Cross Ange: Tenshi to Ryuu no Rondo – Primeiras Impressões

Eu tanto dar mais e mais chances para animes de mecha, mas eles só me decepcionam, não é Cross Ange?

Nova produção do estúdio Sunrise (o mesmo da franquia Gundam), Cross Ange: Tenshi to Ryuu no Rondo nos apresenta para um universo onde uma paz utópica foi atingida através do uso da mana, extinguindo todas as guerras ou mesmo divisões sócio-econômicas. No entanto, longe desse mundo perfeito estão as “Normas”, mulheres que por algum motivo desconhecido não conseguem usar a mana e são execradas pela sociedade, renegadas a servir como defesa do mundo para terríveis dragões que viajam o tempo e o espaço causando destruição.

O anime foca-se na figura de Angelize Ikaruga Misurugi, princesa do Império Misurugi. Antes adorada e idolatrada por todos como a personificação da perfeição, descobre no seu aniversário de 16 anos que na verdade é uma ‘Norma”, resultando em um golpe de estado feito por seu próprio irmão que toma o trono para si enquanto a garota é humilhada nos treinamentos das subjugadas. 

Apesar de ter um tema interessante, misturando mecha com fantasia e inicialmente apresentando camadas enriquecedoras no enredo, como o preconceito e a discriminação pela qual passam as garotas que não conseguem usar magia, Cross Ange rapidamente se mostra uma verdadeiro desastre em todos os pontos possíveis. A animação é medíocre, a arte bem genérica – lembrando muito Code Geass sem o bom acabamento da CLAMP -, o enredo se perde, enfiando trocentas ideias em menos de dois episódios e a direção – ah, a direção – não tem a mínima ideia de como apresentar com sutileza um argumento: tudo precisa ser dramático, grosseiro e caricato.

Não fosse todos os problemas já comentados em roteiro que caminha para as escolhas mais óbvias, a verdade é que Cross Ange parece ser apenas uma desculpa para jogar um punhado de fetiches na tela, com dezenas de cenas ecchis, em fanservices pueris, chegando ao absurdo de ter uma cena de estupro ao final do primeiro episódio sem consequência alguma no seguir da trama. Isso sem contar uma tentativa de estupro no segundo que também não atinge em nada as personagens, é completamente banalizado.

Cross Ange não apenas não é indicado como chega a ser ofensivo.

  • Cross Ange: Tenshi to Ryuu no Rondo pode ser assistido de forma oficial e em português pelo Crunchyroll PT clicando AQUI.

Cross Ange Tenshi to Ryuu no Rondo - 01 - Large 10 Cross Ange Tenshi to Ryuu no Rondo - 01 - Large 23 Cross Ange Tenshi to Ryuu no Rondo - OP - Large 03

Eu tanto dar mais e mais chances para animes de […]