Natsu no Niwa e a memória pela música

Um filme quase esquecido e o que sobrou dele: a trilha sonora.

Natsu no Niwa no Gyabbo!

Gyabbo 13 01

Natsu no Niwa é um filme do diretor SOMAI Shinji que foi lançado no ano de 1994 no Japão com um audiência considerável. Ele conta a história de três garotos que começaram a visitar a casa de um senhor de idade a fim de matar a curiosidade. É uma história mediana que com o tempo com certeza cairia no esquecimento se não fosse por sua trilha sonora (OST).

SOMAI Shinji já é um diretor de prestigio com obras internacionalmente reconhecidas e premiadas, e mesmo com uma história “simples” Shinji mostra-se atento aos mínimos detalhes. Na trilha sonora de Natsu no Niwa ele fez algo diferente e inovador; escolheu apenas dois violões para compor toda a trilha sonora do filme. Isso mesmo, apenas dois violões ao invés de uma Big Band ou orquestra. Além disso, ele apostou alto nessa trilha colocando-a a cargo de um dos melhores duos da época, Assad.

Tango suíte A.Piazzolla. duo Assad década de 90

O duo Assad é uma dupla de violão clássico composto por dois irmãos brasileiros, Segio e Odair Assad, que com mais de 50 anos de carreira já fizeram inúmeros concertos em vários países tais como Alemanha, Catar, Suécia, Holanda, França, Japão e muitos outros, estando na ativa ainda hoje em turnês pelo mundo.

Dos dois irmãos destaca-se o mais velho, Sergio Assad, como arranjador e compositor tanto de obras para violão solo como para duo. Foi ele quem compôs a trilha sonora de Natsu no Niwa, da qual se destaca a música Farewell que ele compôs em memória de sua falecida esposa.

Assistir esse filme é uma experiência totalmente nova, pois a trilha sonora é totalmente envolvente e é impressionante notar a variabilidade de sons retirados do violão, compensando a simplicidade do longa.

O filme é recomendado embora seja muito difícil de ser encontrado mesmo na internet, mas sua trilha sonora é totalmente acessível, sendo possível encontra-la em lojas como as Americanas ou através do iTunes.

Um filme quase esquecido e o que sobrou dele: a […]