Kuroko no Basket é confirmado pela editora Panini

Depois de confirmar Assassination Classroom, o manga de basquete de maior sucesso atual, Kuroko no Basket, também é oficializado pela editora Panini!

Você viu aqui no Gyabbo! durante a última Fest Comix que aconteceu em maio que a editora Panini aproveitou o evento para, além de anunciar quatro títulos, deixar dicas de dois futuros lançamentos.

Apesar de óbvias, eram apenas dicas e apenas nessa segunda-feira (02/06) tivemos a confirmação oficial na fanpage da editora de que um deles é o imenso hit esportivo, Kuroko no Basket. Figurando como o terceiro manga mais vendido do primeiro semestre de 2014, bem próximo do colossal One Piece, a obra de Tadatoshi Fujimaki publicada desde 2008 na revista Shonen Jump era um dos títulos mais pedidos pelos fãs às editoras brasileiras e seu lançamento vem fazer companhia a Super Onze da JBC como os únicos mangas de esporte em publicação no Brasil.

Kuroko-No-Basket-Editora-Panini-2Com 27 volumes até o momento e uma terceira temporada do seu anime anunciada, Kuroko no Basket tem uma história simples: há um certo tempo existiu uma equipe de basquete conhecida como a “Geração de Milagres”, contando com jogadores de altíssimas habilidades. Após o time se graduar do fundamental, cada um dos cinco jogadores foi para uma escola diferente com fortíssimos times. Porém, algo pouco conhecido é que existia um sexto jogador tão bom quanto os outros, mas com uma habilidade diferente: não ser notado em quadra.

Esse jogador, conhecido como “O Fantasma Número 6″, é Tetsuya Kuroko que escolheu ir para uma escola não tão forte no esporte. Lá ele conhece Taiga Kagami, um alto e forte jogador que passou sua infância nos EUA e após conhecer a história do famoso time cria o objetivo de enfrentar cada um deles e se mostrar o melhor jogador do Japão. Reconhecendo a habilidade e a força de vontade de Kagami, Kuroko escolhe então ser sua sombra, a fim de levar o time da escola Seirin ao auge junto do seu amigo.

Ainda não temos detalhes como mês de lançamento, periodicidade, preço e formato, mas essas informações devem aparecer na próxima Anime Friends onde a Panini já confirmou presença em uma nova palestra.

Kuroko no Basket certamente era um dos títulos mais aguardados e sua chegada era mera questão de tempo. Com um bom número de volumes, o título deve ainda pegar carona nas Olimpíadas Rio-2016 onde o basquete deve estar em alta (se a seleção brasileira colaborar, é claro, as últimas apresentações foram desastrosas), além do sucesso que a terceira temporada em anime fatalmente terá. Torço que esse seja o início de um mercado mais forte para mangas de esporte, agora que temos um em cada uma das principais editoras.

Mas e você, vai comprar Kuroko no Basket? Eu sei que eu vou!

Depois de confirmar Assassination Classroom, o manga de basquete de […]

18 thoughts on “Kuroko no Basket é confirmado pela editora Panini”

  1. eu tenho um certo preconceito com esse protagonista do kuroko, a filosofia dele como personagem n me cativou nenhum pouco, além dessa cara c* dele nas capas.( espero q seja só nas capas) mas provavelmente comprarei pra saber se o mangá é tão bom e empolgante como dizem

    1. O Kuroko não é o típico herói de shonen padrão. Ele é quieto, não demonstra suas emoções logo de cara, mas justamente por isso, quando ele chora ou fica com raiva o efeito dramático é maior. Além disso, tem o Kagami que é praticamente um segundo protagonista e ele sim, é cabeça quente, brigão e engraçado como a maioria dos heróis shonen.

        1. Ah, é mesmo. A diferença na expressão foi chocante :)

          Tem uma fã de KnB que eu sigo no Tumblr que é advogada e trabalhou com criminosos, e ela disse que o Hanamiya parece muito com alguns bandidos que conheceu.

    2. Só vale o aviso de que a arte melhora exponencialmente no decorrer da série.
      Mas mesmo com a “cara de bunda”, o Kuroko é um protagonista muito determinado.

      1. Pior que eu acho mais divertido justamente por que o Kuroko volta e meia diz ou faz alguma coisa maluca com a maior cara de bunda…

          1. ” Mesmo se estivermos perdendo por 100 pontos *cara de bunda* ainda há chance de um meteoro cair e acetar o time deles bem no ultimo segundo” huehuehue

  2. Cansado de shounens de esporte com poderes especiais que violam todas as leis do universo. O que me irrita mais ainda é que basquete é um esporte de contato e muita movimentação. Então chega a ser patético ver aqueles momentos de diálogos ou reflexões entre os jogadores no meio de uma partida. “Eu sou melhor que você! Vou usar o meu super poder especial! Se prepara!” Enquanto ele falava isso, a bola dele já tinha sido roubada e foi cesta para o adversário. Momento vergonha alheia.

    1. Cara, eu acho esses exageros do anime engraçados, pra mim é divertido. O próprio autor faz piada desses momentos nos extras. Entendo que tem gente que prefira histórias mais pé no chão, mas também tem quem goste de coisas mais fantasiosas. Existe mangá pra todos os gostos, e aposto que se Kuroko fizer sucesso as editoras vão se animar a publicar outros de esporte que você poderá gostar. Quem sabe não voltam com Slam Dunk?

      1. o único (dos muitos que vi até agora) anime (não sei se existe mangá) esportivo que tem um bom senso de realidade se chama Giant killing (futebol), quem procura um anime de esporte diferente de todos os outros, essa é a dica!!!!!

  3. Eu nunca li nada parecido, gosto mais da linha de suspense, mas é sempre bom variar, é mesmo uma boa ideia dar uma chance para esse mangá?

    1. Eu gosto bastante por ser uma história relativamente leve, com bom humor. Tem todo o drama e mistério da Geração dos Milagres mas não chega a ser aquela coisa de chorar rios de lágrimas.
      Contras: nos primeiros capítulos a arte é meio tosca (mas não chega nem perto do horror que é Shingeki no Kiojin); o basquete é fantasioso (mas não chega ao absurdo de Super Campeões), é mais tipo, garotos de dezesseis anos que conseguem fazer jogadas nível NBA.

      Prós: a arte melhora muito à medida que a história avança; tem personagens bacanas e “poderes” interessantes; os jogos são empolgantes até pra quem não entende nem se interessa pelo esporte.

      E, caso você decida ler e se pergunte, “pô, essa jogada não é impossível?” Na maior parte dos casos, as jogadas EXISTEM. No grupo do Genkidama no facebook um fã postou uns vídeos de jogos de basquete reais com jogadas iguais às do mangá.

Deixe sua opinião