Anime Jungle Party 2011 – II Dia

Neste sábado (09/04) ocorreu no Clube do Trabalhador do SESI o segundo dia do primeiro Anime Jungle Party de 2011 em Manaus. Na verdade o evento começou na sexta-feira, mas como eu não pude ir desde o primeiro dia, vamos comentar a partir daqui mesmo.

Depois de ótimos eventos feitos no próprio SESI, o Anime Jungle Party – AJP – vinha sofrendo com um certo receio do público depois da edição da Natal realizada no colégio Martha Falcão no final do ano passado. Assim, a volta ao SESI, mesmo com muitos questionamentos sobre a capacidade do lugar, tinha a importante missão de ser realmente boa para não restar mais dúvidas.

A busca pela melhora do evento pôde ser rapidamente percebida com a reestruturação dos espaços. O palco principal onde são feitas as apresentações das bandas, dos convidados, dos cosplayers e outras, foi levado para a grande quadra poliesportiva do clube, uma saída bastante inteligente, pois abriu espaço para um palco maior e melhor estruturado, além de possibilitar o uso das arquibancas como lugar de melhor visualização e conforto dos visitantes. Já na área fechada e refrigerada onde antes ficava o palco principal, foi dirigida ao entretenimento eletrônico: consoles como Wii, SNES, N64, Xbox 360, máquinas de fliperama com os mais diversos jogos como o antigo Mortal Kombat e versões mais recentes de Guitar Hero. Apesar de ainda dividir o espaço com os stands de vendas e jogos de RPG/Tabuleiro, o crescente público que visita o AJP para jogar teve uma liberdade e conforto maior com essa divisão, permitindo também um maior número de máquinas em geral.

Ainda nessa área tínhamos a sala do Animekê, certamente o lugar mais confortável do evento por suas cadeiras e forte ar-condicionado. Depois das diversas críticas de que a sala era dividida para o preparo dos cosplayers, certamente os fãs da cantoria ficaram bem satisfeitos com o lugar designado.

Na sala ao lado do Animekê estava a única sala para exibição de animes (e Tokusatsu/Live-action) e aqui eu vou insistir na mesma crítica que eu venho fazendo a todos os AJP: está tudo bem em dar atenção ao público gamer que comparece em peso ao evento, mas como uma Anime Party só tem uma sala de exibição e que ainda tem que dividir espaço na programação com material não anime? Não entra na minha cabeça.

Uma novidade muito positiva foi a abertura de um espaço de exposição de desenhistas bem na entrada do evento. Com cavaletes cheios de suas obras, uns seis artistas apresentavam seus trabalhos e conversavam com o público, certamente algo a ser seguido nas próximas edições.

Mudando de assunto para os cosplays, pode-se afirmar facilmente que estes eram bem poucos neste sábado. Mesmo as dezenas de cosplays de Naruto e Bleach não deram suas caras, salvo algumas exceções. Felizmente alguns ótimos cosplays apareceram, como esse de Suou Tamaki que ilustra esse parágrafo ou como o já conhecido grupo de Voicaloids, mas foram realmente poucos, espera-se que estejam escondendo o jogo para este domingo!

E já que estamos falando sobre esse assunto, é necessário levantar um ponto bem discutível que foi adotado no evento. Depois das dezenas (centenas?) de pedidos por uma área própria para tirar fotos de cosplay, o evento conseguiu um espaço com fundo preto e iluminação profissional. O único problema é que para usar o local era preciso tirar as fotos com uma fotógrafa específica que cobrava R$5,00 por três fotos, além de impossibilitar que outros fotógrafos usassem o espaço. Um verdadeiro banho de água fria em quem esperava ansioso por essa mudança. Restou procurar paredes monocromáticas e lugares menos movimentos para fazer suas fotos.

Ainda sobre cosplays, apesar da sua baixa quantidade durante o evento, foi interessante o número de participantes no concurso de cosplay individual. Fazia realmente tempo que eu não via tanta gente se apresentando nesta categoria, que continue assim!

Outro ponto importante foi a vinda de membros do site Cosplayers.net. Com equipamentos mais avançados e experiência na área foram um ponto a mais para o evento e que fez a felicidade de muitos cosplayers.

Entre as atrações do dia tivemos a apresentação de sketchs da Plu e PenPen. Apesar de ter achado algumas coisas apresentadas por ele um tanto quanto sem noção e vergonha alheia, não pude deixar de rir de várias outras e também devo admitir que ambos tem um bom controle de palco e quando exigidos conseguem levar bem as atrações. Ah, eles fizeram um monte de gente dançar “Avassaladores – Sou foda”, só por isso já merecem o meu voto de qualidade.

Mas, se fosse preciso escolher o melhor desse segundo dia de evento, sem sombra de dúvidas foi a banda porto alegrense The Kira Justice. Vocês já haviam lido no blog uma entrevista com os integrantes da banda onde eles cometavam as expectativas desse show, eu mesmo estava bastante ansioso. Fui totalmente recompensado pela espera.

A banda subiu ao palco por volta das 19:15hr prometendo um show com muita empolgação e nostalgia. Rapidamente os integrantes; Rafael, Alice, Sarisa e Matheus; controlaram o palco e o público com um carisma e empatia sem igual, além claro de uma ótima técnica e músicas bem elaboradas. Tocando desde releituras de músicas como “Pegasus Fantasy” ou tema de Zelda, até composições próprias como a emblemática “Viemos para ficar”, a banda fez com que o público fosse se empolgando cada vez mais, entre saltos, rodas de HC e gritos pelo nome do grupo, além claro de cantar quase sempre em uma só voz.

O show mais curto (terminou pouco depois das 20hr, quando estava programado para às 21hr) deixou uma grande vontade de ver a banda em eventos futuros, eu certamente apoio essa ideia!

O pós-show foi marcado por uma longa fila para fotos e autógrafos, além da possibilidade de comprar CDs e camisas da banda. Atentendo a praticamente todos (apenas os atrasados perderam) até o último momento possível, a banda se reuniu no camarim onde eu pude gravar essa mensagem para o público da cidade:

Gostaria de aproveitar e agradecer a todos pela receptividade com que me receberam, todos atenciosos, mesmo depois de um show exaustivo. The Kira Justice não vale à pena apenas pelas suas músicas, mas também por seus músicos!

Por uma análise mais técnica do evento, esse segunda dia de Anime Jungle Party certamente foi bom, resolvendo antigos problemas de eventos passados. O real teste dessas mudanças, porém, vem nesse domingo, sempre o dia com maior fluxo de pessoas. Mas acredito que ainda sim o evento conseguirá conduzir tudo muito bem. Por outro lado alguns quesitos mais pessoais me estressaram e causaram bastanta raiva neste evento, já que pude perceber as ideias distorcidas de algumas pessoas. Não vou entrar em detalhes aqui pois entre as partes realmente relevantes as coisas foram resolvidas, mas fica marcado uma indignação velada.

Entre outros quesitos como variedade de produtos para compra (camisas, bottom, mangas, pelúcias etc) e de comidas, não houve muito do que reclamar (sério, vocês viram o pastel de R$2,00?! Um sonho virando realidade!) e pode-se concluir então que o AJP vem evoluindo e que este domingo tem tudo para ser ótimo com a presença maior de cosplayers.

Nos vemos amanhã!

E você? O que achou do segundo dia de AJP 2011?

Fotos por Gabriella Almeida. O uso de qualquer uma delas deve vir com os devidos créditos (incluindo link).

Neste sábado (09/04) ocorreu no Clube do Trabalhador do SESI […]