Editora JBC anuncia Death Note Black Edition

Death-Note-Black-Edition-LogoBakuman termina, mas Tsugumi Ohba e Takeshi Obata continuam no mercado brasileiro!

Acaba de ser anunciado pelo gerente de conteúdos da editora JBC, Cassius Medauar, através do canal da editora no Youtube, o Henshin Online, que, após cinco anos do seu término nas bancas brasileiras, Death Note voltará ao mercado em uma edição de luxo publicada em países como Alemanha, Itália e EUA, a Death Note Black Edition.

  • Veja também

Video Quest 31 – Death Note

Editora JBC anuncia relançamento de Love Hina

Publicado no Brasil de junho de 2007 até junho de 2008 em 12 volumes, a reedição do manga do caderno da morte retorna em uma coleção de seis volumes – cada um correspondendo a dois tankoubons originais – voltada para livrarias, contando com uma capa fosca e páginas coloridas, mas nada novo em questão de história ou novas ilustrações. Pegando a edição americana como exemplo, o primeiro volume possui 392 páginas em um tamanho maior.

Essa volta acaba não sendo nenhuma grande surpresa, marcando mais uma vez o sucesso que os autores Ohba e Obata possuem no Brasil e se tornando o quinto relançamento (contando com Saint Seiya e Evangelion) da editora. Só da franquia de Death Note tivemos o lançamento do manga original, o extra How to read, as duas light novels “Death Note – L change the WorLd” e “Death Note – Another Note: O Caso dos Assassinatos em Los Angeles” e mesmo a série animada passou na extinta Animax (bem) dublada. Do Obata ainda tivemos Blue Dragon Ral Grad e Hikaru no Go, ambos também publicados pela editora JBC, além de Bakuman, obra de ambos.

Death-Note-Black-Edition-Editora-JBC-Todos

Agora é esperar que a qualidade que Death Note Black Edition teve em seus lançamentos em outros países se repita aqui no Brasil, o que, obviamente, deve gerar um preço mais alto, porém recompensador.

Para quem não conhece a obra, uma breve sinopse:

A trama gira em torno de um caderno com poderes inimagináveis, que cai por acaso nas mãos do estudante Light Yagami. O rapaz logo percebe que, ao escrever ali o nome de qualquer pessoa que escolha, ela acaba morta!

Para a alegria de Ryuk, o Deus da Morte e antigo dono do Death Note, não demora para Light passar a atuar como justiceiro, eliminando qualquer um que atrapalhe o bem-estar social. Tantas mortes misteriosas chamam a atenção da polícia de todas as partes do mundo.

Para solucionar o caso, entra em cena o misterioso L. Conhecido como o maior detetive do mundo, ele começa a montar um imenso quebra-cabeça para capturar o responsável por esses estranhos assassinatos.

Via Henshin

Pessoalmente fico muito feliz com essa notícia pois eu não colecionei a obra na primeira vez que ela foi publicada por aqui e gosto bastante dessas edições omnibus. Como sou muito fã da série certamente essa será uma oportunidade perfeita, mas mesmo quem nunca leu terá sua chance de conhecer uma das obras mais badaladas da Shounen Jump na sua história recente.

Além disso, o fato do manga ser voltado para as livrarias é algo muito saudável para diversificar o que temos por aqui. Espero que no futuro esse pode ser um novo fronte que até hoje foi pouco explorado.

Mas o que você acha dessa notícia? Você pretende comprar?

Assim que tivermos maiores detalhes do lançamento você verá primeiro aqui no Gyabbo!

Na galeria, as seis capas de Death Note: Black Edition lançadas pela Viz Media nos EUA.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bakuman termina, mas Tsugumi Ohba e Takeshi Obata continuam no mercado brasileiro! […]