Naruto, o último dos grandes

O fim de Naruto nos faz sentir muitas coisas; tristeza, alegria, raiva. Porém para muitos brasileiros esse final significa algo mais, significa o sepultamento de uma época de nossas vidas.

Quando eu era criança uma das coisas mais normais que poderia acontecer era sentar em frente à televisão e começar a assistir um anime. Fazer isso era algo diferente de baixar em algum site ou visualizar através de um streaming, era algo especial.

crianca-tv

Naquela época o estranho era não ver anime, as crianças ao redor de todo o Brasil preparavam-se pela manhã para poder assistir os quais mais gostavam e passavam horas de suas vidas assim, vendo as batalhas entre pokémons, beyblades, medabots, digimons, sayajins, alquimistas, jogadores de futebol ou duelos de cartas, mas se não aguentassem mais ver lutas era só relaxar um pouco e assistir alguns hamsters ajudarem a amiga Laura.

Porém, o melhor de tudo é que isso não acabava em casa. Naquele tempo assistir animes era mais do que ficar sentado em frente à televisão, era uma convenção social. Quando se chegava ao colégio não se falava em outra coisa, só na última luta que tinha acabado de passar. Quando iniciava o intervalo, os animes seguiam nos acompanhando através de pokémons dentro de garrafinhas de guaraná e de “tazos” dos mais diversos tipos que se podia se encontrar dentro dos salgadinhos, restava-nos brincar com eles ou com “baralhos do demônio e peões modernos” durante os 15 minutos mais curtos de nossas vidas.

tazos_pokemon

Para outros a exaltação da cultura pop japonesa expressa através de desenhos animados ainda seguia após o colégio graças ao Band Kids ou ao TV Kids, onde era possível passar mais uma hora contemplando as séries nipônicas. Depois disso só restava fazer as tarefas e esperar algumas horas para esta linda rotina acontecer outra vez e mais outra e outra.

Naruto remete a essa época, mesmo passando em um ano onde eu já era “crescido” e estudava de manhã, o que me impedia de ver todos os dias, eu ainda via as pessoas comentando, eu ainda via tazos de Naruto nos salgadinhos e eu sabia que se chegasse mais cedo em casa, mais precisamente às 11:40h, poderia ver um episódio e viver aquela experiência novamente.

Eu adorava essa abertura.

Hoje o fim de Naruto nos remete a muita coisa, mas ele também fala sobre essa época. Ele mostra o quanto ela já está distante, o quanto ela foi feliz e que talvez isso nunca mais aconteça.

Ele mostra que agora nós não temos mais nada que nos remeta àquela época, porque, hoje, nós vimos o fim do último dos grandes para os brasileiros.

O fim de Naruto nos faz sentir muitas coisas; tristeza, […]