Ibara no Ou – King of Thorn – pela editora JBC e outras novidades

Ibara-no-Ou-Volume-1-CapaAnother termina e a editora JBC continua investindo em mistérios e horror!

Nesta sexta-feira (17/05) foi ao ar mais um Henshin Online, ótima ferramenta criada pela JBC para falar das suas novidades diretamente ao leitor através do gerente de conteúdo Cassius Medauar. Muito se esperava dessa edição pois na quinta um vídeo misterioso foi ao ar falando para aguardamos (e guardarmos) a data de 08/06, mas sem detalhes. Descobrimos então que neste dia a editora realizará na Livraria Cultura do Shopping Bourbon, das 11 às 14h um mini-evento próprio, expandindo o que foi feito ano passado quando da entrada de Medauar na empresa, possivelmente contando com uma mesa-redonda sobre quadrinhos e talvez com o lançamento de Death Note – Black Edition no dia.

Se no último post eu falei como a editora Conrad conseguiu desrespeitar a um nível gigantesco o leitor depois de “anunciar” por uma resposta no Twitter de que não irá mais publicar Nausicaa, hoje fico muito feliz em ver como a JBC caminha pelo lado contrário e está procurando cada vez mais não só conversar com seu leitor, mas respeita-lo. Todo sistema de comunicação da editora vem funcionando muito bem, tanto nas redes sociais com perfis no Twitter, Facebook e Youtube, quanto no site oficial e nos press releases enviados constantemente para os sites especializados. A ideia de manter – pelo menos – um evento anual específico da editora é de se elogiar e certamente o Gyabbo! dará um jeito de marcar presença (como fazer isso morando em Manaus? Veremos!).

Outra novidade muito importante divulgada no vídeo (existem outras coisas, mas isso vocês podem dar uma olhada no vídeo que é rapidinho, cinco minutos) foi mais um título para o acervo de lançamentos da editora para 2013. Se o investigativo sobrenatural The Innocent chega às bancas agora em maio e a editora já possui Death Note – Black Edition e Genshiken engatilhados, para suprir o fim de Another teremos o manga Ibara no Ou (ou como também é conhecido, King of Thorn).

Publicado de 2002 a 2005 na revista seinen Comic Beam (a mesma que publicou Astral Project da editora Panini e Bambi que nunca chegou a ser concluída pela finada Conrad) pelo autor Yuuji Iwahara, Ibara no Ou possui apenas seis volumes onde uma epidemia tomou o mundo através do  vírus “Medusa” que transforma as pessoas em pedra. Buscando salvar a humanidade, 160 pessoas do mundo são escolhidas para um experimento em busca da cura onde serão colocadas em um estado de hibernação em câmaras criogênicas. Kasumi Isuki, uma jovem japonesa, é uma dessas escolhidas e acaba sendo obrigada a abandonar sua querida irmã gêmea Shizuku Ishiki. No entanto, quando acordam, tudo ao redor se encontra em ruínas e eles precisam fugir e sobreviver a monstros que tomaram conta do planeta em uma corrida onde poucos ficarão vivos.

Curtinho, bem desenhado e com uma trama interessante? Ibara no Ou certamente parece uma boa compra e promete continuar o legado dos mangas voltados para o terror/horror que parecem estar fazendo sucesso recentemente. Eu pretendo comprar e vocês?

Ah! Para dar um gostinho a mais sobre a obra, fica o trailer do movie feito pelo estúdio Sunrise no ano de 2010:

Another termina e a editora JBC continua investindo em mistérios […]

13 thoughts on “Ibara no Ou – King of Thorn – pela editora JBC e outras novidades”

  1. Fiquei muito feliz com esse anúncio. Li via scan há algum tempo e achei um excelente manga. Faltam bons mangas seinen lançados no Brasil e King of Thorn vem ajudar a diminuir essa defasagem.

    1. Só não esquece que Black Edition vai pra livraria, você não precisa comprar no mês que sair. Pode comprar primeiro Ibara no Ou e seis meses depois ainda encontrar Death Note na livraria.

      Gyabbo!

      1. Pois é, eu sei disso, mas esse é o tipo de livro que não gosto de atrasar a compra. Justamente pelo preço, se eu ficar adiando acabarei não comprando (foi o caso com Scott Pilgrim, que até hoje não comprei a edição 3 :P)

    1. Yuyu já foi garantido que acontecerá, mas sem nenhuma data. Mas Inuyasha acho meio impensável. Obra grande demais e sem todo o apelo das outras que foram relançadas.

      Gyabbo!

    2. Eu diria que InuYasha só vale a pena relançar, se for daqui há uns 6 anos ou mais…

      A série acabou há relativamente pouco tempo, e tem volume bacarai… fora que a Rumiko enrolou demaaaaais, principalmente após o exército dos 7.

Deixe sua opinião