Tonari no Seki-Kun – Primeiras impressões

[Vivid] Tonari no Seki-kun - 01 [16FB3015].mkv_snapshot_00.10_[2014.01.07_00.39.47]Para começar bem essa a leva de posts referentes à Temporada de Inverno 2014 decidi ir por um anime em que eu via muito potencial para dar certo e que mesmo se desse errado não teria problema pois é mais uma daquelas séries com episódios curtos – nesse caso em torno de 7 minutos. Estou falando de Tonari no Seki-Kun.

Baseado em um manga seinen publicado na revista Comic Flapper pelo autor Takuma Morishige desde 2010 – com 5 volumes encadernados até o momento -, Tonari no Seki-Kun possui uma proposta extremamente simples: Rumi Yokoi é uma colegial normal buscando aprender a matéria da escola e sua vida seria bem tranquila não fosse o colega da carteira ao lado, Toshinari Seki, um garoto que passa a maior parte do tempo em sala de aula não prestando atenção na matéria, mas esquematizando e colocando em prática diversas montagens extremamente criativas e inusitadas por cima de sua mesa.

[Vivid] Tonari no Seki-kun - 01 [16FB3015].mkv_snapshot_02.50_[2014.01.07_00.40.22]Devo ser sincero e dizer que uma das coisas que mais me chamaram atenção nesse anime foi o fato de que – em escala bem menor – eu fazia muito isso na minha época de ensino fundamental. Afinal, quem nunca criou guerras entre borrachas, lapiseiras, canetas e, claro, as malignas tesouras que faça o primeiro comentário (mas quem fez não deixe de comentar!).

Não há muito o que falar de Tonari no Seki-Kun além disso, é uma proposta bem direta e honesta, a qual você escolhe se divertir ou não. Claro que sempre terão alguns que não conseguirão fazer a suspensão de descrença e vão achar isso tudo absurdo demais, mas caramba, essa é a graça do anime, ser divertido no absurdo imaginativo de colegiais entediados com mais um professor chato.

[Vivid] Tonari no Seki-kun - 01 [16FB3015].mkv_snapshot_06.21_[2014.01.07_00.41.01]Para um anime de episódios curtos, a fórmula de uma bizarrice por capítulo parece ter sido a escolhida e a que melhor funcionaria, diminuindo o perigo da fórmula se desgastar rapidamente como o que aconteceu com os longos episódios de Kill me Baby por exemplo. É apenas o suficiente para você rir e pensar: “Qual será a próxima coisa bizarra que o Seki-kun irá criar?”.

A animação é ruim, o traço é grosseiro, mas nada disso influi pois é um anime especificamente voltado para uma comédia de ideias, não de ações. Obviamente tudo fica melhor quando mais bem feito, mas nesse caso está no ponto para o que a sua premissa exige.

Anime rápido, post rápido. Quer diversão sem grandes pretensões? Sente-se ao lado de Seki-Kun junto Yokoi para se surpreender com suas maluquices!

Ah! E não deixe de conferir o encerramento que consegue ser perfeito na proposta de passar a ideia da série e deixa-lo no clima por mais.

Confira outra opinião sobre o anime no parceiro Anikenkai.

Você pode acompanhar Tonari no Seki-Kun de forma legal pelo Crunchyroll.

[Vivid] Tonari no Seki-kun - 01 [16FB3015].mkv_snapshot_06.41_[2014.01.07_00.41.13] [Vivid] Tonari no Seki-kun - 01 [16FB3015].mkv_snapshot_00.00_[2014.01.07_00.38.46] [Vivid] Tonari no Seki-kun - 01 [16FB3015].mkv_snapshot_06.56_[2014.01.07_00.41.28]

Para começar bem essa a leva de posts referentes à Temporada […]

12 thoughts on “Tonari no Seki-Kun – Primeiras impressões”

  1. ahhh!! isso me faz lembrar da boa e velha guerra de bola de papel com os colegas, dos aviões de papel!!!
    até parece que foi ano passado….
    mas… espera um pouco… foi ano passado’-‘
    kkkkkkkkk terceiro ano do ensino medio e fazendo essas coisas!
    vou guardar boas lembranças da escola :)

  2. Eu ficava procurando padrões matemáticos nas coisas. Tenho cadernos cheios de cálculos de potenciação e de conclusões sobre os padrões que eu encontrava.

  3. Nossa que saudade da escola deu com esse anime. Hj em dia quando um aluno quer passar o tempo, tira do bolso um Android. Poxa… cadê as ligas? Os aviões carregados de cuspe pra pregar no teto? tanta lembranaça boa

  4. Nossa que saudade da escola deu com esse anime. Hj em dia quando um aluno quer passar o tempo, tira do bolso um Android. Poxa… cadê as ligas? Os aviões carregados de cuspe pra pregar no teto? tanta lembranaça boa

  5. Uma vez, em um enorme momento de tédio e um esforço pra não dormir durante a aula, comecei um pequeno combate entre dois lápis. Mas, pra minha infelicidade, eu me empolguei no combate e quando fui percerber, estava o professor me encarando e a sala inteira segurando o riso… Nunca mais houveram novas guerras…

  6. Fui assistir hoje Seki-kun, pra mim está perfeito!
    Não é um baita anime, mas são sete minutos extremamente interessantes.

    O traço não precisa ser melhor do que é, aliás, nem deveria! Esse é um bom exêmplo em que “se melhorar estraga”. A graça do traço simples está justamente em desfocar do traço e chamar toda atenção no que está acontecendo em tela.
    Quero ver se continua assim no episódio 2, pra mim, esse primeiro foi perfeito!

    Ah, o encerramento é phoda! Acho muito legal como a menina começa a curtir a música em certo ponto, hehe.

  7. Não vi problema nenhum com a animação, afinal a proposta não exige mais do que algo simples. Não tava dando bola pra esse anime no começo, mas depois que a Vanessa do AFS me recomendou, fui atrás e me surpreendi. Gostei a ponto de procurar o mangá. E digo uma coisa: fica cada vez mais bizarro.

    Fora isso, o encerramento ficou sensacional!

  8. Quem nunca fez isso, eu lembro q tinha uma bolsinha transparente do nemo, e eu sempre brincava q eu tinha q resgatar a borracha q caiu no mar (dentro da bolsinho) e eu só levava essa bolsinha justamente pra brincar disso.

Deixe sua opinião