Ookami no Kodomo no Ame to Yuki

Ookami no Kodomo no Ame to Yuki tem tudo para ter um roteiro clichê, porém emociona ao introduzir o espectador a dificuldades reais em um contexto fictício.

Produzido em 2012 pelo Studio Chizu em parceria com a Madhouse, Oookami no Kodomo no Ame to Yuki é um longa-metragem de Mamoru Hosoda, mesmo diretor de Toki wo Kakeru Shoujo (2006) e Summer Wars (2009), com design dos personagens feito por Yoshiyuki Sadamoto, criador de Evangelion.

O drama se inicia com Hana, uma jovem universitária que mora sozinha e pra cobrir seus gastos gerais tem vários trabalhos de meio período. Certo dia ela nota um rapaz sentado isoladamente em sua sala de aula, e, ao ir atrás, ele age evasivamente de início, mas os dois acabam formando uma relação rapidamente, até ele expor sua outra forma, revelando-se um lobisomem. Apesar dessa revelação chocante, ela não o repudia. Os dois logo formam uma família com a vinda da primeira filha, Yuki (Neve), e um ano depois Ame (Chuva), que nascem em dias respectivamente relacionados aos seus nomes.

Ookami no Kodomo no Ame to Yuki 11_2

A forma como o casal tem um amor muito grande um pelo outro e cuidam de seus filhos com carinho é bem doce, dando a impressão de que tudo continuará bem, com todos felizes. No entanto, repentinamente o pai morre, pegando de surpresa até quem está assistindo. Ao nos colocarmos no lugar de Hana é ainda mais triste observar como ela nem ao menos teve a oportunidade de despedir-se de seu amado apropriadamente. A partir daí, ela se vê obrigada a cuidar sozinha dos dois filhos pequenos, metade humanos, metade lobos que não possuem noção das regras da sociedade ao seu redor.

É interessante como o autor soube expor as necessidades e aflitos com que uma mãe viúva tem que lidar, principalmente em uma situação como essa que requer ainda mais disposição. Sem poder contar com ninguém e com pouco dinheiro para sustentar as duas crianças, os problemas variam desde as dificuldade de não saber que tipo de ajuda procurar quando qualquer um dos filhos adoece, até o medo deles serem expostos. Com tantas questões em mente, Hana decide mudar-se com os filhos para uma pequena cidade rural nas montanhas.

Ookami no Kodomo no Ame to Yuki 06_2

As personalidades dos dois filhos são completamente opostas, com Yuki esbanjando vivacidade, sempre ativa e instintiva, ao passo que Ame é mais calado e introspectivo. Essa espontaneidade da garota gera vários momentos cômicos em que Hana fica sem argumentos diante de outras pessoas. Já o menino é bastante carente, sem marcar muita presença. Com o tempo, porém, acontece uma reviravolta inesperada com a inclusão da menina na escola, buscando corresponder a um padrão de feminilidade para se agregar ao meio social, enquanto Ame não tem uma introdução tão fácil, preferindo a natureza, aprendendo com os outros animais e adquirindo uma postura mais madura.

Ao juntar tudo o que ela teve que passar sozinha, sem uma base para se apoiar, ela fez o melhor que pôde e foi muito amorosa em tudo em que se empenhou. Em nenhum momento a vida mostra-se fácil para essa mulher, mas ela permanece firme, sempre buscando proporcionar o melhor aos seus filhos.

Ookami no Kodomo no Ame to Yuki 02

Com quase duas horas de animação, uma arte simples, porém bela, cores harmoniosas e uma trilha sonora quase que só instrumental, apenas com a leve introdução de cantos – o que coube perfeitamente ao ambiente da animação -, Ookami no Kodomo no Ame to Yuki é um misto de fantasia e slice of life bonito e tocante.

O desenvolvimento da história é gostoso de acompanhar, não possui um ritmo vibrante, mas toca o coração, arrancando lágrimas em determinados momentos. Apesar de ser um tema fantástico, utiliza de meios plausíveis, não tornando nada absurdo.  À medida que Yuki e Ame vão crescendo e adquirindo suas personalidades, suas escolhas trazem um desfecho marcante e bastante emocional, resultando em uma obra que vale a pena ser assistida, adicionando uma experiência excepcional e diferente ao espectador.

Sobre Karina Herbsthofer

Artesã, fotógrafa, escritora, otaku, comilona, amante de gatos e dança. Viciada em cheirar livros! Mora no estado de São Paulo. Escreve no blog do Gyabbo! desde 2014.

Ookami no Kodomo no Ame to Yuki tem tudo para […]