Kagen no Tsuki – #MêsDoShoujo

Kagen no Tsuki ou Last Quarter é um manga shoujo de temática sobrenatural de Ai Yazawa, mangaka mundialmente consagrada pelo shoujo NANA.

Drama, romance e mistérios sobrenaturais compõem esse manga publicado nas páginas da revista Ribon, da editora Shueisha, em 1998 – um ano antes de Paradise Kiss e dois antes de NANA, mangas de Yazawa que saíram no Brasil. Kagen no Tsuki teve um total de três volumes encadernados e ganhou uma adaptação em live action, dirigido por Ken Nakai e com Hyde no papel de Adam.

Kagen-no-Tsuki-1

Mizuki quer escapar da própria família por se ressentir do pai e ainda sofrer pela morte da mãe. É quando conhece Adam, um músico inglês, com quem ela vive por algumas semanas. Ele desaparece pouco depois de uma briga entre os dois, na qual Mizuki percebe que Adam vê nela sua ex-namorada que já faleceu – e ele a implora para que “jamais o abandone novamente”.

Quando vai atrás de Adam, Mizuki sofre um acidente. A partir desse ponto a história é contada pela visão de Hotaru, uma garota que, enquanto procurava pelo seu gato sumido, encontra a casa em que Mizuki e Adam viveram, aparentemente abandonada há anos. Nela, a menina encontra Mizuki tocando melancolicamente um piano, sem saber mais quem é e sem conseguir sair dessa casa. Além disso, Hotaru é a única pessoa capaz de ver Mizuki.

Kagen-no-Tsuki-4A amizade entre as duas protagonistas é o foco do enredo de Kagen no Tsuki, com Hotaru buscando pela identidade de Mizuki e quem – ou o quê – é Adam. Hotaru é uma criança solitária, filha de uma viúva, e estava retornando a escola após sofrer um acidente. A solidão é uma característica que possui em comum com Mizuki e fortalece a amizade entre elas.

Já Mizuki tem uma relação complicada com o pai e com a madrasta por ele ter traído a mãe e casado com a amante após a morte da primeira esposa. Ela terminou com o namorado pouco antes do inicio da trama, por ele a ter traído com a melhor amiga dela. Em razão disso, Mizuki está em um estado emocionalmente vulnerável quando conhece Adam. A possibilidade de ir embora do país com ele é, então, a realização de seus mais profundos desejos.

Kagen-no-Tsuki-2O tratamento das relações entre as personagens já demonstra a complexidade humana vista na obra mais famosa da mangaka. Porém, essa não é a única semelhança. Adam, como o Ren de NANA, é um músico viciado em drogas, com Yazawa abordando em Kagen no Tsuki como esse vício prejudica as relações pessoais, como se aproveita dos momentos de fraqueza e depressão, e como as levam às últimas consequências imagináveis.

Kagen no Tsuki é contado como um sonho: a arte bela e única da mangaka, unida a uma narrativa etérea, contribuem para essa impressão. O cenário da casa abandonada e as cenas entre Adam e Mizuki, principalmente, demonstram isso. A presença firme da música na trama é outro ponto que ajuda a proporcionar o tom esotérico e espiritual do manga.

Kagen-no-Tsuki-3Kagen no Tsuki precede as principais obras de Ai Yazawa, mas já demonstra toda a força da mangaka na arte de contar histórias. O enredo é bem construído e envolve quem está lendo no mistério das personagens. As respostas são dadas com reviravoltas que se encaixam perfeitamente com a história, tudo enquanto as personagens se desenvolvem e crescem durante os três volumes, em especial Hotaru e Mizuki.

Recomendo Kagen no Tsuki para os fãs de mistérios sobrenaturais, para aqueles que gostam de bons enredos e coloco-o como uma possibilidade para a editora JBC. O manga se encaixa no novo perfil de obras curtas com essa temática que a editora vem gostando de trabalhar, além de ter como o adendo ser de uma mangaka já “da casa”.

Kagen no Tsuki ou Last Quarter é um manga shoujo […]