Kekkai Sensen – Blood Blockade Battlefront – Primeiras impressões

kekkai sensen

Bem vindo a Hellsalem’s Lot, esse antro de crimes e loucura onde veremos as primeiras impressões de Kekkai Sensen da temporada de primavera 2015!

Kekkai Sensen (血界戦線, ou Blood Blockade Battlefront) é uma adaptação para anime do manga de Yasuhiro Nightow, mesmo autor de Trigun, publicada na revista Jump SQ 19 desde 2009. com produção do estúdio Bones.

Sinopse: Uma ruptura entre Terra e Submundo foi aberta sobre a cidade de Nova York, prendendo os habitantes da cidade e também criaturas de outras dimensões em uma bolha impenetrável. Eles vivem juntos por anos, em um mundo de crimes e loucura. Mas agora alguém ameaça romper essa bolha, e um grupo de super-humanos cheio de estilo vai trabalhar duro para que isso não aconteça.

Leonard Watch

O primeiro episódio de Kekkai Sensen já começa arrebentando, literalmente. Há tiros, explosões e monstros sendo cortados em pedacinhos enquanto o protagonista, Leonard Watch, fala suavemente de suas dificuldades em se adaptar ao dia a dia agitado da cidade. Imagens aparentemente aleatórias se alternam com outras que mostram o que transformou Nova York em Hellsalem’s Lot – um nome curioso, que mistura Hell (“inferno” em inglês) e Jerusalem’s Lot, cidade fictícia onde se passam vários dos romances de Stephen King. Para quem não sabe, King escreveu diversos best sellers de horror como Carrie, a Estranha, O Iluminado, Cemitério Maldito e drama como À Espera de Um Milagre, entre outros. Outra referência curiosa é que o protagonista inicialmente é confundido com um tal de Johnny Landis – e John Landis foi o diretor, entre outros filmes, de Um Lobisomem Americano em Londres.

O ritmo do episódio é acelerado, chegando a ser frenético em alguns momentos. A narrativa, principalmente nos primeiros minutos é meio fragmentada, caótica, o que pode incomodar um pouco quem prefere um início mais calmo e organizado. Em alguns momentos lembra Durarara!!, enquanto em outros puxa para Baccano! e em pelo menos uma sequência é puro Kill La Kill. É um estilo que atrai alguns por ser bastante dinâmico, mas pode ser dificultar o acompanhamento da história se não prestar total atenção – Eu mesma precisei rever o episódio para entender como algumas coisas tinham acontecido. Entretanto, isso não chegou ao nível de me irritar ou desanimar, pelo contrário, me fez querer ver mais.

leonard watch and zap renfro

A animação das sequências de luta é muito boa, o efeito das armas de sangue fica ótimo visualmente. A trilha sonora é bacana, com um jeitão meio antiquado, ajudando a construir a atmosfera agitada e aventuresca da história. O character design não tem nada de muito espetacular, mas é agradável, dá para ter uma ideia da personalidade de cada personagem só de olhar para ele. Já os alienígenas e monstros são bem variados; alguns parecem saídos diretamente de Star Wars, outros são claramente baseados em criaturas mitológicas. A ambientação é bem bonita, com ares de anos 50.

Quanto aos personagens, aqueles que foram apresentados neste primeiro episódio despertam interesse. Achei bastante curioso o autor ter escolhido fazer um protagonista que fica de olhos fechados quase o tempo todo. Esse tipo de design não é incomum, mas normalmente se destina a personagens secundários, pois os olhos são a via mais eficiente para expressar emoções e reações, além de causar empatia com o público. Não havendo isso, a equipe do anime terá que compensar trabalhando sobrancelhas, boca, gestos e voz, o que pode ser bem interessante.

libra

De resto, gostei bastante de Leonard Watch por ele não parecer muito o típico protagonista de shonen. Já Zapp Renfro é o estereótipo do “aniki” dos animes, o cara mais velho, brigão, que ajuda o herói e serve de alívio cômico. Klaus Von Reinhertz, o chefe da Libra, lembra um pouco o Fera dos X-Men por causa do contraste entre a aparência e a personalidade.

De modo geral, o primeiro episódio de Kekkai Sensen agradou e me convenceu a continuar acompanhando a série. A parte técnica é muito boa, ritmo bom, personagens são interessantes e o mistério da busca de Leonard me deixou bem curiosa. Mas e você? O que achou?

LINKS

Sobre Jerusalem’s Lot: http://en.wikipedia.org/wiki/Jerusalem’s_Lot,_Maine (inglês)

Sobre Stephen King: http://pt.wikipedia.org/wiki/Stephen_King#Fic.C3.A7.C3.A3o  (português)

Sobre John Landis: http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Landis

Sobre liviasuguihara

Instrutora de inglês, "arteira", amante de animes e mangás. Você também me encontra no Twitter (@lks46), no Deviantart (https://liviaks.deviantart.com/), e no Instagram (liviasuguihara).

Bem vindo a Hellsalem’s Lot, esse antro de crimes e […]