, mesquinho e cruel, em outros, pode se comportar como um verdadeiro herói, principalmente em relação à filha. Chocola parece de início uma menina fofa e inofensiva, mas não tem o menor problema em sugar o sangue dos humanos. O Professor Van Helsing, inimigo declarado de Drácula tem um visual simplesmente hilário. Parece que todos possuem dois lados contrastantes, o lado comédia, mais leve e humano, e o lado sombrio, que pode ser egoísta, animalesco, impiedoso.

O traço arredondado de Tezuka pode parecer antiquado e simplório para alguns, mas é muito dinâmico: Em um quadro onde o personagem está se abaixando para pegar algo no chão, podemos quase que enxergar o movimento acontecendo, mesmo que não haja nenhuma linha de efeito no background. Além disso, a variedade de expressões faciais que ele consegue fazer, muitas vezes sem acrescentar uma única linha ao rosto do personagem, é impressionante. Sem dúvida, Osamu Tezuka conhecia muito bem o seu ofício.

samplepage2

A comédia se alterna a momentos sombrios em Don Drácula

Já o trabalho de tradução e adaptação foi bem feito. A linguagem ficou clara e acessível, familiar ao público geral, porém sem desvirtuar a ambientação. Ou seja, os personagens falam de um jeito que entendemos e nos sentimos confortáveis, mas sem forçar na modernidade e no coloquialismo – seria muito esquisito se a Chocola falasse como uma adolescente carioca, por exemplo.

Na parte física do manga, pode-se dizer que a NewPOP fez um ótimo trabalho. Don Drácula tem mesmo “cara de livro” pela qualidade do material e acabamento, seguindo o mesmo formato dos outros lançamentos de Tezuka pela editora. A capa cartonada tem boa resistência e ao mesmo tempo é flexível, o que torna o folhear das páginas fácil. Ilustração, fontes e diagramação são bem simples e eficientes, dentro do estilo do autor. Quanto ao miolo, o papel praticamente não tem transparência, o que é ótimo – nada pior do que tentar ler uma página de manga com o desenho da página seguinte aparecendo. Apenas quando a página da frente está em branco dá para ver uma sombra da página de trás, se tiver muito preto. Alguns leitores poderão talvez achar que um papel mais grosso seria melhor, mas é preciso que lembrar que o manga, diferente do livro, às vezes exige que você abra mais as páginas para poder enxergar detalhes dos quadros. Isso seria mais difícil com um papel mais grosso, já que é um volume com mais de 200 páginas. A colagem está limpa e bem feita, alinhamento perfeito, lombada retinha, como tem que ser. 

orelha

A capa cartonada, de acabamento brilhante e com orelhas dá uma “cara de livro” ao manga.

Concluindo, Don Drácula vale o investimento, não só por ser uma obra de Osamu Tezuka, um item de colecionador, mas também por ser uma leitura bacana, um manga divertido e produzido com capricho.

Don Drácula – Volume 1  (Série em 3 edições – Bimestral)
Autor: Osamu Tezuka
Editora: New Pop
Especificações: 11,3 x 17,7 cm – 216 páginas – Off-set 90g – Capa Cartonada com orelhas
Valor: R$ 26,00

Sobre liviasuguihara

Instrutora de inglês, "arteira", amante de animes e mangás. Você também me encontra no Twitter (@lks46), no Deviantart (https://liviaks.deviantart.com/), e no Instagram (liviasuguihara).

Vale a pena comprar Don Drácula, clássico de Osamu Tezuka, […]