Adeus não, Naruto, até logo

Você cresceu com Naruto?

Naruto Uzumaki, criação de Masashi Kishimoto, o mais famoso ninja do mundo dos mangas e animes modernos, começou sua trajetória em 1999 aos doze anos de idade. Agora, depois de muitas aventuras, ele encerra sua história aos dezessete. Quem o acompanhou por todo esse tempo pode vê-lo transformar-se de um pré-adolescente atrapalhado, desprezado por todos, a um jovem adulto respeitado e amado.

Uma das características que mais diferencia o manga dos comics americanos é o senso de tempo. Falando a grosso modo, enquanto Superman, Batman e companhia são quase que imutáveis, eternamente congelados nos vinte, trinta anos de idade que tinham quando suas primeiras histórias foram publicadas, os personagens de mangas e animes podem crescer, amadurecer e até envelhecer.  Salvo algumas exceções, em mangas, se a história cobre um período de tempo razoavelmente longo, os personagens sofrerão, no mínimo, alguma mudança física. Outra característica são os detalhes, as pequenas coisas aparentemente inúteis que são mostradas – quantas vezes vimos personagens de mangas e animes comendo, tomando banho, com dor de barriga, nariz escorrendo?

passadopresente

De Naruto-criança a Naruto-jovem adulto. Como cresceu esse menino, hem?

Essas duas características tem o poder de aproximar personagens e leitores/espectadores de uma forma que dificilmente acontece com as histórias em quadrinhos americanas mais populares, até porque a técnica e o estilo de criar personagens e contar histórias dos comics é totalmente diferente, pois o seu público tem exigências diferentes daquelas do público de mangas, mas essa é uma discussão para outro momento.

Nós vimos Naruto aos doze anos, fazendo e dizendo bobagens, comendo lamen, sofrendo bullying, rindo, chorando e até soltando pum. Em algum momento, ele criou vida em nossas mentes, deixou de ser um desenho numa folha de papel para se tornar um amigo. E, como amigos, ficamos irritados e com vontade de dar uns cascudos quando ele fazia besteira, torcemos por ele em suas batalhas e tivemos pena ao vê-lo sofrer. Muitas vezes Naruto nos deixou de saco cheio de tanta enrolação e querendo que sua história acabasse logo de uma vez – ora, mesmo os melhores amigos às vezes enchem o saco, não? Mas, vendo-o agora, crescido, forte, quase um adulto, nos orgulhamos dele ao mesmo tempo em que ficamos tristes por sua partida.

naruto trio

Então, Naruto chegou ao fim. Não iremos mais nos irritar com suas tolices, nem torcer por ele, nem rir, nem chorar com ele. É mais um amigo que vai embora para o mundo das histórias encerradas. Entretanto, não vamos dizer adeus, claro. Ainda teremos um filme. Talvez haja OVAs no futuro. Spin offs. Jogos.

Vamos dizer até logo. Afinal, quem sentir sua falta, assim como acontece com velhos amigos, sempre pode estender a mão e alcança-lo para matar as saudades.

Obrigado Naruto.

Sobre liviasuguihara

Instrutora de inglês, "arteira", amante de animes e mangás. Você também me encontra no Twitter (@lks46), no Deviantart (https://liviaks.deviantart.com/), e no Instagram (liviasuguihara).

Você cresceu com Naruto? Naruto Uzumaki, criação de Masashi Kishimoto, […]