Gate: Jieitai Kanochi nite, Kaku Tatakaeri – Primeiras Impressões

Que tal entrar em um RPG com a classe “policial militar”? Em Gate: Jieitai Kanochi nite, Kaku Tatakaeri isso é possível!

Gate conta a história do otaku Youji, um oficial do exército que é designado para comandar uma tropa na linha de frente do ataque da humanidade contra monstros que chegaram ao nosso mundo a partir um portão que surgiu no meio de uma grande cidade. Por um momento a humanidade foi atacada, mas agora chegou a hora de revidar.

Logo no começo do episódio dá para perceber claramente que o autor se inspirou nos RPGs online no desenvolvimento da sua trama com a apresentação de magos, elfos, ogros, cavaleiros e uma lolita gótica (nem pergunte o que essa tem a ver com um mundo de fantasia), sem contar com a associação feita com um jogo de RPG que o protagonista joga no seu celular.

gate1

Pelo indícios iniciais teríamos mais uma trama de alguém que se perde em um mundo de fantasia e tem que salvar a si e aos seus entes queridos com suas habilidades de jogador, porém no caso desse anime é um pouco diferente. Temos um oficial do exército “real” lutando ao lado de pessoas reais contra monstros que vão além da nossa imaginação, saindo um pouco dos clichês muito presentes na recente onda de animes de jogos e fantasia após Sword Art Online.

Enquanto os demais animes que lidam com esse tema abordam-no de maneira isolada em si, Gate acaba mesclando seres fantásticos com homens fardados dentro de tanques de guerra, não esquecendo do lado otaku da personalidade de Youji. Isso abre um grande leque de possibilidades para o autor trabalhar, principalmente os possíveis conflitos interculturais.

gate2

Algo que me gerou preocupação foi o fato do Youji ser otaku. Mesmo sendo carismático, inicialmente longe dos estereótipos que esse tipo de personagem costuma carregar, isso poderia significar perder a relevância da sua relação com as demais pessoas. Ainda é cedo para afirmar algo assim, mas nesse primeiro episódio várias falas deixam no ar que possivelmente esse seja o caminho a ser trilhado, com mais um daqueles personagens que acha um episódio de anime ou uma figure mais importante do que um ser real.

Por outro lado, também já podemos ver um breve desenvolvimento nele e na forma como encara o fato de servir ao exército e precisar colocar as pessoas e seu país em primeiro lugar, ainda mais depois de ser uma figura importante durante a primeira invasão dos seres do outro lado do portão. Isso dá um peso a mais para o personagem, apresentando razões mais fortes do que simplesmente “esse é só um emprego para custear meu hobby”.

Gate - 01 - Large 07

Gate: Jieitai Kanochi nite, Kaku Tatakaeri foi colocado pelo Denys no post de apostas da Temporada de Verão 2015 na categoria “Pode ser bom, mas não tenho certeza” e depois desse primeiro episódio com um personagem principal promissor, um pouco de ação, comédia e uma história que pode sair do comum, eu o classificaria como “acho que é bom, mas não tenho certeza”.

Em todo o caso, se você gostar de RPG ou de fantasia em geral, vale pelo menos usar a regra dos três primeiros episódios aqui para decidir se continuará vendo.

Que tal entrar em um RPG com a classe “policial militar”? […]